xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 29/12/2008 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

29 dezembro 2008

Tênue lembrança - Para Teresa Abath


Crato ,1958
Eu tinha exatamente sete anos.
Por razões familiares , mudamos por uns meses para um pedaço de rua , extensão da nossa Praça da Sé.
Uma pequena vila de casas , a residência dos Teles (Zé Flávio) , a minha morada, e o Colégio Pio X( antes da construção da sua sede oficial ).
Se fechar os olhos , sinto os cheiros das flores dos jardins : jasmim, dama da noite, lírio...
Casa de Dr. Eldon Cariri, Dona Edistia Abath, Sr. Antonio Siebra e Dona Nailê Felício.
Nas calçadas , a gurizada, de olhos e sonhos no Carrocel Maia.
Convivi com as meninas mais novas de Dona Edistia. As mais velhas( hoje , todas da minha idade) : Neide, Distinha e Teresa.
Neide era de uma beleza esplendorosa. Beleza greco-romana. Loira natural , pele clara, traços belos e delicados. Lembro que ganhou um concurso , como a Rainha de todos os Colégios da cidade. Competira pelo Colégio Sta Tereza de Jesus , vestida de espanhola : Arrasou! O segundo lugar ficou com Edite Alencar ( belíssima também) , em trajes de romana , representou o Colégio Estadual , e a terceira , Teresa Moreira Aragão ( minha prima ) , respondeu pelo Colégio Madre Ana Couto , a La Carmen Miranda. Todas muito belas e glamurosas.
Teresa , era clarinha , cabelos claros , usava óculos , e tinha cara de menina intelectual.
O tempo passou...Ficou o cheiro de jasmim, guardando esta lembrança para mim.
Fiquei longe do Crato por 25 longos anos. Um rigoroso inverno , alternado de todas as estações. Vivi, fui feliz !
Outro dia, numa lembrança sentimental , José do Vale fez uma alusão à Teresa Abath. Claude repetiu o carinho... Tenho um primo que a chama de amiga (Francisco Montoril).
E aí, resolvi rasgar o véu da invisibilidade , e dizer para Teresa , que ela é da nossa tribo. Do Crato ... do povo que mesmo distante , nunca saiu.
Afora essas referências , como se não bastassem , o melhor amigo do meu avô paterno ,Alfredo Moreira Maia era o Sr. Teophisto Abath.
Um abraço , menina !
Você não teria uma foto daquela época ? Quem sabe no álbum de família ?
Neide Abath , caracterizada de espanhola ...
P.S. O povo diz que tenho memória de elefante.
Será ?
-Eu tenho belas e tênues lembranças !

Cinema: Filme retrata tentativa de assassinar Hitler em 1944 - Operação Valquíria.

BERLIM - Tom Cruise superou as expectativas e recebeu críticas favoráveis na Alemanha por sua interpretação de um oficial militar prussiano que tentou assassinar Hitler em 1944, no filme norte-americano "Operação Valquíria".



Críticos alemães, que inicialmente ficaram desconfiados com o filme, acabaram por elogiá-lo como uma obra séria e afastaram suas reservas quanto à capacidade Cruise para o papel principal.

"'Operação Valquíria' não é terrivelmente ruim, nem é o acontecimento do século. Não é o filme de ação que temíamos ser, e sim um filme sério e bem-feito", disse a resenha da rede pública ZDF.

"Cruise interpreta seu papel com decisão e frieza --uma atuação sólida, mas não merecedora de um Oscar."

O ator de Hollywood interpreta o coronel Claus Von Stauffenberg, que plantou uma bomba numa maleta sob a mesa de Hitler em seu quartel-general na Prússia em 20 de julho de 1944. A mesa, de madeira sólida, salvou Hitler, que só sofreu pequenos ferimentos. Stauffenberg foi executado na mesma noite ao lado de seus cúmplices. Seu legado ajuda a aliviar a culpa da Segunda Guerra Mundial e do Holocausto que os alemães ainda enfrentam. Temores infundados? Inicialmente, os alemães franziram o nariz para a escolha de Cruise, um astro de filmes de sucesso como "Top Gun - Ases Indomáveis", para o papel de Stauffenberg. O filho de Stauffenberg chegou a pedir a Cruise que "tirasse as mãos de seu pai" e fosse para casa.

