21 agosto 2008

Campanha publicitária do TSE transfere a responsabilidade para os eleitores. Mas onde estão os bons candidatos?


A milionária campanha publicitária do TSE para as eleições 2008 (produzida com nosso dinheiro), veiculada em tudo que é mídia (rádio, TV), culpa o péssimo desempenho dos candidatos eleitos, em tempos passados, com as escolhas ruins feitas pelos eleitores, ou seja, o culpado de todo o mal no mundo político são os eleitores, obrigados a opinar (parece até ditadura!). O TSE, e sua abastada campanha, esqueceram de comunicar como fazer o voto consciente se os representantes que ai estão não são conscientes? Assim, fica difícil, membros do TSE. É a brincadeira do faz de conta em ação. Faz de conta que se é consciente e vota consciente, faz de conta que existem políticos bons, que tem como prioridades as necessidades básicas da coletividade.
Membros do TSE onde estão os bons candidatos? Até agora ninguém viu! Sumiram no calabouço dos interesses inexplicáveis. Deveriam sim, explicar como encontrar um político assim – bom e puro. No entanto, tal procedimento, dependeria de uma complexa pesquisa, de um aprofundamento máximo do saber, de auxílios vindos da energização de outros planetas – e nada, nada de encontrar um político assim (bom e puro), no começo até que poderiam encontrar, mas depois de certo tempo na permanência do poder, as afluências da convivência mudariam a bondosa bondade inicial do procurado. Agora gastar a verba pública para responsabilizar todo o eleitorado brasileiro, é demais! Candidato bom existe? Há um aqui, e ali menos mal, dizem as línguas populares. Mas, bom, honroso, consciente das intempéries nefastas das pressões de interesses individuais alheios ao da coletividade ainda esta para surgir. É esperar para Deus criar.
O que há são impurezas obscuras que contaminam todo o sistema político. Desta forma fica a mesma coisa votar em candidato A, B ou C (oposição ou situação). A malandragem, a ladroagem, a retórica do interesses de grupos econômicos está incrustada na alma, na essência do sistema eleitoral político. Isso um dia terá que mudar. Daí os mesmo órgãos de imprensa que hoje ridicularizam o VOTO NULO, amanhã vão noticiar, nos seus telejornais sensacionalistas, a vitória da coletividade em detrimento dos benéficos corruptos que tomavam de conta da tradição política brasileira. Nenhum candidato merece seu voto. Nem por amizade, nem por ter sido comprado. A única coisa que fica as claras é a oportunidade que os candidatos vêm na política como forma de obter o dinheiro fácil, só é burro quem não enverga isso! Por que, então, todos os políticos não fazem um trabalho voluntário nos seus gabinetes e palácios, e deixam de receber os seus mega salários e mais os auxílios? Daí a prioridade do TSE em colocar a responsabilidade maior no eleitor, enquanto que nem vetar os candidatos sujos de se candidatar o faz, omitindo-se da sua responsabilidade. Ache bom ou ruim, é isto!


By Tiago Viana™ .
Por: RastreadoreS de ImpurezaS


ABRA DO OLHO - 2

Por curiosidade, fiz pesquisa no Google com a expressão "ibope erra" e veja no que deu: 123 páginas com a citação. Daí, é bom não confiar exageradamente em pesquisa.



