24 março 2009

Caminhos e descaminhos - Por: J. Teixeira


Nos bastidores, muitas vezes nos surpreendemos com algumas pérolas... Com uma presença que emerge das cinzas do tempo... histórias que se somam e se complementam, como uma colcha em seus retalhos. O antigo torna-se novidade. O texto entra no texto em diálogo aberto. A vida, então, se descostura no prumo das palavras...

J. Teixeira é mais um desses desgarrados do Ceará, (mora no sul) que sente falta, que se lembra e que gostaria de voltar ao ninho através de seus escritos. Pedi permissão ao autor, que é nosso amigo, para postar seu texto. Ei-lo!


Caminhos e descaminhos

A água que passa, toca leve a tua “tenerezza”
Despertando sentimento relegados ao esquecimento, talvez guardados
Na segurança das gavetas estreitas ,do armário interior.
Ou ,quem sabe,na caixa das lembranças mais ternas:
Depósito recôndito “del nostro cuore”!
A colcha de retalhos dessas lembranças, quando revolvidas
Trazem de volta o que as ondas levaram,
Cabe-nos filtrar e deixar passar, apenas, o que realmente importa :
O brilho de ouro e luz refletidos, dos antigos ribeirões
ou as matizes coloridas das pedras polidas pra não te machucar;
Ou as cândidas lembranças dos adolescentes ruborizados,
No primeiro encontro.
Não é preciso te cobrir d’oro e luce
Isto só desfocaria a tua beleza e o teu riso largo, franco e pleno de “lumière” !
É preciso não mais olhar pelas fenestras
Para te ver dançar e sorrir nas poças d’ água das chuvas de verão.
Antes, te pegar pela mão e correr pelos caminhos que serpenteiam
Os rios da minha terra.

Eu te daria a mão para te mostrar a plenitude dos campos,
E a magia que cada gotícula traz...
Ver e ouvir a paz tarde ser quebrada, num gorjeio solitário do sabiá.
Lembrar das antigas preghiere, com seu café quente (bem quente e doce) e sequilhos,
ou da devoção dos penitentes , a luz das velas(que em provocação, as apagávamos...)
Lembrar as festas de kermesse e o cheiro acre do “aluar”
Tudo fortalece o que a alma não esquece.
O vinho inebria o corpo,viva Bacco!
Vênus ilumina il cuore, viva os amantes!
Morpheu torna possível,o que a realidade nega !
Viva os sonhos !...


Por: JAT

3 comentários:

  1. Agora que ajoelhou, tem que rezar.
    Talento viajado, criado pelas origens , e copas da vida.
    Bem vindo!
    Privilégio merecido , chegar pelas mãos de uma grande poetisa !

    ResponderExcluir
  2. Pois é, minhas AMIGAS DA NOITE.................

    O Tio Di agora não pode mais ficar até de manhã acordado, devido ao trabalho diurno. Mas estou numa fase em que nunca me encontrei em minha vida sem tempo para quase nada. De 08 às 14 preenchido. De 14 em diante vem os afazeres inúmeros diários. E o dia todo temos que acompanhar todos os Blogs, e ainda sobrar tempo para estudar música, estudar línguas, ler livros, e se der...se der tempo, tentar dormir um pouco.

    Bjus! Anjas!

    Dihelson Mendonça
    Fui........

    ResponderExcluir
  3. A magia de escrever estar para um teclado assim como uma pensa de ganso,para os antigos copistas medievais.Agora saber o que escrever ,quando num frenesi apoteótico a tinta escorre, quase em transe, levando aos dedos calor e rubor; onde as vontades mais simples sucumbe não pela falta sangue ou sinapses nervosas mas sim,simplesmente, por falta do que dizer.
    Obrigado Socorro.Os teus textos são um primor.Li,ainda pouco o teu comentário ,no post da CBB.
    Também,agradecemos ao "Mago Mendonça" ou "Tio Di" por ter permetido a CBB postar aqui um texto nosso.
    Att
    JAT

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.