Muitos alemães expressaram objeções aos vínculos do ator com a cientologia, o movimento fundado em 1950 pelo escritor de ficção científica L. Ron Hubbard, e a cidade de Berlim criou dificuldades para as filmagens no edifício Bendlerblock, onde Stauffenberg foi morto. A Alemanha não reconhece a cientologia como religião, e sim como um culto que visa apenas ganhar dinheiro. Os cientologistas rejeitam essa visão. "Operação Valquíria", dirigido por Bryan Singer, estreou nos Estados Unidos em 25 de dezembro e as bilheterias estão surpreendendo os céticos, com um quarto lugar na América do Norte em seu fim de semana de estréia. Alguns comentaristas disseram que Cruise poderia melhorar a imagem do país, levando a história de Stauffenberg a uma audiência mais ampla. Frank Schirrmacher, editor do jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung, disse que a interpretação de Cruise poderá mudar a imagem que o mundo tem dos alemães. Na resenha da ZDF, o diretor alemão Florian Henckel von Donnersmarck ("A Vida dos Outros") descreveu o elenco como formidável. "A esperança da Alemanha se chama Tom Cruise".

O jornal de Colônia Koelner Stadt Anzeiger escreveu: "O temor de que o mito da resistência alemã seria rebaixado pelo filtro de Hollywood era errado e preconceituoso. Pelo contrário, a origem norte-americana do filme é sua maior vantagem."

A cobertura não tem sido cem por cento favorável. "O filme é bem executado, não é um drama de guerra exagerado e explosivo, mas uma história calma e cronológica. Seu principal defeito é Cruise, que aparece em quase todas as cenas, mas é travado", disse a crítica do Badische Zeitung.

Fonte: UOL - Universo OnLine

Artigo: Vandalismo no Sítio Fundão - Por Ed Alencar


O patrimônio histórico e cultural pertencente ao Parque Estadual do Sítio Fundão começa a ser destruído por falta de vigilância permanente. Com o abandono das instalações edificadas no sítio Fundão, os vândalos estão tomando conta da reserva ecológica.

Na manhã de domingo, dia 28 de dezembro, uma equipe formada pelo professor Eldinho Pereira, o articulador do SEBRAE Fábio Bezerra e o radialista Ed Alencar, realizou uma caminhada até o sítio Fundão e, para a surpresa de todos, o cenário foi revoltante. Ao longo da estrada que dá acesso ao sítio e em volta da casa de taipa de primeiro andar, haviam sacolas de lixo e pneu com água parada, deixados por uma ação de limpeza realizada por uma ONG local há aproximadamente um mês.

Além disso, a casa de taipa estava de porta arrombada. Na parte superior, haviam marcas de pés nas paredes, o que caracterizava arrombamento e invasão. Um móvel rústico deixado pela família Alencar estava quebrado e deixado fora da casa, o banheiro estava saqueado e a bacia sanitária quebrada. A instalação elétrica foi danifinada e parte das telhas do teto quebradas.

É lamentável lembrar que, por várias vezes, denúncias e solicitações, encaminhada até mesmo para o governador Cid Gomes, pediam maior atenção ao sítio Fundão. E não faz tanto tempo que o superintendente da SEMACE Dr. Herbert, reuniu a imprensa e segmentos sociais do Crato para apresentar, com belas palavras e imagens, o novo projeto de reforma e de preservação para o Fundão. Que pelo visto já foi esquecido.

Não adianta mais tampar o sol com a peneira. Se as invasões já aconteciam, com derrubada de árvores e outras ações, agora a coisa atingiu os bens edificados. É de se perguntar ao governo do Estado, se com todo o seu poder de policiamento e de órgãos fiscalizadores, porque não se implanta uma vigilância provisória e permanente, com pelo menos um segurança se revesando no local.

Moradores vizinhos ao parque estadual, são testemunhos da ausência radial no que diz respeito as visitas antes realizadas por policiais e pela SEMACE na área.

A sociedade cratense e os defensores desse patrimônio público, não podem ficar de braços cruzados. Vamos cobrar das autoridades responsáveis o cumprimento da verdadeira finalidade da desapropriação, que era a preservação permanente da área. Não basta construir uma cerca nos limites e passar um cadeado como forma de solução para uma área de 97 hectares de mata nativa. Não por acaso, a família do ecologista e criador da reserva, Jéfferson da Franca Alencar, vem a público protestar o abandono em que se encontra o sítio.