Pesquisa avançadaPreferências Pesquisar na Web Pesquisar páginas em português
Web
Resultados 1 - 10 de aproximadamente 123 para "ibope erra" (0,07 segundos)
Resultados da pesquisa
SRZD Ibope erra pesquisa em Fortaleza
Ibope erra pesquisa em Fortaleza. Redação SRZD - Eleições Eleições 2008 07/08/2008 20:03:00. impressão Envie por e-mail RSS ...www.sidneyrezende.com/noticia/16334 - 22k - Em cache - Páginas Semelhantes
AdNews - Ibope erra e "rouba" audiência da Globo
Criado em 1996, o Adnews é um portal direcionado ao mercado publicitário e voltado à convergência das mídias. Abordamos e repercutimos notícias relacionadas ...www.adnews.com.br/midia.php?id=66909 - 35k - Em cache - Páginas Semelhantes
.::. BRINCO TV .::. NOTÍCIA: BOMBA: IBOPE erra e Globo perde ...
BOMBA: IBOPE erra e Globo perde audiência! Um erro no processamento de audiência na Grande São Paulo prejudicou o desempenho da Rede Globo na semana passada ...brincotv2.blogspot.com/2008/04/bomba-ibope-erra-e-globo-perde-audincia.html - 61k - Em cache - Páginas Semelhantes
ClickPB
Ibope erra em números e pede desculpas em Fortaleza. Tam do Texto: A A A A. FORTALEZA - A prefeita de Fortaleza e candidata à reeleição, Luizianne Lins (PT) ...www.clickpb.com.br/artigo.php?id=20080810070648 - 15k - Em cache - Páginas Semelhantes
Ibope erra pesquisa em Fortaleza
A organização trocou os números na simulação de 2º turno entre Luizianne Lins e Moroni Torgan; na verdade, o candidato do DEM ganharia do PT.dihitt.com.br/noticia/ibope-erra-pesquisa-em-fortaleza - 19k - Em cache - Páginas Semelhantes
De novo o IBOPE erra, será incompetência ou proposital ...
De novo o IBOPE erra, será incompetência ou proposital? ... Local: Sab 7 out 2006 23:15. Assunto: De novo o IBOPE erra, será incompetência ou proposital? ...groups.google.com.br/group/alertaaopovo/browse_thread/thread/29296657e9cbc650 - 41k - Em cache - Páginas Semelhantes
De novo o IBOPE erra, será incompetência ou proposital ...
Mensagem sobre o tópico De novo o IBOPE erra, será incompetência ou proposital? ... Assunto: De novo o IBOPE erra, será incompetência ou proposital? ...groups.google.com.br/group/alertaaopovo/msg/9c95a2608d72e37a - 33k - Em cache - Páginas Semelhantes
vcfaz.net - IBOPE ERRA E "ROUBA" AUDIÊNCIA DA GLOBO
vcfaz.net é o seu portal de entretenimento sobre TV paga e aberta no Brasil. No portal você terá acesso ao guia de programação, resumo de novela e muito ...www.2jovem.com/viewtopic.php?t=68072 - 39k - Em cache - Páginas Semelhantes
Cidade Biz Ibope erra feio com Mercadante e foge de vergonha
Ibope erra feio com Mercadante e foge de vergonha Votação do deputado do PT para o Senado foi histórica com mais de 104 milhões de votos 07.102002 1906 ...cidadebiz.oi.com.br/paginas/3001_4000/3571-1.html - 19k - Em cache - Páginas Semelhantes
Notícias
Ibope erra na divulgação de pesquisa para eleição em Fortaleza. A pesquisa Ibope/TV Verdes Mares, divulgada na segunda-feira (4), apresentou um erro nos ...eleicoes.jangadeiroonline.com.br/?acao=noticias&subacao=ler&id=447 - 11k - Em cache - Páginas Semelhantes

Espetáculo Folguedos - Coral da UECE - Dias 10 e 11 - Auditório da URCA

Boa noite,

Espetáculo Folguedos será apresentado pelo Coral da UECE, em duas apresentações, dias 10 e 11 de outubro de 2008 no auditório da URCA e Teatro Municipal respectivamente.

Elisa Moura

ABRA DO OLHO!!!!


A RESPEITO DE MATÉRIA PUBLICADA NO DIÁRIO DO NORDESTE SOBRE PESQUISA DE INTENÇÃO DE VOTO PARA PREFEITO DO CRATO


ERRO GROSSEIRO:Por que os índices PERCENTUAIS da pesquisa IBOPE - QUE FAVORECEM O ATUAL PREFEITO- não somam 100?
TREINAMENTO : Que tipo de pesquisador foi TREINADO para ESTIMULAR o voto?
MARGEM DE ERRO: Vocês perceberam a ALTÍSSIMA margem de erro de 6% para mais ou para menos? QUER DIZER QUE POSSO FAVORECER UM CANDIDATO EM 6% E DESFAVORECER OUTRO EM 6 % QUE A PESQUISA CONTINUA VÁLIDA!!!
CREDIBILIDADE:A GENTE PODE DAR CRÉDITO A UM INSTITUTO QUE NA PESQUISA EM FORTALEZA PARA PREFEITO APRESENTOU UM RESULTADO E NO DIA SEGUINTE ESTAVA PEDINDO DESCULPAS AOS CANDIDATOS PELO RESULTADO ERRADO QUE APRESENTOU?

