23 outubro 2008

Notícias da URCA - 24 de outubro

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ
SECRETARIA DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR – SECITECE
FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI – URCA


AULA INAUGURAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CONSTITUCIONAL SERÁ NESTA SEXTA

Será realizada hoje, dia 24, às 19 horas, no auditório do Hotel Encosta da Serra, em Crato, a aula inaugural do curso de Pós-Graduação em Direito Constitucional, que contará com 50 alunos. Esta é a segunda turma do curso. A aula será proferida pelo Professor Doutor Nilton Menezes Albuquerque, doutor em Direito Constitucional, pela Universidade Federal do Pernambuco (UFPE). No dia 25, o docente ministrará seminário sobre Pesquisa Jurídica, voltado para os alunos matriculados no curso de Pós-Graduação.

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR INICIARÁ 4ª TURMA NA URCA

A Coordenação do Curso de Especialização em Administração Hospitalar, da Universidade Regional do Cariri (URCA) informa que terá início a sua 4ª Turma, hoje, em Crato, no Campus do Pimenta. O início será às 13h30, na Sala do 2º Semestre do Curso de Enfermagem.

INSCRIÇÕES PARA O VESTIBULAR DA URCA TERMINAM NESTA SEXTA-FEIRA

Serão encerradas hoje as inscrições para o processo seletivo 2009.1 da Universidade Regional do Cariri (URCA). A Comissão Executiva do Vestibular chegou a prorrogar o prazo das inscrições. A previsão é que mais sete mil inscritos concorram aos cursos da instituição, incluindo nesse semestre a realização do vestibular para os cursos de Artes Visuais e Teatro, no Departamento de Artes, em Barbalha, que contam atualmente com as primeiras turmas nos respectivos cursos. Mais informações pelo telefone 3102.1202.

PROEX e ONGAMI planejam atividades

Realizada reunião na Pró-Reitoria de Extensão da URCA, coordenada pela Pró-Reitora Maria Arlerne Pessoa da Silva, com a presença do Presidente da Organização Não Governamental de Assistência à Melhor Idade - ONGAMI, Juracy Barbosa Alves, no último dia 14. A entidade desenvolve um trabalho junto aos idosos, em Juazeiro do Norte. Com a participação de docentes e diretores de centro, além do colaborador de ações da PROEX, Hermano José de Sousa, a reunião teve o objetivo de discutir e planejar ações conjuntas, envolvendo a participação dos Departamentos de Enfermagem, Educação Física e Curso de Direito, em algumas ações e serviços de orientação e encaminhamentos dos idosos aos vários serviços oferecidos no município. essa visão de trabalho constitui direitos garantidos na legislação de proteção a pessoa idosa. Em razão do período de recesso das aulas, cujo retorno está previsto para o dia 17 de novembro, ficou marcada outra reunião para o dia 25 de novembro, ocasião em que será elaborado um calendário de atividades e atendimentos a serem realizados no Campus do Pirajá, onde são desenvolvidos os trabalhos da ONGAMI.

Professor da URCA participa de Mesa-Redonda em Encontro Internacional no Rio de Janeiro

O Professor Doutor Fábio José Rodrigues da Costa, do Departamento de Artes Visuais da Escola de Artes Violeta Arraes, participará no período de 23 a 26 de outubro, do Encontro Internacional Arte/Educação como Mediação no Centro Cultural do Banco do Brasil - CCBB do Rio de Janeiro. O evento é coordenado pela Professora Doutora Ana Mae Barbosa e patrocinado pela Petrobras.

Curso de Especialização em Direito Penal e Criminologia tem aula inaugural

A Coordenação do Curso de Especialização em Direito Penal e Criminologia convida a todos a se fazerem presentes à aula inaugural a ser realizada no dia 31 de outubro de 2008, no Auditório do CDL, da Cidade de Iguatu, às 19 horas.

MAIS INFORMAÇÕES:

Universidade Regional do Cariri - URCA
Assessoria de Comunicação
Universidade Regional do Cariri - URCA
(88) 3102-1212 ramal 2617 www.urca.br
Elizangela Santos (88) 9915.3450

Crato, 24 de outubro de 2008.

NOTÍCIA: O Mural voltou a funcionar !

.Como fazia muito tempo que eu não via nenhuma mensagem nova no Mural, fui investigar e descobri que algum defeito ocorreu nele, pois as mensagens não estavam sendo repassadas para liberação. Agora já está tudo normal, tinha trocentas mensagens para liberar!! Ufa!

Podem escrever no Mural de Classificados.

Abraços,

Dihelson Mendonça

Quem foi Vladimir Herzog ?



Dia 25 de Outubro, como bem falou Amadeu de Freitas logo abaixo, se comemora no Brasil o dia da Democracia. Foi também o dia em que o jornalista Vladimir Herzog foi encontrado morto em sua cela, e de onde veio essa foto famosa, logo acima. Muitos só conhecem o Herzog por causa dessa foto, inclusive já existe até um prêmio de fotografia Vladimir Herzog. Mas afinal, quem foi Vladimir Herzog ?. Este excelente artigo, da Wikipédia, a enciclopédia da internet nos poupa o trabalho de procurar, e trago-o a fim de que todos possam conhecer também um pouco mais da sua história:

Vlado Herzog (Osijek, 27 de junho de 1937 — São Paulo, 25 de outubro de 1975) foi um jornalista e professor nascido na Croácia (à época ainda parte do Reino da Iugoslávia) e naturalizado brasileiro.

Filho de Zigmund e Zora Herzog - casal de judeus que, para fugir do nazismo, subornaram um soldado alemão para atravessar a fronteira, sairam da antiga Iugoslávia, foram abandonados em um hotel e obrigados a atravessar a fronteira com a Itália, onde viveram por quatro anos, escondidos numa cidadezinha no interior -, Vlado formou-se em Filosofia pela Universidade de São Paulo em 1959, e depois de formado trabalhou em importantes órgãos de imprensa no Brasil (como por exemplo, O Estado de S. Paulo, onde resolveu passar a assinar "Vladimir" ao invés de Vlado pois acreditava que seu nome soava um tanto exótico) e três anos na BBC de Londres. Na década de 1970 assumiu a direção do departamento de telejornalismo da TV Cultura, de São Paulo. Também foi professor da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

Por força de seu trabalho como jornalista e sua inclinação ideológica comunista, ligado ao Partido Comunista Brasileiro (PCB), foi chamado à sede do Comando do II Exército, em São Paulo, para depoimento e encontrado morto na cela que ocupava no dia 25 de outubro de 1975. Embora a causa oficial do óbito seja suicídio por enforcamento, praticamente há consenso na sociedade brasileira, que ela resultou de tortura, com suspeição sobre servidores do DOI-CODI que teriam posto o corpo na posição encontrada, pois as fotos exibidas mostram Vlado enforcado. Porém, nas fotos divulgadas há várias inverossimilhanças. Uma delas é o fato de que ele se enforcou com um cinto, coisa que os prisioneiros do DOI-CODI não possuiam. Além disso, suas pernas estão dobradas e no seu pescoço há duas marcas de enforcamento, o que mostra que supostamente sua morte foi feita por estrangulamento.

