15 abril 2009

A popularidade que não convece - Por A. Morais.

A popularidade de 90% do nordestino que governa "neste país", não tem sortido a tranquilidade necessária aos seus adeptos e fanáticos seguidores. Calma Senhores, em que lugar do mundo 10% ameaça os outros 90%? O DNA sugere que não há um igual ao outro, e assim são também as ideias, divergem. Basta que haja uma manifestação dos 10% para não ser entendida, considera-se como uma ameaça a futura beatificação do Lula. Alguns intelectuais nivelam seus escritos para desqualificar a opinião que diverge da sua. Fui citado em alguns comentários. Devo dizer que não sou fã do Fernando Henrique Cardoso, acho até que se ele viajar ao exterior durante a campanha eleitoral contribuirá mais do que estando presente, mas eu não tenho nada a ver com um filho que tenha tido ou deixado de ter com quem quer que seja. Não esnobei ninguém, narrei uma ocorrência envolvendo o Roberto Carlos e o Lula. A posteridade dirá, esperemos, e, veremos quem terá memoria mais respeitada. Não tenho predileção por partido ou candidato, mas não tenho o menor apreço pelo presidente Lula. O fato é que há um desespero no sentido de desqualificar qualquer nota que não seja no sentido de promover O Cara. Hoje em dia existe TV em tudo que é lugar. A Câmara Federal também tem a sua. Sabemos também que dos 513 parlamentares mais de 400 são aliados, não do Lula, do Governo, e por isso o defendem. Foi da tribuna da Câmara Federal este discurso. Não vi novidade no que falou o Deputado, o que ele disse já era do meu conhecimento. Achei estranho que ninguém tenha aparteado para desmentir ou contraditá-lo. Quem cala consente.

Por A. Morais

4 comentários:

  1. Caro Morais: nada de mais. Você não tem o menor apreço pelo Cara, mas o outro tem. Você fala do seu desapreço e outro do apreço. A verdade é que na raiz disso tudo tem uma disputa política clássica, agora já bastante robusta em termos das próximas eleições. Quanto ao RC fui eu quem escreveu: apenas usei o mesmo tom jocoso de tua nota para contestá-la. Nenhum desapreço por você, apenas no tom.

    ResponderExcluir
  2. Morais: eis o chato de volta. O Jair Bolsonaro é isso mesmo. Sempre foi assim. Um raivoso militar, que tem saudades da ditadura e sempre foi inimigo figadal (lembras do Gal. Newton Cruz? É igual) da esquerda brasileira. Até mesmo um cristão esquerdista como o Lula, que nem socialista ou marxista o é, é alvo do veneno do rapaz. O Bolsonaro é deputado federal aqui no Rio, o filho é estadual, ambos fazem a defesa salarial dos militares federais e se abrigam na extrema direita. A principal característica do Bolsonaro é a provocação e como provoca o bicho. É fel puro.

    ResponderExcluir
  3. Senhores,
    (por favor observem, inicialmente, com todo o cuidado, que o texto abaixo está entre aspas(") e, portanto, trata-se de uma simplória transcrição).
    *************************
    (ABRINDO ASPAS) "Quando Lula pra lá se mudou, também tratou de providenciar TODO CONFORTO POSSÍVEL. A presidência comprou:
    - dois fogões;
    - duas cafeteiras;
    - quarto fornos de microondas;
    - quatro geladeiras;
    - oito ventiladores;
    - seis aparelhos de ar condicionado;
    - dois bebedouros;
    - sete televisores;
    - dois aparelhos de CDs;
    - três liquidificadores;
    - uma sanduicheira;
    - um frigobar."(FECHANDO ASPAS)
    ****************************
    Como podemos observar, a intolerancia é tanta, o radicalismo tão entranhado contra O CARA (por parte dos "do contra"), que a aquisição de meros e banais utensílios domésticos para utilização num Palácio daquele tamanho é tida como a obtenção de TODO CONFORTO POSSIVEL e pelos quais se teria pago uma exorbitância, capaz de levar o país à quebradeira.
    Brincadeira tem hora, pessoal, vamos elevar o nível.
    Agora, com relação ao fato do prezado Morais se situar entre os 10% que não têm apreço pelo "CARA", não vemos qualquer problema, já que vivemos numa democracia; e até porque 90% (entre os quais nos incluimos), têm por ele elevado apreço e consideração
    Qual o problema ??? O grande Nelson Rodrigues já nos dizia, anos atrás, que "toda unanimidade é burra".
    Quanto ao deputado-militar Jair Bolsonaro, é exatamente aquilo que vimos no vídeo: o suprasumo da intolerância e do sectarismo (mas que nem por isso é proibido de manifestar-se, ao contrário do tempo dos "milicos" no poder, quando o próprio Congresso foi silenciado).
    Ou estamos a descobrir a pólvora ???

    ResponderExcluir
  4. Voce pode nao ter apreço pelo Cara...Mas uma coisa é patente: O Cara nao lhe é indiferente!

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.