Ed Alencar
e
Família Franca Alencar

Um bom texto para reflexão.



A Rosa da Palestina
Postado por Urariano Mota em 29 dezembro 2008 às 9:55
Exibir blog de Urariano Mota

Um poema de Vinícius ordena, suplica que "Pensem nas crianças
mudas telepáticas. Pensem nas meninas cegas inexatas.
Pensem nas mulheres rotas alteradas. Pensem nas feridas como
rosas cálidas...". É esse poema, A Rosa de Hiroxima, é essa talha
em versos que ordena, que resiste e insiste em nossa memória,
quando vemos a foto de Somaeah Hassan, de 6 anos, abatida na
faixa de Gaza. Essa flor fuzilada, entre gazes, olhinhos semicerrados,
é a própria Rosa da Palestina. Contenhamos a velocidade da mão,
refreemos a velocidade da escrita, represemos o fluxo da leitura.
Pedimos uma pausa no caleidoscópio, nas luzes fugazes, frívolas,
vulgares do incessante ir e vir do noticiário de todos os dias.
Somaeah Hassan está morta. Calma, buldogues, fechem suas bocas,
canos quentes de balas, suspendam a digitação, noticiaristas,
segurem por um instante a divulgação do mais quente e recente
escândalo. Porque o escândalo já está feito: Somaeah Hassan
está morta. Na foto, seus olhinhos se negam a compreender
o horror das balas que a levantaram do chão de refugiados
de Rafah. Negaram-se é maneira de dizer. São incapazes, nos
seus 6 anos. Mais tempo houvesse, mais vida, outra vida tivesse,
Somaeah compreenderia e se negaria a compreender o horror maior
do seu povo cercado como cães raivosos. E a raiva, em cães, se abate.
Mas a raiva, em gente feita cão, não se abate - apenas cresce,
quando a crianças como Hassan abatem.

Refreemos a mão. É difícil. Mas tentemos.

Era bom, assim pede a paz que nosso peito deseja,
era bom um lugar-comum que nos ajudasse, que nos socorresse.
Dizer, por exemplo, que assim é a guerra, cruel como todas as
outras, que nela não existem santos e demônios, que a guerra
nos transforma a todos em anjos das trevas. Dito isto, seria
melhor dizer que o terror feito pelo Estado de Israel apenas
é uma resposta ao terror sofrido antes por sua gente. Dito isto,
podemos afinal dizer que o mal e o mau têm que ser destruídos,
para que só então a paz volte. Mas, ao chegarmos a este passo,
perguntamos: mas de que mal e maus vocês falam,
caras-pálidas? Pois será que ninguém ainda notou que a nossa
cara tem a cara e o sangue da gente palestina? Que eles,
os palestinos, são a nossa própria cara? Será que ninguém
ainda percebeu que o desespero dos povos palestinos é o nosso
próprio desespero em outras terras e em outras circunstâncias?
Aquele mesmo desespero que acomete a gente em situações
-limite? Ainda que os Estados Unidos mandem fazer a volta ao
mundo uma negra para consumo externo, ela apenas nos
aparece como um novo Al Jolson, com a cara tisnada.
Os interesses de que ela fala não são os nossos. Servem
à mesma rosa atômica que se fez cair em Hiroxima e Nagasáqui.

Então voltemos, mais serenos.Mas, desgraça, descobrimos: serenos,
não temos mais mãos. Temos somente uma grande letargia.
Então quebremos o torpor, voltemos ao princípio."

A rosa hereditária, a rosa radioativa, estúpida e inválida. A rosa
com cirrose, a anti-rosa atômica" sofreu uma tradução no campo
de refugiados da faixa de Gaza. Ela se fez uma rosa fuzilada,
a Rosa da Palestina, no corpinho frágil de Somaeah Hassan.
Essa menina nos fere como uma filhinha morta.
Ela, em árabe, em dialeto, em outra língua, nos fala
e a compreendemos como compreendemos e amamos uma
própria filha que o nosso sêmen esculpiu. Mais: como um
serzinho esculpido por nós por um nosso irmão. Mais: irmão
com um sentido de irmão mais fundo que o genético.
Mais: com um sentido de irmão mais fundo que o racial.
Mais: com um sentido de irmão mais fundo que o nacional.
Mais,finalmente: com um sentido de irmão que é o próprio
sentido de humanidade. Hassan é a nossa própria humanidade
abatida. Ela se abre em outras rosas que se despedaçam em
Jerusalém. Rosas que em vez de pétalas jogam carnes, fígado,
coração e intestinos.