Gerando uma onda de protestos de toda a imprensa mundial, mobilizando e iniciando um processo internacional em prol dos direitos humanos na América Latina, em especial no Brasil, a morte de Herzog impulsionou fortemente o movimento pelo fim da ditadura militar no Brasil.

Fonte: Wikipédia.

25 DE OUTUBRO, DIA DA DEMOCRACIA

.

Acima: Péricles, um dos principais líderes democráticos de Atenas.

N
o Brasil, o dia 25 de outubro é dedicado à Democracia em homenagem ao jornalista Vladimir Herzog, assassinado pela ditadura militar no dia 25 de outubro de 1975. Vladimir Herzog é um símbolo da resistência à ditadura militar que se instalou no Brasil após o golpe de 1964 e por esse motivo a justa homenagem, transformando essa data no Dia da Democracia. Democracia, segundo conceito mais usual, significa governo do povo, pelo povo e para o povo. A aplicação efetiva da democracia conforme o conceito anterior é discutível em diversos momentos da história. A democracia grega era a democracia direta, porém somente participava das decisões os cidadãos, ou seja, os homens livres e proprietários. Os escravos, as mulheres e os estrangeiros não tomavam parte das decisões na ágora (praça). Durante muito tempo e em diversas sociedades o sufrágio universal não era praticado. No Brasil, somente a partir de 1932 as mulheres conquistaram o direito ao voto com restrições e em 1946 ele tornou-se obrigatório também para elas.

A concepção hegemônica de democracia no Estado Moderno é a concepção da democracia liberal, simbolizada pelo sufrágio universal e a representação política parlamentar. Esta hegemonia ocorre no século XX, após enfrentamento com a concepção marxista de democracia que tem a autodeterminação no mundo do trabalho como o centro da soberania de cidadãos entendidos como indivíduos produtores. A democracia representativa, na sua forma liberal, define como participação política essencial dos indivíduos a escolha de seus representantes no parlamento e de seus governantes para o executivo através de processo eleitoral. Evidentemente que formas de participação direta como plebiscito e referendo foram instituídas no intuito de aproximar-se da anunciada soberania exercida pelo povo. Entre estudiosos e teóricos contemporâneos da democracia, muitos são os que advogam a ampliação de formas de participação política da sociedade, conformando assim um modelo de democracia participativa. Nesse modelo de democracia participativa propõe-se a combinação de elementos da democracia representativa com os de democracia direta ou deliberativa. Experiências como as dos conselhos de políticas públicas, do orçamento participativo, das audiências públicas, de cidades constituintes e tantas outras contribuem para a percepção de que as formas de participação direta e deliberativa que a sociedade conquistou nos últimos anos são elementos que fortalecem e qualificam a democracia brasileira.

Outro debate em torno da democracia que esteve presente em diversos momentos da história diz respeito à dimensão econômica e social da democracia. A democracia não pode ser limitada à política. O direito e o efetivo acesso de todos aos bens produzidos pela sociedade é o que coroa um regime democrático. Como defendia Rousseau, nenhum homem pode ser pobre para que tenha que se vender. Essa igualdade material é fundamental para a participação política de todos. Participação democrática que terá que se estender para além do voto em eleições periódicas e chegar ao controle e à deliberação das políticas da gestão pública pela sociedade. Democracia participativa pressupõe divisão de poder dos gestores com a sociedade ativa. O mais importante na democracia é que precisamos enxergá-la, como ensina Carlos Nelson Coutinho, não como um valor em si mesma, nos seus elementos formais, mas como um processo. Algo que se renova permanentemente. Temos que falar de democratização, uma democracia que se constrói na nossa vivência democrática cotidiana.

Por: Amadeu de Freitas.

Perquirir


.:.
Pareço pálido, pele polvorosa.
Por professar palavras profanas.
Profano, profícuo professar...
Peregrino procrastinado, prazer!
Por perecer presunçosamente,
Pairando, palavras pentagonais,
Proclamo, princesa, piamente:
Porcelana permanente, pertinaz.

Porcaria! Percebo... percebes?
Prismas polivalentes, penteados...
Pedaços perfidiosos, perdão!
Pouco provei, pequenas partes.
Permissionário persistente...
Provoquei previamente, porém,
Porventura, por perversão,
Palavras, podres, porra: em vão!
Nijair Araújo Pinto

Juazeiro do Norte-CE, 15 de novembro de 2006
04h00min

A TRAGÉDIA E A POPULAÇÃO


A mídia em seu papel de informar – o que diga-se de passagem ao longo dos anos vem se aperfeiçoando – provoca em alguns casos efeitos colaterais. Não é novidade que notícia ruim, bem como todo tipo de acontecimento bizarro provoque interesse de boa parte da população, chegando algumas emissoras – talvez todas – a disponibilizar uma grande quantidade de profissionais para “cobrir” cada detalhe da fatalidade.

A disposição desses jornalistas e afins, é muito interessante, é como se tivesse uma premiação (e deve ter mesmo) pelo detalhe mais grotesco, mais impactante. Basta um movimento abrupto, uma voz alterada, ou até mesmo uma possível imagem distorcida para o apresentador, tal qual se faz em um jogo de futebol, narrar com sofreguidão, enfatizar o detalhe, a tragédia, a desgraça, explicar como aconteceu, ou esta acontecendo, atribuir culpa, buscar responsáveis, instigar o telespectador a sentir-se na cena, vivenciá-la, amar ou odiar o seu resultado.... Ufa, coitado de quem esta do outro lado do aparelho televisivo.Esperem um pouco, sou eu....

Recentemente o Brasil inteiro acompanhou o drama das meninas reféns de um psicopata, loucamente apaixonado – por ele com certeza – todos os canais de rádio, televisão estavam lá, filmando, descrevendo cada detalhe, com “especialistas de plantão” , comentando , criticando a postura de tudo e todos. O mais impressionante é o poder de convencimento da mídia sobre as pessoas, para se ter uma idéia no dia do velório da ex-namorada do algoz, vários canais de televisão e rádio cobriram cada detalhe, até o momento em que a esquive fora depositada no jazigo. Alguns repórteres entrevistaram pessoas que foram “prestar solidariedade” , e para surpresa ouviram respostas como: “ não, eu não conhecia a jovem que morreu, vim apenas tirar algumas fotos” , outra : “ não conhecia, eu moro há mais de 100km, vim apenas ver” , e o mais incrível : “ não conhecia, mais ela é um exemplo”. Por fim, como diz o ditado “só vendo para crer”.

ABIDORAL JAMACARU e o: "BÁRBARA". O Menestrel do Cariri apresenta o seu novo trabalho musical.

A notícia não poderia ser melhor, chegou o tão aguardado CD daquele que é um dos maiores símbolos da musicalidade Cariri/Brasil.
“BARBARA”, assim se intitula o mais novo trabalho de Abidoral Jamacaru, que presta justa homenagem a heroína Dona Barbara de Alencar. Neste terceiro trabalho Abidoral mantém-se coerente aos seus princípios musicais. Contextualização literária atualizada, arranjos trabalhados sob a sua supervisão, sempre com propósitos inovadores! Novos parceiros, novas roupagens nas músicas de outros autores.


