29 janeiro 2009

"As questões religiosas tendenciosas" - Por: José Nilton Mariano Saraiva


Prezado Diácono Policarpo: Cumprimentando-o cordialmente, indagamos-lhe: quem falou ou sugeriu, aqui ou alhures, em algo que levasse à “destruição da Igreja”, como o senhor, maldosamente ou não, se expressou em sua postagem ??? Não teria o senhor se equivocado sobre o que tão didática e transparentemente colocamos ??? Afinal, apenas e tão-somente TRANSCREVEMOS (usando as devidas aspas e citando a fonte), e por concordar em gênero, número e grau, algumas opiniões do Frei Boff, que vivenciou a Igreja em toda a sua intimidade, de uma visão privilegiada, já que de dentro do próprio Vaticano, e é, queiram ou não seus adversários, uma das maiores autoridades do mundo no assunto. E em nenhum momento, pelo que nos foi dado observar, o Frei Boff fala em acabar com a Igreja, fazê-la desaparecer ou coisa parecida, mas, sim, sugere que ela se amolde aos dias atuais, que reveja conceitos e dogmas absolutamente superados, a fim de não perder tantos fiéis, como ocorre atualmente. O celibato, por exemplo, é admissível nos dias atuais ??? A teimosia em sua manutenção, é ou não motivo para a preocupante falta de candidatos a padres ??? Se não se formarem novos padres, como se divulgará a palavra de Deus ??? Portanto, acreditamos seja absolutamente pertinente a preocupação do Frei Boff. Ou não ??? Quando abordamos o tema sabíamos da polemica que iria gerar, pela intolerância de alguns simpatizantes da Igreja, pela falta de argumentos de outros ou até, como colocou com muita propriedade um dos freqüentadores do blog, por ser “... um tema que mexe muito com o imaginário das pessoas e que é muito pouco debatido em público, por conveniência de muitos e por medo de tantos outros”. O senhor mesmo, Diácono Policarpo, chega a se contradizer em sua postagem ao falar que o Mariano tem “...uma visão histórica vesga, pequena e calcada numa única fonte: Leonardo Boff ”, já que, logo adiante, afirma: “...Se Boff, Lutero, Zwinglio, João Hus, Henrique VIII, Calvino e TANTOS OUTROS não conseguiram destruir a Igreja de Jesus Cristo em 2009 anos, quem somos nós para tentar ”. E então, respeitável Diácono, existe só a visão vesga do Boff ou existe todo um exército por detrás dele ???

A propósito, e por mostrar uma Igreja gananciosa. interesseira, mercenária, corrupta e até defensora do emprego da força bruta para alcançar seus objetivos, acreditamos que seria de bom alvitre o senhor comentar as frases postadas pelo mesmo freqüentador do blog, aludido acima, e atribuída aos Papas abaixo:

Papa Honório III (1220): "O amor ao ouro foi sempre o escândalo e o opróbrio da Santa Sé. Quem não oferece dinheiro ou presentes nada obtém de Roma."
Papa Pio II (1460):"A Corte de Roma recolhe todo o dinheiro; ela vende o Espírito Santo, as ordens sacras e os sacramentos; ela perdoa todos os delitos a quem tiver para pagar a absolvição."

Papa Adriano VI (1522):"Sabemos que há muito tempo existem excessos abomináveis na Santa Sé. A corrupção se estendeu da cabeça aos membros, do papa aos prelados; temos todos descarrilados; não há um só que tenha praticado o bem, nem um só!"

Clemente VII escreveu: "Que nos importam, em suma, os dogmas? O que nos convém é uma obediência passiva; o que devemos desejar é que os povos estejam eternamente submetidos ao jugo dos padres e dos reis; e, para conseguir este fim, para prevenir as revoltas, para fazer cessar esses ímpetos de liberdade, que abalam nossos tronos, é preciso empregar a força bruta, transformando em algozes os vossos soldados — os de Carlos V —; é necessário acender fogueiras, matar, incendiar; convém exterminar os sábios, aniquilar a imprensa! Então, tende a certeza de que nossos súditos entrarão na ortodoxia e adorarão de joelhos vossa majestade imperial".

Essas são algumas pérolas proferidas pela autoridade máxima da igreja católica, ou seja o “santo padre” da vez. Pode um negócio desse? Finalmente, prezado Diácono, tomando emprestadas as palavras do mesmo freqüentador (ele não há de se incomodar), só nos resta concluir: “A igreja católica já prestou um grande desserviço à humanidade e continua a fazê-lo nos dias atuais. Precisamos jogar um pouco de luz nessas trevas e fazer com que o povo desperte e, literalmente, não caia mais no conto do vigário”. Façamos um debate de alto nível. A postagem foi feita com tal objetivo.

José Nilton Mariano Saraiva

PS: Só para matar sua curiosidade: somos batizados, crismados, também fizemos primeira comunhão, somos casado, temos filhos, acreditamos na existência de um “Ser Superior”, mas... não acreditamos no Papa e seus multiplicadores.
É pecado, isso ???