Já secamos as lágrimas. Não nos perguntem portanto por que
vomitamos. Nós não queríamos ter essas Rosas da Palestina.
.
.Urariano Mota

Construção de barragens no cariri para minimizar o problema da Água


Reportagem: Paulo Ernesto

E
m uma reportagem do nosso amigo paulo Ernesto ( Filho de Antonio Vicelmo ), trazemos hoje um vídeo com uma entrevista veiculada pela TV Globo no ceará sobre a construção de pequenas barragens. DICA: Pause antes o player da Rádio Chapada do Araripe, logo acima, na entrada do Blog para evitar ouvir 2 sons ao mesmo tempo.



Fonte: Tv verdes Mares.

Governo Lula: 90% de aprovação em Juazeiro do Norte

Esta notícia vai alegrar a turma do PL&S ( petistas, lulistas & simpatizantes): o governo do presidente Lula obteve 90% (noventa por cento) de aprovação em Juazeiro do Norte (vista na foto parcial acima, focando o bairro Lagoa Seca e ajacências).
A informação está no blog: http://www.juanorte.com.br/ (favor conferir)
Os números obtidos pelo Presidente Lula praticamente se igualam aos votos da ARENA (para os mais novos: Aliança Renovadora Nacional, partido de sustentação do regime militar) que, na década 70 – sob o comando do ex-governador Adauto Bezerra – chegava a obter 92% da votação nas eleições em Juazeiro do Norte.
Segundo dados do IBGE, Juazeiro do Norte tem uma população estimada em 245 mil habitantes; com taxa de analfabetismo da população (15 anos ou mais) de 24,9% e Taxa de mortalidade materna de 27,7%. Mais da metade da população vive na pobreza.
Já para a ONU, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) no Ceará, tem as melhores posições nos municípios abaixo:
1º - Fortaleza
2º - Maracanau
3º - Caucaia
4º - Pacatuba
5º - Crato
6º - Juazeiro do Norte

C'est ma vie...


Salvatore Adamo
.
Atendendo ao pedido de A. Morais cá está a versão de "C'est ma vie " que foi interpretada pelos "The Fevers". A tradução deles está bem próxima da letra original e se encaixa na melodia, portanto ei-la, sem mais delongas:

The Fevers - Sou Assim (C'est Ma Vie)

Nossa história começou com confissões de amor
Um grande amor vivemos
Você deu tudo de si, florindo os dias meus
Tudo de mim lhe dei
.
Eu lhe confessei os meus segredos e emoções
De canção em canção
E meus sonhos, meus anseios, o melhor que havia em mim
Tudo enfim, eu lhe dei

Sou assim, sou assim
É minha vida, o que é que vou fazer?
Minha vida: se não é tão linda, não é tão ruim

Meu afeto, meu amor, fizeram de você uma mulher feliz
Quando, certa vez, meu céu escureceu
Eu vi que você mentia
.
Meu sorriso, as lágrimas, a chuva e o sol
Você quem comandava
Eu me enfeiticei por seu encanto e seu valor
Mas, você me esqueceu

Sou assim, sou assim
É minha vida, o que é que vou fazer?
Minha vida: se não é tão linda, não é tão ruim

Sei que escolhi minhas algemas, meu destino
Você sabe também
Na sua presença, seu domínio me seduz
Você é meu mundo
Até mesmo as horas de pensar e meditar
.
Eu já sacrifiquei
Tendo você perto, eu existo, eu sou rei
Eu sou tão feliz
.
Sou assim, sou assim
É minha vida, o que é que vou fazer?
Minha vida: se não é tão linda, não é tão ruim...


Árvores de fogo, ponte de estrelas



A vida é cíclica. Os fatos são cíclicos. E as comemorações também o são. Ano que se finda. Novas fantasias que se processam. Votos de ‘Felicidades’ e de ‘Boas Festas’. Promessas de mudanças. Esperanças... Mas o torpor da euforia precisa e deve ser comedido. Ações precipitadas e/ou imprudentes podem cessar ou mitigar todos os sonhos, deixando traumas e seqüelas que o tempo não diluirá.