“ Abidoral é o mesmo, renovado, como o sonho que ousou iniciar ainda imberbe e não deixou de sonhar homem feito com a prata da barba e do cabelo, seu sonho de Mateus e nos acordar com seu canto brincante”. Trechos da apresentação que abre o encarte sob as palavras do consagrado cantor/compositor: Chico César.

Ficha técnica:
- Gravado em padrão digital no estúdio: IBBERT-SOM
- Produção artística e executiva: Abidoral Jamacaru
- Direção musical: Lifanco
- Assistente de produção: José Flávio Vieira
- Projeto gráfico: Reginaldo Farias
- Foto contracapa: Pachelly Jamacaru
Mixagem e masterização: Abidoral, Lifanco e Iberteson Nobre

Como adquirir:
Breve nas lojas da cidade ou em contato com o autor:
Fone: 8811. 0195
Endereço de Abidoral: Rua José carvalho 247,
Centro Crato-Ce
63100.000

Foto: Pachelly J.

Vamos evitar textos Enormes ! - Blog é para pequenas Notas !

Olá, gente,

Uma dica: Se o texto a ser postado for grande ( ISSO AQUI É UM BLOG, NÃO UM JORNAL ), eu sugiro que o artigo seja dividido em 2 ou 3 partes e postadas em 3 dias diferentes. Recebemos inúmeras reclamações das pessoas pelo fato de que Blog não é Jornal. É apenas uma tira fina e longa que não cabe muito texto, apenas para notas breves. Então quando os artigos forem grandes, vamos dividir em várias partes, até para dar oportunidade a todos de participarem também, né ?

Abraços,

Dihelson Mendonça
( Breves Notas ).

Uma Palhinha do que vem por aí...CD A BUSCA DA PERFEIÇÃO

.


Olá, Pessoal,

Enquanto eu resolvo as últimas gravações para o CD "A Busca da Perfeição", e o encarte, um trabalho conceitual, trago aqui algumas prévias para matar a curiosidade. Música pra mim, tem um sentido amplo, e o verdadeiro músico deve brincar com os sons, como os pintores brincam com as tintas. Música verdadeira é a própria vibração do cosmos, está em tudo e em todos, e não deve se limitar por padrões de tempo e espaço. A música mais sincera é a que o próprio universo produz. Há música nas pedras, no vento, na água corrente, no canto dos pássaros e na voz das pessoas.

Primeiro Exemplo:



Trago aqui um exemplo de como há música em tudo que existe.
Qualquer pessoa falando, eu ouço música, acordes que se combinam matematicamente. Ouça a voz natural do depoimento da Sílvia Bezzato, e em seguida, o que eu ouço quando ela fala. Aconselho primeiro, parar o player da Rádio Chapada do Araripe primeiro, para evitar ouvir 2 sons ao mesmo tempo ( Foto: Dihelson Mendonça ) :



Segundo Exemplo:



O CD trata de muitas coisas. Há mais de 30 faixas, e mais de 50 páginas no volumoso encarte. Uma das montagens mais interessantes que eu fiz, foi brincar com a voz de Abidoral Jamacaru e seu "Discurso", para um RAP meu e dele que eu chamo de "É só você que Pensa/O Discurso", em que debochamos das pessoas que se acham...e que pensam que somente elas é que pensam:




Terceiro Exemplo:


Poemas Musicados. Eis um dos inúmeros poemas musicados no CD. Este, do Glauco Vieira lido por Stephanie Pontes. Pintura de Renoir. Cada música reflete o clima do que o poema fala, e procura de forma harmoniosa integrar-se. Eu não acho que em música seja preciso fazer uma música ou letra em métrica para que os dois possam combinar. O que fiz foi construir a música à medida que ia ouvindo o poema e as sensações que ele me evoca:



O Encarte e a Arte:

O Encarte está sendo feito de forma primorosa, como se fora um Livro de Arte, em excelente papel fotográfico, com cada composição e parceria poema/música ocupando 2 páginas, esquerdo e direito, com as fotos das pessoas que participaram e a belíssima arte de Reginaldo Farias, que tem que se desdobrar e apresentar arte para mais de 50 ou 60 páginas do maior encarte que vc já deverá ver. O Encarte será do lado de fora doCD, e os dois, dentro de uma caixinha de papel volumoso, em formato de estojo. Assim, pode-se desfrutar do Livro, das fotos, da Arte e do CD de forma independente.


Abraços,
Dihelson Mendonça
.