Rio São Francisco - Transposição ainda gera polêmicas

Clique para Ampliar

Rio São Francisco banha a cidade de Piranhas (AL), onde segmentos sociais questionam o projeto (Foto: Antônio Vicelmo)

Clique para Ampliar

José Vieira já foi indenizado com R$ 51 mil pelo Governo Federal, mas diz que ficou sem dinheiro e sem terra

Clique para Ampliar

Pequeno produtor, José Manoel da Silva, deverá ser indenizado, pois terá sua casa atingida pelas águas

A transposição do São Francisco ainda não obteve um consenso popular. Em piranhas (AL), o tema é polêmico

Piranhas. A força-tarefa, que envolve homens e máquinas, caminha em direção ao Ceará, por dentro da caatinga, rasgando o coração do Nordeste seco, passando por cima de preconceitos e enterrando os últimos focos de resistência. O trabalho ainda causa polêmica, principalmente entre setores da Igreja Católica. A greve de fome feita pelo bispo diocesano de Barra (BA), dom frei Luiz Flávio Cappio, no dia 26 de setembro, contra a transposição, deixou alguns discípulos.

Um deles é o prefeito de Piranhas (AL), Inácio Loiola Damasceno, eleito presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco. Loiola adverte que o governo está cometendo um erro grave. A diminuição da vazão do São Francisco, segundo o prefeito de Piranhas, está empurrando o mar para dentro do rio e, consequentemente, assoreando o seu leito.

Devoto do Padre Cícero, daqueles que vai, mais de uma vez por ano, a Juazeiro para pagar promessas, o prefeito alagoano garante que conhece bem o Ceará. “O Estado não precisa de água, já tem água sobrando”, afirma ele, citando os açudes Castanhão e Orós.

Sem transparência

A maior oposição ao projeto vem de setores da Igreja Católica. Nas pegadas de dom Flávio Cappio, o bispo que fez greve de fome contra a transposição, o vigário de Cabrobó, Evandro Bezerra dos Santos, adverte que o “benefício” não está sendo pleno. “O projeto não é transparente. Foi empurrado de goela abaixo pelo governo”. Ao fazer esta crítica, o padre chama a atenção para a retirada do povo de suas terras, sem uma indenização compensatória.

O sacerdote critica também o desrespeito aos usos e costumes do povo. Os pequenos proprietários, que foram indenizados, segundo o vigário, já estão sofrendo as conseqüências da falta dos recursos necessários para o sustento da família. Na avaliação do padre, “somente os grandes, os poderosos, irão se beneficiar desse projeto com a construção de balneários”.

Na cozinha da casa paroquial a conversa é outra. A doméstica Maria Aparecida Barros, que trabalha com o vigário há 11 anos, diz que “só quem sabe o que é falta d’água é quem vive no sertão brabo, passando sede e fome e transportando lata d’água na cabeça, caminhando mais de uma légua, como eu fazia”.