A pirotecnia, em sua origem ancestral (a celebração), associa-se a festas, a homenagens... Num poema chinês, datado do ano 600, há referência direta aos termos huo shu (árvore de fogo) e yin hua (estrelas prateadas), possivelmente os primeiros fogos artificiais.

‘ Flores de prata
Árvores de fogo
Desapareceram.
Ponte de estrelas
Fechadura de ferro
Aproximam-se. ’

Atendendo aos apelos históricos e ao desejo premente de se comemorar, muitos celebrarão o advento de 2009 com o mesmo encantamento dos nossos ancestrais chineses – com ‘flores de prata’ e ‘árvores de fogo’ que desaparecerão e se reaproximarão para o deslumbre de encantados olhares.

Entretanto, cumprindo nosso papel social e com o imprescindível propósito de orientar a todos sobre os riscos inerentes aos festejos do reveillon, elencaremos algumas dicas no trato com materiais explosivos que podem evitar riscos de injúrias à vida (mutilações, deformações, intoxicações e óbitos):

 Siga as instruções de utilização impressas nas embalagens de fogos de artifício;
 siga a faixa etária de manuseio de cada fogo de artifício;
 lance fogos de artifício somente em locais abertos;
 nunca manuseie fogos depois da ingestão de bebidas alcoólicas;
 as crianças não devem soltar fogos. (devem SEMPRE estar acompanhadas por um adulto, para uso das "bombinhas" que são permitidas para a sua idade);
 nunca aponte os fogos de artifício para outras pessoas e verifique se não existem materiais combustíveis nas proximidades.

Que tenhamos todos um 2009 mágico - onde as fantasias e os sonhos se realizem sem que para isso tenhamos que tirar os pés do tablado da vida real.

Abraço!



Nijair Araújo Pinto – Maj QOBM
Diretor do Núcleo de Atividades Técnicas do 5º Grupamento de Bombeiros

AOS ENAMORADOS DO BLOG DO CRATO

Por A. Morais.
Sou um assíduo leitor do Blog do Crato. Aqui encontro textos que me seduzem. Casamento a Moda Antiga do Carlos Esmeraldo dá uma dimensão exata da importância do casamento e da família. Atualmente são muitas as conspirações contra a família, mas os bons exemplos estão aí para todos. Quando rapazinho novo, li de Jose de Alencar - Cinco Minutos, um romance muito bonito do qual retiro algumas frases para dedicar aos casais Carlos e Magali, Armando e Ieda por quem tenho uma admiração, amizade e respeito muito grande e confesso só não os invejo porque Eu e a Nair somos quase iguais. São frases soltas que retratam a grandeza do puro amor entre as pessoas. Ei-las:
“Criamos um mundo unicamente nosso, depositamos nele todas as belas reminiscências de nossas vidas. Ela tem ciúmes dos meus livros, como eu tenho de suas flores. Ela diz que a deixo para trabalhar, eu me queixo de que ela ama as suas violetas mais do que a mim. Depois se senta ao meu lado e diz ao meu ouvido: Non ti scorda di me. Destas pequenas causas nasceu nossa felicidade. Ele não tem ciúmes de minhas flores, nem podia ter, porque sabe que só quando seus olhos não me procuram é que vou visitá-las e pedir-lhes que me ensinem a fazer-me bela para agradá-lo. Que não revelem essa felicidade ao mundo invejoso.” Salvatore Adamo canta: C’est Mavie e, por favor, Claude faça a tradução!

video

Mensagem do Secretário da Executivo do Diretório Municipal do PSDB para o Prefeito Samuel Araripe e Espôsa

João Pessoa, PB, 28 de Dezembro de 2008

Aos
Excelentissimos

Samuel Vilar de Alencar Araripe e Monica Helena França Araripe

1. Em virtude de compromissos familiares inadiáveis, não será possível meu comparecerimento a solenidade de posse de mais uma administração histórica da Cidade do Crato. Contudo, quero congratular e parabenizar Vossa Senhoria e a distinta primeira Dama Mônica Araripe, assim como, todo o secretariado.

2. Por oportuno, inalteço seu caráter de administrador voltado sempre para o bem estar de todos os munícipes da princesa do Cariri e reafirmo meu compromisso de fidelidade as diretrizes de nosso partido PSDB.