Saramago em Festa


O rosto de Marx continuava a olhar-lhe com toda a veemência do passado enquanto José Saramago discursava, há três semanas, na sala do Centro de Trabalho do PCP (Partido Comunista Português), na Avenida da Liberdade, em Lisboa. O “camarada Zé” estava às voltas com 300 comunistas, reunidos em homenagem aos dez anos da premiação do escritor com o Nobel de Literatura. Saramago: comunista 'com orgulho' Também para comemorar seu feito, será construída neste ano em Azinhaga do Ribatejo — aldeia natal de Saramago — uma estátua em sua homenagem. Mas foi entre seus pares, na sala do PCP, que a emoção foi maior. Dos militantes ao secretário-geral do partido, Jerónimo de Sousa, sem contar os vários dirigentes históricos do PCP, como Domingos Abrantes e Albano Nunes — todos eles lá estavam, de pé, para abraçar Saramago. Antes da homenagem, foi feita a leitura de um trecho de Memorial do Convento. Sofia Ferreira ofereceu ao escritor um ramo de flores. Já o fadista Carlos do Carmo, encarregado de cantar um fado em homenagem a Saramago, contou como escolheu musicar uma ''poesia do Zé'' — Aprendamos o Rito, do livro Poemas Possíveis. Carmo destacou ainda como a “bomba atômica Pilar” suavizara a relação de ambos. Mulher do escritor, Pilar del Rio declarou da Espanha — onde ela vive — ao Rádio Clube: ''O Nobel é o reconhecimento da Academia Sueca por uma obra que já antes foi reconhecida pelo público''. Num discurso de três páginas, Jerónimo de Sousa tratou Saramago como “grande escritor”, ressaltando as posições ideológicas do autor de Ensaio sobre a Cegueira. “Creio que a sua condição de comunista e a grandeza da sua obra literária não são facilmente dissociáveis”, disse o dirigente do PCP. “Sem essa condição, a massa humana de muitos dos seus livros não se moveria com o mesmo fulgor — e não se sentiria em muitos deles o penoso, trágico, exultante, contraditório, luminoso, sombrio, incessante movimento da história.'' Lembrando-se da vitória: Na parte final da cerimônia, Saramago agradeceu as palavras de Jerónimo e fez questão de se apresentar, ''com orgulho'', como um comunista. O próprio escritor, militante desde a década de 1960, fez uma revelação. Lembrou que, nos anos 80, Álvaro Cunhal foi “submetido a uma operação de alto risco”. Para o caso de não sobreviver, o grande dirigente comunista escreveu ''algumas cartas'' a ''várias pessoas'', incluindo a ele, José Saramago. ''Felizmente, para todos e para ele, Cunhal sobreviveu, viveu e trabalhou, e as cartas foram destruídas.'' Desconhecia-se o conteúdo da mensagem que cabia ser enviada ao escritor — mas Saramago revelou ter tido conhecimento do que o líder histórico do PCP lhe escreveu. “O camarada Álvaro Cunhal dizia que estava convencido de que eu nunca abandonaria o partido”, afirmou o Nobel da Literatura, ouvido em silêncio. “Ele tinha razão — e aqui estou”, acrescentou Saramago, recebendo então uma ruidosa e emocionada salva de palmas de militantes e amigos do PCP. O autor português declarou ter escrito, num dos volumes de Cadernos de Lanzarote, quando se comentava a hipótese de receber o Nobel, que jamais “abandonaria as suas convicções políticas e ideológicas” para receber o prêmio. “As coisas correram bem: eu não abandonei as minhas convicções e recebi o Prêmio Nobel.'' Também relembrou o que sentiu quando foi informado de que ganhara o Nobel. Após um momento de incredulidade, a notícia caíra como uma bomba nas redações: o prêmio, naquele ano de 1998, ia para um escritor português — o primeiro (e até agora único) da língua portuguesa a ganhar tal distinção. O agraciado chamava-se José Saramago, na época com 76 anos. Após a estupefação inicial, houve uma onda de entusiasmo e orgulho. Naquele exato momento, Saramago estava em Frankfurt, na Alemanha. Sozinho, num corredor do aeroporto, com uma capa de chuva no braço, murmurou para si mesmo: “Tenho o Prêmio Nobel. E quê? Não nasci para isto”. Ao receber a premiação na Academia Sueca, a 7 de dezembro de 1998, Saramago se recordou do avô, Jerônimo Melrinho: ''O homem mais sábio que conheci em toda a minha vida não sabia ler nem escrever''. Passada uma década, o autor reconheceu que merece o prêmio “no plano cívico”. Já no plano literário, disse primeiro preferir que “as pessoas julguem” — e depois arrematou que fez jus ao prêmio. “Aqui entre nós, acho que sim'', afirmou o escritor, de novo muito aplaudido, apesar de admitir correr o risco de voltarem a dizer que é vaidoso. Vitória surpresa? Embora falada por 200 milhões de pessoas, a língua portuguesa ficara sempre fora das escolhas do comitê sueco — e o fato de o voto ser secreto diminuía ainda mais as esperanças. Sabia-se que o brasileiro Jorge Amado tinha andado pela lista de favoritos num e noutro ano, bem como o português Ferreira de Castro, o autor de A Selva — romance que teve grande popularidade internacional nos anos 30. Mas nenhum deles foi escolhido. Por isso, parecia tão inacreditável que um português vencesse o Nobel. Havia mais um fator que aumentava o descrédito, mesmo entre os especialistas. É que, nos anos anteriores à vitória de Saramago — durante quase toda a década de 90 —, tinham vencido escritores relativamente desconhecidos. Em 1997, por exemplo, triunfou o italiano Dario Fo — ainda hoje uma escolha difícil de compreender. Na realidade — agora é fácil percebê-lo —, o Nobel de 1998 não deveria ter surpreendido ninguém. Saramago era um escritor internacional, muito traduzido e lido no estrangeiro, popular não apenas na língua portuguesa. A composição do júri também mudara recentemente — e talvez esse elemento tenha sido importante. Comparando os premiados até 1997 com os que se seguiram a 1998, o júri se tornou, neste último ano, mais favorável ao estilo pós-moderno, com técnica inovadora e conteúdo mais profundo — os casos de Saramago, Günter Grass, Imre Kertész ou Orhan Pamuk. Autor controverso. Quando venceu o Nobel, José Saramago tinha uma obra consolidada, com um punhado de romances de grande impacto: Memorial do Convento (1982), O Ano da Morte de Ricardo Reis (1984); mas também O Evangelho Segundo Jesus Cristo (1991), alvo de uma violenta polêmica, após a exclusão da lista de candidatos ao Prêmio Europeu da Literatura; e aquele que para muitos analistas é talvez o melhor livro do escritor, o Ensaio sobre a Cegueira. O estilo poético e original fora desenvolvido num livro de 1977, Manual de Pintura e Caligrafia, e aperfeiçoado em Levantado do Chão (1980). Lançados quando Saramago já contava com mais de 55 anos, os dois livros lhe deram fama nacional. Quando ganhou o Nobel, Saramago tinha 76 anos. Era um autor controverso, que não recusava discussões políticas, comunista assumido, protagonista dos anos turbulentos da revolução. E José Saramago continuou a escrever, desmentindo o mito de que ganhar aquele prêmio marca o fim de uma carreira. A prova é que, em breve, publicará A Viagem do Elefante.

Fonte: www.vermelho.org.br

Saramago: Crime (financeiro) contra a humanidade

Pensava escrever no blog sobre a crise económica que nos lançaram para cima quando tive que me dedicar a cumprir um compromisso com outros meios de comunicação. Deixo aqui o que penso e que já foi publicado em Espanha, no jornal Público, e em Portugal, no semanário Expresso.
A história é conhecida, e, nos antigos tempos de uma escola que a si mesma se proclamava como perfeita educadora, era ensinada aos meninos como exemplo da modéstia e da discrição que sempre deverão acompanhar-nos quando nos sintamos tentados pelo demónio a ter opinião sobre aquilo que não conhecemos ou conhecemos pouco e mal. Apeles podia consentir que o sapateiro lhe apontasse um erro no calçado da figura que havia pintado, porquanto os sapatos eram o ofício dele, mas nunca que se atrevesse a dar parecer sobre, por exemplo, a anatomia do joelho. Em suma, um lugar para cada coisa e cada coisa no seu lugar. À primeira vista, Apeles tinha razão, o mestre era ele, o pintor era ele, a autoridade era ele, quanto ao sapateiro, seria chamado na altura própria, quando se tratasse de deitar meias solas num par de botas. Realmente, aonde iríamos nós parar se qualquer pessoa, até mesmo a mais ignorante de tudo, se permitisse opinar sobre aquilo que não sabe? Se não fez os estudos necessários, é preferível que se cale e deixe aos sabedores a responsabilidade de tomar as decisões mais convenientes (para quem?).

Sim, à primeira vista, Apeles tinha razão, mas só à primeira vista. O pintor de Filipe e de Alexandre da Macedónia, considerado um génio na sua época, esqueceu-se de um aspecto importante da questão: o sapateiro tem joelhos, portanto, por definição, é competente nestas articulações, ainda que seja unicamente para se queixar, sendo esse o caso, das dores que nelas sente. A estas alturas, o leitor atento já terá percebido que não é propriamente de Apeles nem de sapateiro que se trata nestas linhas. Trata-se, isso sim, da gravíssima crise económica e financeira que está a convulsionar o mundo, a ponto de não escaparmos à angustiosa sensação de que chegámos ao fim de um época sem que se consiga vislumbrar qual e como seja o que virá a seguir, após um tempo intermédio, impossível de prever, para levantar as ruínas e abrir novos caminhos. Como assim? Uma lenda antiga para explicar os desastres de hoje? Por que não? O sapateiro somos nós, nós todos que assistimos, impotentes, ao avanço esmagador dos grandes potentados económicos e financeiros, loucos por conquistarem mais e mais dinheiro, mais e mais poder, por todos os meios legais ou ilegais ao seu alcance, limpos ou sujos, correntes ou criminosos. E Apeles? Apeles são esses precisamente, os banqueiros, os políticos, os seguradores, os grandes especuladores, que, com a cumplicidade dos meios de comunicação social, responderam nos últimos trinta anos aos nossos tímidos protestos com a soberba de quem se considerava detentor da última sabedoria, isto é, que ainda que o joelho nos doesse não nos seria permitido falar dele, denunciá-lo, apontá-lo à condenação pública. Foi o tempo do império absoluto do Mercado, essa entidade presuntivamente auto-reformável e autocorrectora encarregada pelo imutável destino de preparar e defender para todo o sempre a nossa felicidade pessoal e colectiva, ainda que a realidade se encarregasse de o desmentir a cada hora.