11 comentários:

  1. Meu Caro José Nilton Mariano,

    Para seu conhecimento, se desejar conhecer a fundo a história da igreja católica, sugiro esse site que é muito imparcial e relata os fatos com base histórica. Mas sugiro também que não façamos aqui um campo de guerra pelo que você vai encontrar lá:

    http://www.solascriptura-tt.org/Seitas/Romanismo

    Abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  2. Dihelson,

    Obrigado pela dica; vou acessá-lo, sim.
    Não tivemos ou temos qualquer intenção de transformar o espaço em um campo de guerra.
    Apenas, entendemos que o nobre diácono exagerou um pouco em sua manifestação, atribuindo-nos o uso da expressão "destruição da Igreja", o que não é verdade, daí a necessidade de uma resposta esclarecedora.
    Mantemos a cabeça fria.

    ResponderExcluir
  3. "(...)O celibato, por exemplo, é admissível nos dias atuais ??? (...)"
    Eu gostaria de dizer... NEM EM TEMPO ALGUM! pois podemos ver claramente em 1ª Timóteo, capítulo 3:1-5 que diz: (...) Se alguém aspira ao episcopado, excelente obra almeja. É necessário, portanto, que o bispo seja irrepreensível, esposo de uma só mulher, (...)e que governe bem a sua própria casa, criando os filhos sob disciplina (...) e no capítulo 4:1-4 diz: (...) nos últimos tempos alguns apostatarão da fé por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos inspirados pelos demônios, por terem sido desencaminhados pela hipocrisia dos mentirosos, (...)eles proibirão o casamento, exigirão a abstinência de alimentos (...)
    Espero que isso possa contribuir com suas "queixas" que são legítimas.

    ResponderExcluir
  4. Com licença pra pegar uma carona no comentário de José Nilton em resposta ao Diácono Policarpo:

    E então, respeitável Diácono, existe só a visão vesga do Boff ou existe todo um exército por detrás dele ???

    “...Se Boff, Lutero, Zwinglio, João Hus, Henrique VIII, Calvino e TANTOS OUTROS não conseguiram destruir a Igreja de Jesus Cristo em 2009 anos, quem somos nós para tentar ”.

    Repare que além desses acima, os próprios Papas abaixo citados demonstram que estão se queixando dos desvarios da "santa Sé".

    Papa Honório III (1220): "O amor ao ouro foi sempre o escândalo e o opróbrio da Santa Sé. Quem não oferece dinheiro ou presentes nada obtém de Roma."Papa Pio II (1460):"A Corte de Roma recolhe todo o dinheiro; ela vende o Espírito Santo, as ordens sacras e os sacramentos; ela perdoa todos os delitos a quem tiver para pagar a absolvição." Papa Adriano VI (1522):"Sabemos que há muito tempo existem excessos abomináveis na Santa Sé. A corrupção se estendeu da cabeça aos membros, do papa aos prelados; temos todos descarrilados; não há um só que tenha praticado o bem, nem um só!"

    Isso é tentar acabar com a igreja de Jesus?! ... não vamos tentar tapar o sol com a peneira...

    ResponderExcluir
  5. Uma sugestão de leitura:

    "A essência do Crisitanismo", livro escrito no século XIX, por Ludwig Feuerbach.

    ResponderExcluir
  6. Prezado Darlan Reis,

    Gostaríamos de adquirir o livro indicado; você poderia nos fornecer o e-mail ou endereço da editora ou livraria que o comercializa ???
    Agradecemos.

    Mariano

    ResponderExcluir
  7. Darlan Reis,

    Só complementando: para nos contatar diretamente, se necessário, acesse
    marianos@fortalnet.com.br

    ResponderExcluir
  8. Prezado José Nilton Mariano,

    Pelo visto, você não chegou a ler minha dica de onde obter uma das maiores fontes de informações sobre ao Catolicismo.

    Aqui está a dica novamente:

    http://www.solascriptura-tt.org/Seitas/Romanismo

    Acesse o site acima, e clique no ítem chamado Catolicismo Romano, de A. Amaral, se não me engano é o sétimo ítem.

    Veja lá, leia alguns trechos e me faz um comentário.

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  9. Dihelson,

    Já havíamos, sim, anotado o site para futuro acesso.
    Só que achamos a sugestão do Darlan interessante e vamos ver as condições oferecidas pela livraria, objetivando uma possivel incorporação da obra à nossa biblioteca.
    Mas lhe ficamos grato pela relembranca do site.

    ResponderExcluir
  10. José Nilton,
    A edição que eu tenho é a da Editora Vozes.
    A editora Vozes inclusive tem uma coleção muito boa, com preços razoáveis. Na mesma coleção tem livro do Sartre e outros.
    Você pode encontrar mo site: www.vozes.com.br, ou nos sites de livrarias virtuais, ou grandes livrarias mesmo.
    Infelizmente, na Livraria Nobel do Juazeiro eu não encontrei.

    ResponderExcluir
  11. Prezado José Nilton,

    QUANDO você for ao endereço fornecido por mim, verá que qualquer livro sobre catolicismo é fichinha perto da Biblioteca que lhe forneci. Olhe e veja. É de arrepiar.

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.