Atenciosamente

Mário Correia de Oliveira Júnior
Secretário da Executivo do Diretório Municipal do PSDB
Crato-Ce

CRATO: Confraternização e Cultura - De 12 a 17 de Janeiro



Confraternização e Cultura

Estaremos organizando um encontro ( uma reunão ) entre as pessoas que fazem parte dos Blogs do Cariri, de 12 a 17 de janeiro em Crato, principalmente do Blog do Crato e CaririCult. Haverá dias de confraternização com reuniões, contadores de estórias à luz do luar, bate-papo legal, e jantares lá na serra do Araripe...música e até uma "tertúlia"... haverá encontros também no Café Estação pra quem quiser ir, e durante esses dias, de 12 a 17 de Janeiro, cursos paralelos à tarde para aqueles que se interessam por desenvolver seus dotes literários ou para os curiosos. Todos os Escritores, Poetas, Comentaristas do CARIRI estão convidados a participar do evento. Não deixe de participar. As vagas para a Oficina de Literatura são limitadas, hein ?

A oficina de Literatura em si, é endereçada aos que têm interesse, é claro, mas incentivamos a quem queira participar. E para as reuniões e confraternizações no Café Estação, por exemplo, TODAS AS PESSOAS DOS BLOGS estão convidados.

Sobre a Oficina de Literatura:

Nesse sentido, é que a nossa grande amiga Socorro Moreira organizou para esse encontro, uma forma de nos aperfeiçoarmos na escrita de textos, ampliando nosso conhecimento, através de uma Oficina de Produção Literária que repasso os detalhes para todos, de como participar:

Oficina de Criação Literária de 12 a 17 de janeiro.
Alvo: Amigos e colaboradores dos blogs : Cariricult, Blog do Crato, e outros.
Vagas limitadas : 30
Total de horas da Oficina: 20 horas/aula
Preço: R$ 50,00 ( para participar da Oficina de Literatura ) que devem ser depositados em conta no Bradesco.

Oficina da Escrita

Uma Oficina da Escrita, que podemos denominar igualmente de Oficina de Criação Literária, pode também ser chamada de laboratório de produção criativa de textos - um espaço de experimentação do pensamento criativo na escrita., e, por extensão, na linguagem literária. O nosso programa tem o objetivo de despertar e orientar o exercício da escrita poética e da narrativa, através da prática sistemática da escrita-leitura em grupo-reescrita. Os encontros são em grupo, durante uma semana, sob a coordenação e supervisão de um professor-orientador.

No decorrer do curso, o aluno experimenta sua capacidade de escrever com criatividade, reencontra a capacidade de imaginar, enquanto constrói uma intimidade com a palavra e a confiança de enfrentar o papel em branco. A frase habitual “Não tenho o que escrever”, vai sendo substituída pela surpresa de ver seus textos acontecendo um atrás do outro, surpreendentemente, prazerosamente, sem os bloqueios costumeiros.

Estabelecida essa amizade com a escrita, aprofundamos então o processo de construção da linguagem propriamente dita, a partir das operações poéticas, chegando até os elementos fundamentais da narrativa aplicados à crônica e ao conto. Nesse momento, o exercício da crítica passa a acompanhar as leituras dos textos, com o rigor devido a uma boa redação (clareza, originalidade, riqueza de vocabulário, coesão, gramática, ortografia, ritmo, etc), porém administrado de modo a se respeitar o desenvolvendo do processo criativo.

A experimentação com texto proporciona resultados muito rápidos quanto ao desbloqueio do medo de escrever, que vêm habitualmente ligados aos tabus culturais que não prevêem a expressão individual, nem tampouco o nascimento da voz singular de cada um de nós. Observamos também, e na mesma medida, um imediato interesse pela leitura de outros autores, assim como uma curiosidade legítima com as questões de gramática ,ortografia , e outros aspectos formais da escrita, até então evitados ou mesmo ignorados. Finalmente, podemos afirmar que todo o mecanismo envolvido no sistema do idioma, nesse modo de trabalhar a escrita, se ressuscita, abrindo caminho para o grande prazer de manejar bem as palavras na descoberta de novos mundos.

OBJETIVOS

* Viver experiências propiciadoras do prazer da escrita.
* Trabalhar uma grande variedade de tipos de texto.
* Melhorar a expressão escrita no plano das convenções gráficas e no plano das regras sintáticas, semânticas e pragmáticas.
* Praticar processos e mecanismos de textualização progressivamente mais complexos.
* Divulgar os textos produzidos em documentos que circulem, sob diferentes formas, de modo a que venham a ser lidos por leitores interessados.