E agora? Irão finalmente acabar os paraísos fiscais e as contas numeradas? Irá ser implacavelmente investigada a origem de gigantescos depósitos bancários, de engenharias financeiras claramente delituosas, de investimentos opacos que, em muitíssimo casos, não são mais que maciças lavagens de dinheiro negro, de dinheiro do narcotráfico? E já que falamos de delitos… Terão os cidadãos comuns a satisfação de ver julgar e condenar os responsáveis directos do terramoto que está sacudindo as nossas casas, a vida das nossas famílias, o nosso trabalho? Quem resolve o problema dos desempregados (não os contei, mas não duvido de que já sejam milhões) vítimas do crash e que desempregados irão continuar a ser durante meses ou anos, malvivendo de míseros subsídios do Estado enquanto os grandes executivos e administradores de empresas deliberadamente levadas à falência gozam de milhões e milhões de dólares a coberto de contratos blindados que as autoridades fiscais, pagas com o dinheiro dos contribuintes, fingiram ignorar? E a cumplicidade activa dos governos, quem a apura? Bush, esse produto maligno da natureza numa das suas piores horas, dirá que o seu plano salvou (salvará?) a economia norte-americana, mas as perguntas a que terá de responder são estas: Não sabia o que se passava nas luxuosas salas de reunião em que até o cinema já nos fez entrar, e não só entrar, como assistir à tomada de decisões criminosas sancionadas por todos os códigos penais do mundo? Para que lhe serviram a CIA e o FBI, mais as dezenas de outros organismos de segurança nacional que proliferam na mal chamada democracia norte-americana, essa onde um viajante, à entrada do país, terá de entregar ao polícia de turno o seu computador para que ele faça copiar o respectivo disco duro? Não percebeu o senhor Bush que tinha o inimigo em casa, ou, pelo contrário, sabia e não lhe importou?

O que está a passar-se é, em todos os aspectos, um crime contra a humanidade e é desta perspectiva que deveria ser objecto de análise em todos os foros públicos e em todas as consciências. Não estou a exagerar. Crimes contra a humanidade não são somente os genocídios, os etnocídios, os campos de morte, as torturas, os assassínios selectivos, as fomes deliberadamente provocadas, as poluições maciças, as humilhações como método repressivo da identidade das vítimas. Crime contra a humanidade é o que os poderes financeiros e económicos dos Estados Unidos, com a cumplicidade efectiva ou tácita do seu governo, friamente perpetraram contra milhões de pessoas em todo o mundo, ameaçadas de perder o dinheiro que ainda lhes resta e depois de, em muitíssimos casos (não duvido de que eles sejam milhões), haverem perdido a sua única e quantas vezes escassa fonte de rendimento, o trabalho.

Os criminosos são conhecidos, têm nomes e apelidos, deslocam-se em limusinas quando vão jogar o golf, e tão seguros de si mesmos que nem sequer pensaram em esconder-se. São fáceis de apanhar. Quem se atreve a levar este gang aos tribunais? Ainda que não o consiga, todos lhe ficaremos agradecidos. Será sinal de que nem tudo está perdido para as pessoas honestas.


Fonte: blog Caderno de Saramago – 19 de outubro de 2008

Morre Dr. José Ulisses Peixoto - Singela Homenagem do Blog do Crato a esse grande Ícone da Medicina.



Dr. José Ulisses Peixoto, um renomadíssimo médico do Crato, veio a falecer no último dia 21 de Outubro. Ontem, dia 22, no programa Jornal do cariri, de Antonio Vicelmo, foi lida uma grande biografia sobre esse grande profissional da medicina que coincidentemente, havia sido homenageado nas comemorações do Dia do Médico pela administração municipal, com uma placa comemorativa pelos seus relevantes serviços prestados ao crato.

O Blog do Crato publica a leitura de Antonio Vicelmo na íntegra.
Ouça-a, clicando no player abaixo, lembrando-se primeiro de parar o player principal da Rádio Chapada do Araripe logo acima, na entrada do Blog, a fim de evitar ouvir 2 sons ao mesmo tempo.



Por: Dihelson Mendonça
.

Uma Letra de Música que é A CARA DO CRATO... Via Crucis - José Nilton Figueiredo.

.

Aqui no Blog do Crato existe uma turma muito amiga e nostálgica, que fala de tempos idos de uma forma tão vibrante que a gente que é mais jovem, ou que de outra forma não teve o prazer de participar dos fatos, fica a maravilhar-se ante essas estórias, contos, e artigos escritos por esses "bambas" que registram no presente, as maravilhosas histórias, ou estórias de um passado sublime.

Quero me dirigir especialmente ao A. Morais, ao Carlos Esmeraldo e sua Esposa, ao José do Vale, ao Dr. José Flávio Vieira, e mais alguns outros que no momento dessa escrita me falha a memória, pois não a tenho em tão belas condições quanto as deles.

O assunto em questão é uma música que considero uma verdadeira obra-prima em todos os sentidos: Letra, Música, Arranjos, da autoria do Zé Nilton Figueiredo, e que faz parte constantemente dos programas gravados e que passam aqui na Rádio Chapada do Araripe. A música é o "retrato do Crato", como diria Antonio Vicelmo, sem Sofismas e sem fantasias.

Chama-se "VIA CRUCIS", e narra de uma forma maravilhosa, em forma de um autêntico chorinho Buarqueano, a trajetória de um grande jogador que o Crato já têve. Em Via Crucis, o ouvinte é literalmente levado a passar por diversos bairros da cidade, e quem conhece bem o Crato, certamente que irá reconhecer e fazer mentalmente o trajeto realizado pelo jogador até o seu cruel desfecho na Batateira. Também deverá se lembrar das figuras ternamente narradas pelo Zé Nilton Figueiredo. Então, em homenagem aos amigos do Blog do Crato, eternos saudosistas, aí está "Via Crucis" com Zé Nilton Figueiredo, e mais abaixo, o player aonde se pode ouvir a música ( vale lembrar que para ouvir pelo player aconselho parar primeiro o player principal da Rádio Chapada do Araripe, para evitar ouvir 2 sons ao mesmo tempo ) :


"VIA CRUCIS"

( José Nilton Figueiredo )


Desceu pelo rabo da gata
vinha lá do cafundó
Aí pensou em Chico Curto
Anduiá e Pangaré
Embriagado de passado
sentou na Praça da Sé

Aí lembrou de Antonieta
lembrou de quanto teve amor
E um pouco de felicidade
na cidade que passou

Pelo Beco do Padre Lauro deu na Ponte São José
Aí falou de Chico Curto, Anduiá e pangaré
Sua cabeça na lembrança, vai na bola e faz o gol

Aí rolou pela sarjeta e acordou mais Zé ninguém
"Não foi meu chapa essa cachaça
é que lembrar não me faz bem"

Aí subiu o Seminário
boas e poucas aprontou
gastou metade do salário
No samba de Dona Dodô

Aí desceu pelas cacimbas
pra saber do seu milhar
O bamba manco lá da banca
Esqueceu-se de marcar
e foi aquele bate-boca
e muito rolo pelo chão

Aí se viu numa mutreta
logo tratou de dar no pé
quando chegou na batateira
você sabe como é...