Água salgada

Aparecida lembra que, quando vem a Juazeiro, nas romarias do Padre Cícero, leva água do Rio São Francisco em depósitos de plástico. “A água de Juazeiro não presta, é salgada, as crianças adoecem”, afirma. A doméstica acrescenta que um dos seus filhos e o seu marido adoecerem em Juazeiro depois de tomarem um copo d’água na subida do Horto. Ao fazer estes comentários, Aparecida reafirma que o povo do Cariri tem razão de querer a água do São Francisco.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco com as Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional é um empreendimento do Governo Federal, sob a responsabilidade do Ministério da Integração Nacional. Destina-se a assegurar a oferta de água, no ano de 2025, a cerca de 12 milhões de habitantes de pequenas, médias e grandes cidades localizadas na região semi-árida dos Estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

A integração do Rio São Francisco às bacias dos rios temporários do semi-árido será possível com a retirada contínua de 26,4 m³/s de água, o equivalente a 1,4% da vazão garantida pela barragem de Sobradinho (1.850 m³/s) no trecho do rio onde se dará a captação. Este montante hídrico será destinado ao consumo da população urbana de 390 municípios do agreste e do sertão dos quatro Estados do Nordeste Setentrional. Nos anos em que o reservatório de Sobradinho estiver vertendo, o volume captado poderá ser ampliado para até 127 m³/s, contribuindo para o aumento da garantia da oferta de água para múltiplos usos das regiões.

Os eixos de integração das bacias foram concebidos na forma de canais de terra, revestidos internamente por membrana plástica impermeável, com recobrimento de concreto. Nos trechos de travessia de rios e riachos serão construídos também aquedutos, sendo previstos túneis para que seja feita a ultrapassagem de áreas com altitude mais elevada.

Para vencer o desnível do terreno entre os pontos mais altos do relevo, e os locais de captação no rio, serão implantadas 9 estações de bombeamento: 3 no Eixo Norte, com elevação total de 180m, e 6 no Eixo Leste, elevando a uma altura total de 300m. Ao longo dos eixos serão construídas 30 barragens, que cumprirão a função de reservatórios de compensação.

SAIBA MAIS

Norte

O Projeto de Integração do Rio São Francisco com as Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional prevê a construção de dois canais: o Eixo Norte que levará água para os sertões de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte e o Eixo Leste que beneficiará parte do sertão e as regiões agreste de Pernambuco e da Paraíba.

Percurso

O Eixo Norte, a partir da captação no Rio São Francisco próximo à cidade de Cabrobó (PE), percorrerá cerca de 400km, conduzindo água aos rios Salgado e Jaguaribe, no Ceará; Apodi, no Rio Grande do Norte; e Piranhas-Açu, na Paraíba e Rio Grande do Norte.

Ramal

Ao cruzar o Estado de Pernambuco, este eixo disponibilizará água para atender às demandas de municípios inseridos em três sub-bacias do Rio São Francisco: Brígida, Terra Nova e Pajeú. Para atender a região do Brígida, no oeste de Pernambuco, foi concebido um ramal de 110km de comprimento que derivará parte da vazão do Eixo Norte para os açudes Entre Montes e Chapéu.

Leste

O Eixo Leste que terá sua captação no lago da barragem de Itaparica, no município de Floresta (PE), se desenvolverá por um caminhamento de 220km até o Rio Paraíba (PB), após deixar parte da vazão transferida nas bacias do Pajeú, do Moxotó, e da região agreste de Pernambuco. Para o atendimento das demandas da região agreste de Pernambuco, o projeto prevê a construção de um ramal de 70km que interligará o Eixo Leste à bacia do Rio Ipojuca.

INDENIZAÇÕES

Moradores esperam melhorias públicas

Jati/ Cabrobó. Água é fonte da vida. Não importa quem somos, o que fazemos, onde vivemos, nós dependemos dela para viver. A água é, provavelmente, o único recurso natural que tem a ver com todos os aspectos da civilização humana, desde o desenvolvimento agrícola e industrial aos valores culturais e religiosos arraigados na sociedade. No Nordeste, especificamente, a água se tornou objeto de demagogia política ao longo dos anos e moeda para compra de votos.

O pequeno produtor José Manoel da Silva, conhecido por “Zé Mãozinha”, em virtude de ter parte da mão cortada num acidente de trabalho, é o retrato fiel do nordestino que não se cansa de esperar por políticas públicas que melhorem as condições de vida do pobre.

Casado, pai de 11 filhos, Silva é proprietário de uma pequena casa, no Sítio Balança, município de Jati, porta de entrada das águas do São Francisco no Ceará.