O QUE IREMOS VER:

Textualidade – Diálogo entre textos

PROSA: Textos: Narrativo, Descritivo e Dissertativo.
Crônica
Conto X Romance
Fábula
Texto Jornalístico – Editorial
Prosa Poética
Resumo X Resenha

POESIA:
Verso, Rima, Estrofes, Sílabas Métricas
Ritmo, Versos livres
Trovas
Haikai
Novos Estilos: Duplix, Rondel (e o mote), Indriso

PARTICULARIDADES DA LÍNGUA

Uso do Infinitivo
Porque, por que, porquê, por quê
Uso da vírgula
Reforma ortográfica

LINGUAGEM SUBJETIVA

*Exercícios de Criação Literária

Professora Claude Bloc
Janeiro de 2008
Crato - CE
Período : 12 a 17.01.09
Carga Horária : 20 h
Horário : das 15 às 18 h
Local : URCA

Programação :

12.01.09 - Palestra de Abertura - José do Vale Pinheiro Feitosa - 14 h
12 a 17.01.09 - Oficina da Escrita - Instrutora - Claude Bloc - das 15 às 18 h
17.01.09 - Encerramento - Emerson Monteiro - 18 h.

Ficha de inscrição:
Nome
Endereço e telefone
Atividades profissionais

Pagamento da Inscrição : Através de depósito

BRADESCO:
Agência: 0771-4
Conta Corrente: 10.558-9
Depósito identificado.
valor : 50,00

Maiores informações :
Telefones de Socorro Moreira : 35232867 ou 88089685

Manifeste seu desejo de participar do encontro e Oficina de Criação Literária através de comentários ou por telefone para os números acima, já que as vagas são limitadas.

Por: Socorro Moreira e Dihelson Mendonça

.

CARIRI - Pesquisa em amplificadora

Amplificadora de Ponta da Serra...

Clique para Ampliar

Antônio Correia instalou na sala da frente da casa uma amplificadora, com alto-falantes distribuídos em pontos estratégicos do povoado (Foto: ANTÔNIO VICELMO)

Uma experiência na zona rural do Crato serve de referência para pesquisa acadêmica a ser enviada ao MEC

Crato. “Prezado ouvinte, bom dia. Com este prefixo musical entra no ar a RPS, Radiodifusora Ponta da Serra, com o compromisso irredutível de defender o útil, o bem e a verdade, rogando a Deus que nos ilumina e nos dê sabedoria para divulgar a cultura de nossa comunidade. Que a paz do Senhor esteja convosco”.

O radialista amador, Antônio Correia Lima, conhecido por “Toinho”, nunca imaginou que esta saudação que marca o início dos trabalhos de sua velha e amada amplificadora saísse da Vila de Ponta da Serra, a 20 quilômetros do Crato. Recentemente, Toinho recebeu a visita de uma equipe pedagógica da Faculdade Integrada da Grande Fortaleza, que esteve em Ponta da Serra com o objetivo produzir conteúdos digitais para ensino da Língua Portuguesa, que será apresentado ao Ministério da Educação e Cultura, a ser exibido em todo o Brasil para alunos do Ensino Médio da rede pública.

O reconhecimento da amplificadora, que é instalada na sala da frente da casa de Toinho, com alto-falantes distribuídos em pontos estratégicos do povoado, é resultante de uma reportagem publicada pelo Diário do Nordeste em agosto. Em e-mail enviado à Sucursal do jornal no Crato, Toinho afirma que, logo depois da publicação da reportagem, recebeu um telefonema, confirmando a visita da equipe de acadêmicos.

No entanto, manteve-se em silêncio porque não acreditava com seria objeto dessa reportagem. “Eu nunca pensei que uma simples amplificadora despertasse o interesse das autoridades educacionais”.

Ao fazer este comentário, Toinho reconhece que o ponto de partida para esta projeção foi à reportagem do Diário do Nordeste, que tem promovido os valores regionais que geralmente são esquecidos.

Hábitos da comunidade

A radiodifusora de Toinho funciona conforme os hábitos e costumes da comunidade. Não é ligada, por exemplo, ao meio-dia, porque é a hora da madorna, o sono do almoço. Também é desligada à noite para não incomodar quem dorme cedo.