O Belchior foi disparando
pulou o muro do bordel
já ia quase se safando
mas seu destino foi cruel

Entrou debaixo da carreta
morreu o pobre jogador
Eu conheci quando menino
Esse grande goleador






Por: Dihelson Mendonça
.

Carta do Leitor: O Leitor Consciente e a Contribuição Financeira ao Blog do Crato.



Caro Dihelson,
Abraços,
Solidário a causa do Blog do Crato e a sua boa continuidade creio que é chegado a hora do leitor reconhecer que para se manter um site como esse não é uma tarefa fácil. Quase sempre as pessoas deixam de ajudar em função do valor "quantitativo". Ora, colaboramos com aquilo que podemos obviamente. Se existe um desejo de solidariedade ajudamos com o valor de que dispomos. O que não é interessante é ficar de braços cruzados sem tomar iniciativa. Como leitor, reconheço o esforço de Dihelson nessa nobre causa para manter a boa informação, o entretenimento, as mensagens, etc. Principalmente a nós caririenses que moramos distantes. O quanto é bom contemplar imagens, textos, e-mail e outros. Como leitor, clamo aos demais leitores que sejamos solidários a essa boa causa.

Carlos Pontes. Fortaleza, CE

Resposta:

Prezado Carlos. São poucos os que possuem a sua visão de solidariedade às causas altruísticas e a real necessidade de mantermos esse canal de contato permanente da cidade, chamado BLOG DO CRATO. Estou tentando entrar em contato também com algumas emprêsas que possam desejar anunciar seus produtos aqui no Blog. Na verdade, o Crato nunca foi boa terra de patrocínio por parte do comércio, para atividades artísticas. Nesse caso, o Blog é um site da cidade, embora mantido por mim, mas carregamos atrás mais de 60 das mais ilustres mentes desse cariri, que vez por outra têm nesse espaço um veículo para a divulgação das suas idéias irrestritamente. Seria muito bom se todos tivessem esse pensamento, e mesmo em quantias pequenas, através de doações alguns mais afortunados pudessem contribuir para a manutenção e a ampliação do nosso sistema, que consiste em muitos projetos: - Blog do Crato - Rádio Chapada do Araripe - TV Chapada do Araripe ( entrevistas, vídeos, etc ). - Reforma e ampliação dos Estúdios Meu objetivo maior está sendo tentar ampliar o estúdio de áudio, acrescentando um grande estúdio de vídeo para a produção de documentários sobre a região do Cariri, e a criação do Museu da Imagem e do Som do Cariri. Creio que para isso precisarei de algo em torno de 50.000 reais, mas com as parcerias e os financiamentos dos Bancos, é bem possível que nós consigamos isso, que afinal, deverá servir para toda a cidade. Já consultei alguns "Empresários" e até "políticos" quanto a essa proposta, que considero útil à cidade, mas sabe como é político se o assunto não for eleição... Abraços,

Dihelson Mendonça

Cinemania Cariri está de volta com Demétrius Tarantino.


Já faz um tempão que não escrevo no nosso Blog. Tive vários contra-tempos, mas cheio de resenhas para postar em breve. Só quero que saibam meus caros leitores que ainda estou aqui para dar minha opinião sobre o melhor do cinema mundial. Pelo menos tentando expressar minhas idéias para tais filmes que todos queremos ver. Valeu gente, continuem visitando e dando seus comentários para um melhoramento do site.
NAMASTE...

Demétrius Tarantino
Editor de Cinema do Blog do Crato:
www.cinemaniacariri.blogspot.com

AS CHICAS - Show inédito no Cariri.


A Sertão Pop Produções e Publicidade juntou-se à produtora Em Pauta, de Sobral, e está trazendo para o Cariri, o fantástico show da banda carioca "As Chicas". Uma banda formada por quatro lindas e talentosas meninas que fazem sucesso por onde passam. É a primeira vez que a banda vem ao Crato, mas as integrantes Amora e Fernanda estão eufóricas por retornar à região, pois já tiveram aqui quando crianças, quando de visita ao seu famoso avô, o Rei do Baião Luiz Gonzaga. Elas são filhas do grande Gonzaguinha e prometem um show que certamente irá marcar em nossa cidade. A apresentação inédita das Chicas será no dia 7 de novembro no Crato Tênis Clube, a partir das 22 horas, portanto abrindo as portas para a Mostra Sesc Cariri das Artes que começa no sábado dia 8.

As Chicas, quarteto formado por Paula Leal, Amora Pêra, Fernanda Gonzaga e Isadora Medella, foram vencedoras do Prêmio Tim de Música 2007 como melhor grupo de MPB. O grupo começou no final dos anos 90 a partir de uma peça de teatro, e logo tornou-se uma realidade na cena musical do Brasil. O nome surgiu durante a inauguração de um espaço cultural, antes de uma apresentação foram anunciadas como “Las Chicas de Copacabana!”. Como nenhuma delas era de Copacabana, resolveram adotar Chicas, dando origem ao grupo.

O show reúne ecletismo com a dinâmica das vozes e instrumentos de cada uma. Paula canta em uma região mais grave e domina diversos instrumentos; Isadora tem um grande alcance vocal e dedilha um violão; as irmãs Amora e Fernanda emprestam seus agudos às canções e dão um toque especial às percussões.

No show, elas fazem o lançamento do CD Quem vai comprar nosso barulho?. No repertório, não poderiam faltar composições de Gonzaguinha, pai de Amora e Fernanda, como Felicidade, Geraldinhos e arquibaldos e Namorar, além de músicas próprias, e músicas como Me deixa, do Rappa; Paciência, de Lenine e Dudu Falcão; Volte para o seu lar, de Arnaldo Antunes; O Quereres de Caetano Veloso e Espumas ao vento, de Accioly Neto.

O referido show tem o apoio primordial da Prefeitura Municipal do Crato, do Crato Tênis Clube, da Central da Picanha e é uma produção em conjunto da Sertão Pop Produções e Em Pauta Produções.

Futebol - Por: Amilton Silva

.

Em Noite de Edmundo, Vasco vence o Goiás.

O Vasco venceu o Goiás por 4 x 2 no Serra Dourada em Goiânia, ontem (22). O Time do Vasco que só havia vencido uma partida fora de casa , conseguiu uma expressiva vitória e saiu da lanterna do Brasileirão 2008. O veterano jogador Edmundo, em noite inspiradíssima marcou dois gols e deu um passe para outro.O time cruzmaltino quebrou um tabu de dez partidas sem vitórias, nove pelo brasileiro e uma pela Sul Americana.Mesmo com a ótima vitória , o Vasco continua na zona de rebaixamento do Brasileirão.O Goiás time de melhor campanha no returno, decepcionou a sua torcida e ficou mais distante da Libertadores de 2009. O Brasileirão prossegue hoje com mais três jogos, todos com início às 19h30:

GRÊMIO X SPORT
SÃO PAULO X VITÓRIA
FLAMENGO X CORITIBA

Sul Americana marcou confrontos entre Brasileiros e Argentinos.