O canal vai passar exatamente por cima da sua casa. Mesmo assim, o velho agricultor de 71 anos está otimista. Ele diz que os representantes do governo prometeram indenizar a casa, seu único patrimônio, e vão lhe dar pedaço de terra para trabalhar. “Quando a água chegar, será uma riqueza para todos nós da região”, acredita o pequeno produtor.

Sem dinheiro

No Sítio Retiro, entre Jati e Penaforte, uma casa cor de rosa, alpendrada, chama a atenção de quem passa na BR-116. A nova residência foi construída pelo agricultor José Vieira dos Santos, que recebeu de indenização R$ 51 mil por 12 hectares de terras que serão cobertos pelas águas do São Francisco. Ficou com apenas 9 hectares para trabalhar. Com o dinheiro da indenização construiu uma casa e agora, segundo afirma, está sem dinheiro e sem terra para trabalhar.

A mulher dele, Maria Donizete de Souza, lança mais lenha na fogueira. “Essa tal de transposição não vai chegar nunca. É tudo conversa fiada e, se vier, é só para os ricos”, desabafa ela. Donizete cita, como exemplo, a energia elétrica. “Está muito cara”, afirma ela, apontando para o poço desativado, no terreno vizinho, porque o proprietário não tem condições de pagar a energia. “Desse mesmo jeito vai ser com a água”, compara a moradora.

Apaixonado pelo sertão

Em meio a dúvidas, críticas e elogios, um depoimento emocionante. O capitão Andreos de Souza, comandante do 2º Batalhão de Engenharia do Exército, é um gaúcho apaixonado pelo sertão nordestino e, particularmente, pelo Ceará, onde ele passou a sua infância, em companhia do pai, que foi comandante dos Tiros de Guerra de Sobral e Crateús. Transferido para Fortaleza, estudou com sacrifício na juventude, ajudando a mãe a vender rendas no Mercado Central.

O menino Andreos cresceu acompanhando o sofrimento dos cearenses, carregando água na cabeça, ou em jumentos, para casa. Viu o fantasma da seca rondando os lares pobres, matando crianças desnutridas. Hoje, capitão do Exército, formado em Engenharia de Construção pela Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), Andreos diz que, à noite, quando bota a cabeça no travesseiro para dormir, tem consciência de que, no comando desta primeira etapa do projeto de transposição das águas do Velho Chico, está prestando um grande serviço à região Nordeste e seu povo.

O militar afirma ainda que esta convivência com o povo nordestino está sendo uma lição de vida. “Estou aprendendo muitas coisas com este povo acolhedor”, diz o comandante , acrescentando que uma de suas preocupações, quando é convidado para pronunciar palestras sobre a transposição, é explicar que o Rio São Francisco não está sendo desviado. Está sendo ligado as bacias existentes, tendo a meta de assegurar mais águas para os necessitados.

ANTÔNIO VICELMO
Repórter

Fonte: Jornal Diário do Nordeste
.

Cai Árvore na Praça Siqueira Campos - João Ludgero

CAI ÁRVORE NA SIQUEIRA CAMPOS
OS MACACOS NÃO ESTÃO NOS GALHOS CERTOS

Por – João Ludgero Sobreira Neto
Geógrafo – Especialista em Direito Ambiental e Geopolítica