No mesmo ritmo lento, quase parando, é o sistema de manutenção da amplificadora. Toinho cobra apenas R$ 5,00 por anúncio. Com esta tabela ele consegue quase um salário mínimo por mês. É o suficiente para alimentar o sonho de possuir uma amplificadora. “Os avisos de morte e convite-enterro são de graça”, diz ele, que justifica que é uma forma de ser solidário com a família.

O comunicador sertanejo mora sozinho numa casa ornamentada com santos e equipamentos eletrônicos. Mesmo curtindo a solidão voluntária de um solteirão, ele abriu o seu coração para a sua comunidade. O som que ecoa no povoado, através das caixas de som, é a voz contida de homem tímido, que não tem coragem de se apresentar em público.

A professora Andréia Turolo, coordenadora do Curso de Letras, da Faculdade Integrada da Grande Fortaleza (FGF), disse que o trabalho tem como objetivo valorizar os falares cearenses, dentro da concepção de que cada região tem um linguajar próprio, além de destacar a função social da amplificadora, um meio de comunicação que está desaparecendo.

Andréa confirmou que a reportagem publicada no jornal despertou o interesse da equipe para o trabalho que está sendo editado. Ela se interessou também pelo trabalho lúdico das mulheres “bonequeiras” do Crato, um grupo de mulheres , com mais de 40 anos, que está preenchendo o vazio da vida doméstica, fabricando criativas bonecas de pano.

Outro assunto que chamou a atenção de Andréa foi o cordel publicado por Josenir Lacerda sobre o linguajar cearense. A poetisa resgata expressões nordestinas que estavam em desuso. “São palavras de entonações maravilhosas, que só em ouvir, você consegue quase desconfiar do seu significado”, diz Andréa.

ANTÔNIO VICELMO
Repórter

Mais informações:
Radiodifusora de Ponta da Serra
Rua Monsenhor Assis Feitosa, 33
Distrito de Ponta da Serra, Crato (CE), (88) 3523.9153
Faculdade Integrada da Grande Fortaleza
Av. Porto Velho, 401, João XXIII, Fortaleza (CE)
(85) 3299.9900

SAIBA MAIS

Romântico
A matéria publicada em agosto sobre a amplificadora, no Caderno Regional do Diário do Nordeste, destacou que a voz romântica dos locutores de estúdio, que ofereciam músicas para os ouvintes, foi abafada pelos estridentes carros de som. Os moradores dos vilarejos do Interior já não se sentam mais nos bancos da pracinha para ouvir mensagens musicais. A televisão acabou o fascínio das amplificadoras

Origem
Na contramão da história dos meios de comunicações, que tiveram origem na velha amplificadora, embrião das emissoras de rádio, a radiodifusora de Ponta da Serra nasceu da idéia frustrada de colocar em funcionamento uma rádio comunitária: a Rádio Ponta da Serra, que funcionou durante alguns meses e terminou fechada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)

Amplificadora
Diante das exigências legais para manter uma emissora comunitária, o técnico Antônio Correia Lima, conhecido por Toinho, resolveu instalar uma amplificadora. Comprou um amplificador Delta, com 100 watts, um velho computador, um microfone e alguns CDs e instalou o equipamento na sala da frente de sua casa, na Rua Monsenhor Assis Feitosa, 33, em Ponta da Serra

Programação
Dali, ele transmite música, mensagens, avisos e aniversários para 12 caixas de som espalhadas em pontos estratégicos do povoado.

Reportagem: Antonio Vicelmo
Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Poeta Domingos Barroso tem seu próprio Blog na Internet

.

O grande poeta Cratense Domingos Barroso agora possui seu próprio espaço na internet. O Blog Domingos Barroso. Um poeta prolífico, engenhoso e pertencente à nova geração de poetas do Cariri, deverá ser sempre mais um local aonde se poderá beber da poesia autenticamente nova, e de alguém que seguramente soube assimilar o que viu, o que provou, para nos devolver em forma de arte verdadeira, às vezes realista, às vezes romântica, mas acima de tudo, profundamente pessoal e original. Então, caros mortais, lhes apresento ainda que não de todo concluído, o novo website do Poeta Domingos Barroso. Viva...Ó grande poeta!

www.domingosbarroso.blogspot.com


Abraços,

Dihelson Mendonça


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30