O palmeiras jogou na noite de ontem (22) , no estádio Palestra Itália, e foi surpreendido pelo Argentino Junior, por 1 X 0.O verdão jogou com uma equipe mista, e ainda perdeu um penalte,tendo agora que vencer o Argentino junior na Argentina por mais de dois gols de diferença. O Internacional derrotou o mistão do Boca Juniors, por 2 X 0 , com dois gols do atacante Alex, no jogo de volta o Boca tera que vencer por mais de dois gols, e passar para outra fase da competição. A partida que completou a rodada da Sul Americana foi marcada pela derrota do River Plate contra o Chivas do México, o time mexicano surpreendeu o River em Buenos Aires por 2 X 1.

Por: Amilton Silva, Editor de Esportes do Blog do Crato
Foto: website: G1
.

GESTÃO AMBIENTAL COM DESPOLUIÇÃO VISUAL. (Saneamento Ambiental).

AGRESSÃO ESTÉTICA.


Com a finalidade de atrair cada vez mais o consumidor, o comércio usa e abuso da poluição visual nas Ruas das Cidades do Cariri, principalmte, as do trângulo CRAJUBAR, sob as diversas formas de anúncios, na vã impressão de que estão agradando o consumidor. Isto mesmo, vã impressão.
“As ruas oferecem uma infinidade de placas de anúncios, outdoors, banners, balões, faixas, cavaletes, painéis, letreiros de lojas, muros pintados, pichados, fachadas com cores berrantes, nas ruas e calçadas, ocupação de espaços públicos e outros elementos físicos com os quais o cidadão deve conviver em seu dia-a-dia”.

PREJUÍZOS A SAÚDE DO CONSUMIDOR. O volume de informações leva inevitavelmente o consumidor a entrar em pane com tanta poluição visual através dos anúncios. Este excesso provoca problemas de saúde.

ELEMENTOS DE POLUIÇÃO E OS RESPONSÁVEIS. Para o Arquiteto Renato César Ferreira de Souza, professor da UFMG , “os prejuízos começam com os próprios responsáveis pela maior parte dos elementos de poluição, ou seja, o comércio. O acúmulo de informações desordenadas sobre o espaço visível prejudica o próprio comércio, pois o estado caótico e o posicionamento oportunista das informações de cartazes, painéis e outros, torna-se pouco visível”. Ele também afirma: “compromete-se a identidade do local, que é a qualidade relacionada à familiaridade que temos com determinado espaço.” Ora, tudo isto gera uma confusão na cabeça do consumidor, pois, desinforma mais do que orienta. O consumidor, por sua vez, evita comprar na loja.
Portanto, senhores comerciantes; muito cuidado com a poluição visual. Além de não agradarem os consumidores; estão descumprindo a Lei, assim como o Poder Público, que assim permite.
REFERENCIAIS ARQUITETÔNICOS. Vejamos o ponto de vista de Ignez Conceição Ninni Ramos, Advogada, Pós-Graduada em Direito Ambiental e do Consumidor: “os elementos de poluição visual retiram a possibilidade dos referenciais arquitetônicos da paisagem urbana, transgridem regras básicas de segurança, aniquilam as feições dos prédios, obstruem aberturas de insolação e ventilação, deixam a o consumidor (população) sem referencial de espaço, de estética, de paisagem e de harmonia”.

A SOLUÇÃO DO PROBLEMA DA POLUIÇÃO VISUAL.

Para solucionar o problema da poluição visual, Ignez Ninni Ramos aponta a legislação e a atuação da sociedade civil. Para ela, a legislação ambiental existente, com o auxílio do Código Penal, é mais que suficiente para evitar esta degradação, necessitando somente a vontade política de aplicá-la.
O poder público, não deve falhar em seu papel regulamentador e fiscalizador da publicidade, utilizando-se de mecanismos permissivos, mercantilizando os espaços públicos em nome de duvidosos benefícios.

O QUE DIZ A CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA.

A Carta Magna Brasileira de 1988, em seu artigo 30 é bastante clara no que se refere a legislar. Art. 30 - Compete aos Municípios: Inciso I – legislar sobre assuntos de interesse local; Inciso V – organizar e prestar, diretamente ou sob o regime de concessão ou permissão os serviços públicos de interesse local,...Inciso VIII – promover, no que couber, adequado ordenamento territorial, mediante planejamento e controle do uso, do parcelamento e da ocupação do solo urbano. Logo, compete ao consumidor cobrar as autoridades constituídas do Município o cumprimento da Constituição Brasileira.

O CONSENTIMENTO DO PODER PÚBLICO MUNICIPAL. Para o Consultor Legislativo da Câmara dos Deputados para a área de meio ambiente e direito ambiental, Jose de Sena Pereira Júnior, “a poluição visual das áreas urbanas ocorre ou com o consentimento do poder público municipal, ou pela ineficiência ou negligência dele, já que cabe aos municípios disciplinar o uso do solo urbano”. “Se, em determinado município, as leis permitem atos que, para alguns, levam à poluição visual, nada pode ser feito em termos de legislação federal ou estadual, pois o pacto federativo garante a autonomia administrativa, lamenta Sena Pereira”.
O fundamental papel do consumidor, portanto, perante os novos Prefeitos é: cobrar um SANEAMENTO AMBIENTAL para suas Cidades, pois, estes (os consumidores), são as verdadeiras fontes de Recursos Municipais.

Mário Correia de Oliveira Júnior.
Advogado/Professor, Pós-Graduado em Direito Privado pela Universidade Estadual do Ceará – UECE e Pós-Graduando em Docência do Ensino Superior pela Faculdade Leão Sampaio - FLS.

Nota do Blog do Crato:

Mário, parabéns por esse excelente artigo.
Hoje, Quinta, o prefeito Samuel Araripe estará aqui nos nossos estúdios, onde trataremos da questão da Poluição Visual, auditiva, Ambiental do Crato, já que ele dispõe de um projeto no sentido de convocar os empresários do Crato para um consenso e para a despoluição do Crato.

Abraços,

Dihelson Mendonça
.

Hoje tem entrevista com o Prefeito. Quem tiver Perguntas, pode escrever...

Prefeito Samuel Araripe HOJE no Blog do Crato!


Olá, Pessoal,

Atendendo gentilmente ao convite do Blog do Crato, o prefeito municipal Samuel Araripe deverá comparecer nos nossos estúdios no período da tarde, para uma entrevista. Gostaríamos de reunir perguntas dos nossos internautas, colaboradores, amigos, enfim, alguma coisa que vocês gostariam que fosse esclarecida. Sei que o tempo é curto, mas quem quiser participar, basta escrever comentários neste tópico, ou podem enviar as perguntas diretamente para meu e-mail:

blogdocrato@hotmail.com

Na Pauta:

- Os projetos para a nova gestão
- A qualidade da Água do Crato
- A polêmica em torno da reforma da Praça Siqueira Campos.
- O saneamento da cidade
- Reformas Administrativas
- etc, etc...