Não podíamos deixar passar em branco o episódio ocorrido na praça mais famosa do Crato, a nossa simpática e contraditória Siqueira Campos. Ao assistir a cena, pela TV, onde uma das árvores que tanto confidenciou conversas e promessas políticas desabava, pensei um pouco. Numa primeira reflexão achei que fosse ironia do destino, pelo fato de sua idade tão adiantada, mas na oportunidade de visitar a obra me deparei com comentários dos freqüentadores, onde indignados atribuíam a culpa, a forma como a construtora agiu para enquadrar seu projeto junto à natureza da praça. Não é a primeira vez que nos deparamos com denuncias deste tipo, e infelizmente os “projetos” que envolvem uma interação com a natureza, geralmente os responsáveis, ou por falta de conhecimento, ou pra economizar na execução, teimam em querer que a natureza se adapte ao projeto, e não como deve ser de fato, o projeto deve sempre se adaptar a natureza.
De acordo com as denúncias e colocações que pude constatar na Praça Siqueira Campos, o que levou a queda da árvore e condenou todas as demais, foi uma intervenção junto as raízes das mesmas para encaixar os canteiros, onde a intervenção foi tão profunda que rompeu as raízes de sustentação das tão belas e frondosas árvores, ou seja cortaram, amputaram os pés e as pernas das mesmas, onde uma não agüentando ficar de pé sobre seus mocotós caiu, e as outras não vão suportar por muito tempo, desabarão também.
Diante da tragédia cabe uma reflexão. Será que a empresa tem agrônomos, botânicos, na sua equipe? Creio que não, por que se tivesse com certeza isso não teria acontecido. Até quando as construtoras vão achar que um engenheiro civil é conhecedor de tudo. Não sei quem errou se a construtora por não consultar um profissional conhecedor de árvores, ou o engenheiro que se auto-intitulou como agrônomo ou botânico.
Os erros de uma obra executada por um único profissional que se acha capaz de pensar e agir como um BIÓLOGO, GEÓGRAFO, AGRÔNOMO, GEÓLOGO , etc. Ou seja, ele (profissional) só é a equipe, geralmente só aparecem depois de algum tempo da obra acabada, Relembrar é viver, NÃO ESQUECEMOS DO CANAL DO RIO GRANGEIRO.
Esse acontecimento nos lembra um antigo dizer popular: CADA MACACO EM SEU GALHO.
Imaginem uma Prefeitura, onde o Secretário de Meio Ambiente fosse um Geógrafo, ou um Biólogo, Uma secretaria de Saúde sendo administrada por um Médico ou Enfermeiro, a Secretaria de Obras por um Engenheiro, e a pasta da Educação Administrada por um Pedagogo, não devemos esquecer da pasta da Cultura, onde deveria estar pelo menos uma pessoa formada em Artes Cênicas, e o que dizer da pasta de Ação Social, o ideal seria um Sociólogo, mas o profissional que mais se encaixaria é o Agrônomo na pasta da Agricultura.
Teoricamente esta Prefeitura Imaginária teria tudo para dar certo, mas não devemos esquecer, que somado ao conhecimento formal, vem a importância destes profissionais serem conhecedores de seu lugar, afinal de contas MACACO DE FORA, pode se pendurar em galhos que prejudiquem o desenvolvimento da Árvore.


Por: João Ludgero
Saudações Geográficas!
profludgero@hotmail.com

Poema - Nijair Pinto

Crendo

Faz-me penetrar num lugar novo.
Estuda-me, em natureza, o meu ser.
A natureza não crítica, sem discussão,
É inconveniente juízo de constatação.

Não se abstenha dos seus valores!
Dê significado ao que você consagra.
Responda, definitivamente, à indagação:
Somos meros espectros sem função?

O ‘dever ser’ preocupa e espanta,
Pois conheço minha natureza humana.
Se nunca me exponho em profusão.
É por devaneio interno de reflexão.

Mas também sou homem, homem vulgar!
Que se manifesta ao sabor da experiência.
Talvez tirano ou algoz – sem predileção.
Um louco, tresloucado, sem qualquer noção.

Nijair Araújo Pinto

Crato-CE, 19 de agosto de 2008.
20h16min

Utilidade Pública - Procurando Parentes

Olá meu nome é silvana e preciso de sua ajuda pois meu par nasceu na
cidade de Crato e possui alguns tios aí
o Nome do meu pai é :

João José de Amorim o da minha avó paterna é Maria Celestina Filho e do
meu avô é José Homem Filho você pode me ajudar???
Procuro familiares com sobrenome Amorim e Sales

agradeço a atenção

sds

Silvana

Descaso do DERT

Caro Dihelson

Esta foto é da estrada Crato - Arajara, a qual se encontra danificada, desde março do ano em curso. Até o presente momento nenhuma providência foi tomada. Estão , talvez, esperando um grave acidente, para enfim sanar o problema!

Grato
Heládio