Abraços,

Dihelson Mendonça
.

Bancários decidem acabar com a greve em quase todo o país

.

Depois de 15 dias, a greve dos bancários chegou ao fim em grande parte do país. Grevistas de cidades como Brasília, Porto Alegre, Curitiba, Belém e São Paulo se reuniram hoje (22) em assembléias e decidiram aceitar a proposta apresentada ontem (21) pela Fenaban (Federação Nacional dos Bancos). A categoria vai receber aumentos diferenciados por faixas salariais. Apenas os empregados da Caixa Econômica Federal continuam parados.

As propostas da Fenaban

* Reajuste salarial de 10% para quem ganha até R$ 2.500 e 8,15% para as demais faixas salariais e para todos os benefícios
* Participação nos lucros e resultados (PLR, uma bonificação anual) de 90% do salário mais parcela fixa de R$ 966,00, com teto de R$ 6.301. Esse valor deve ficar entre 5% e 15% do lucro líquido anual do banco, dividido pelos funcionários
* Adicional de 8% da diferença entre o lucro líquido de 2008 e o de 2007, distribuídos para os funcionários independentemende da faixa salarial, com piso de R$ 1.320 e teto de R$ 1.980

Fonte: Contraf-CUT

Pelo acordo, os bancários que recebiam remuneração fixa mensal até R$ 2.500, em 31 de agosto deste ano, vão ter reajuste de 10%. Aqueles que ganhavam, na mesma data, salários superiores a R$ 2.500 serão aumentados em 8,15%. Esses percentuais vão incidir sobre a PLR (Participação nos Lucros e Resultados), que é de 90% sobre o valor do salário.

O comando dos bancários avaliou que as últimas propostas apresentadas pelo representantes bancos tiveram avanço. Embora não atendessem a todas as reivindicações dos trabalhadores, a Contraf/CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) defendeu a aprovação do acordo.

Em nota, a Contraf afirmou que a "greve foi muito forte e unitária em todo o país, forçando os bancos a melhorar a proposta na mesa de negociação".

Em algumas cidades, os empregados da Caixa continuam em greve. Eles têm reivindicações diferentes daquelas apresentadas pelos demais bancários.

Amanhã (23), os funcionários da Caixa realizam assembléias para discutir os rumos do movimento na instituição.

Fonte: Agência Brasil Em Brasília (DF)
.

CRATO: Presos são capacitados em corte e costura


Ação voluntária

Clique para Ampliar

Detentos da Cadeia Pública do Crato aprendem a costurar shorts e camisas. Muitos deles aproveitam o curso para ocupar a mente e aliviar a pena (Foto: Elizângela Santos)

Curso é realizado em parceria com Comissão de Direitos Humanos da OAB e Urca. Homens são mais dedicados

Crato. Detentos da Cadeia Pública do Crato estão tendo a oportunidade de aprender novas profissões. Desde cursos com EVA ao corte e costura. E são com essas novas ocupações que até o final do ano eles estarão mostrando o resultado dos seus trabalhos, por meio de exposição, além de receberem um certificado. A Cadeia Pública do Crato abriga 107 detentos, o dobro da capacidade permitida. O aprendizado oferecido é uma oportunidade que os presos encontraram de diminuir o peso da prisão.

O curso de corte e costura, por exemplo, tem tido uma adesão elevada de homens. O equivalente a 70% do quadro de alunos são rapazes. Além de ser um passatempo contra a monotonia do lugar, o trabalho é realizado numa sala de aula da própria delegacia, em parceria com a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB - Subseção de Crato) e a Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Regional do Cariri (Urca).

A professora dos alunos participantes do curso de corte e costura faz um trabalho voluntário. Pela segunda vez, Maria Nilva de Lima leva suas habilidades de costureira para o grupo de detentos. O básico é oferecido e ela confessa que os sete rapazes do grupo de 10 alunos têm demonstrado maior habilidade que as mulheres.

E é essa facilidade encontrada que tem empolgado os futuros costureiros. Da prisão já estão servindo os que ficam em casa. Ana Maria do Nascimento é uma delas. Já confeccionou shorts para os filhos que deixou em casa. Eles estão sem a mãe e o pai, que se encontram presos há mais de seis meses. Ele e suas amigas de cela também aproveitam para confeccionar outros artigos, como tapetes de fuxico e pompons para cabelo. A alegria é poder mostrar o produto e encontrar quem possa comprá-lo. “Na primeira oportunidade vou montar um ateliê”, diz a detenta.

Para dona Maria Nilva, mesmo aposentada, a decisão de lavar sua experiência na costura para os presos é uma forma de ajudar as pessoas que vivem distantes da sociedade, além de dar um exemplo de humanidade. “No fim do ano, será feita uma feira e o dinheiro arrecadado será revertido em benefício deles mesmos”, explica. Ela ainda ressalta que essa é uma oportunidade dos detentos ficarem mais calmos, ocuparem a mente e aliviarem a pena.

Parceria

A parceria também tem sido feita com empresas privadas da região, como a Singer, que fez a doação das máquinas de costura utilizadas no curso; e a Gigi Tecidos. O curso foi iniciado no dia 1º de outubro e terminará no próximo dia 27 de novembro. Os alunos afirmam que já sabem costurar shorts e camisas. Segundo o presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-Subsecção do Crato, Hermano José de Sousa, o trabalho tem a finalidade de contribuir com o processo de reeducação e profissionalização dos detentos, além da ressocialização, com a convivência entre eles e outras pessoas. Junto com os cursos são desenvolvidas dinâmicas. “Essa oportunidade abre horizontes, no sentido de fornecer uma profissão para sobrevivência lá fora. Uma oportunidade que se abre para o exercício da cidadania com dignidade”, diz Hermano.

A proposta de exposição dos trabalhos no fim do ano está dentro da comemoração dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Esse é um dos pontos a ser discutido pela Comissão de Eventos da OAB, além de outras questões relacionadas ao atendimento à população por parte da Justiça ao cidadão. Hermano ressalta a carência de defensores públicos para atendimento. Ele calcula que 12 cidades, incluindo o município do Crato, tem à disposição três defensores, o que representa um deles para cada 100 mil cidadãos. Para isso, será realizado um evento no sentido de possibilitar o acesso da justiça ao cidadão.

Enquete
O que você acha do curso de corte e costura?

João Batista Silva Neto
31 ANOS
Servente
'Esse é um benefício que a pessoa ganha também da justiça, com a redução da pena, além de sair com profissão.'

Cícero Erivaldo dos Santos
31 ANOS
Artesão
'É uma oportunidade que tenho para me desenvolver. Eu não sabia costurar e agora sei fazer short, camisa e cuecas.'

Ana Maria do Nascimento
40 ANOS
Dona-de-casa
'Nunca tinha tocado em uma máquina de costura e agora estou tendo a oportunidade de fazer roupa feminina.'

Mais informações:
Delegacia Pública do Crato
Rua Monsenhor Tavares, 12
Pinto Madeira
Crato - CE
(88) 3102.1273

Reportagem: Antonio Vicelmo
Fonte: Jornal Diário do Nordeste.