31 março 2008

Os "cabinha" da Casa grande de Nova Olinda se apresentam em São Paulo.

.

Os meninos da Fundação Casa Grande levam para São Paulo seu rock infantil, de som imaginário, feito com instrumentos de lata e madeira
Eles têm entre 9 e 11 anos, e viajarão para São Paulo pela primeira vez. O objetivo é nobre: gravar músicas para o DVD do projeto Rumos, do Itaú Cultural, que mapeará a nova música brasileira. Os Cabinha são travessos: além de músicos, são radialistas, câmeras, recepcionistas de museu que conta a história do Homem Kariri.

No show, o repertório é de rock. A postura, ainda de menino de interior, ou cabinha, como chamam os pequenos "cabras macho" aqui no sertão do Cariri. Sertão molhado, que já foi mar, e se prepara para voltar a ser. Porque se o Brasil está de costas para o interior e de frente para o litoral, está perdendo muita coisa. A começar pela iniciativa dos pequenos gestores culturais da Fundação Casa Grande, uma instituição inteiramente gerida por crianças e adolescentes da cidade de Nova Olinda, a 540 quilômetros de Fortaleza.

E é no teatro da Casa Grande, inaugurado em 2002 por Arnaldo Antunes, que os meninos costumam se apresentar. Teatro Violeta Arraes - Engenho de Artes Cênicas, o único da cidade, que faz companhia à unica biblioteca infantil, única dvdteca, única gibiteca...

Na região onde nasceu a primeira flor do planeta e de onde brotam do chão os mais conservados fósseis de dinossauros já encontrados, não há espaço para aridez musical.

Para comprovar, vá ao Itaú Cultural nesta sexta-feira. É de graça. O Brasil está indo até os brasileiros. Você vai perder essa?
Os Cabinha no Itaú Cultural

Quando: 4 de abril, 19h30,
Onde: Itaú Cultural – Avenida Paulista 149, próximo ao metrô Brigadeiro.
Quanto: grátis. Retirar ingressos com meia hora de antecedência,


Conheça a Fundação Casa Grande

www.fundacaocasagrande.org.br
Assessoria de imprensa

Mariana Albanese
imprensafcg@gmail.com
Fundação Casa Grande - Nova Olinda - CE
88 9622-0999
88 3521-8133
.

Casos de dengue no Ceará chegam a 4.600, maior índice dos últimos 3 anos

.

Vicente Gioielli
Especial para o UOL
Em Fortaleza (Ceará)

O número de casos de dengue confirmados este ano no Estado do Ceará é o maior dos últimos três anos no período de janeiro a março. Segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado, foram confirmados 4.600 casos em 2008 - 413 a mais que em 2007, 1.395 mil a mais que em 2006 e 2.527 a mais que em 2005. Apesar do alto índice de infectados, apenas uma morte foi confirmada no Estado em decorrência da doença.

A população de 76% dos municípios Ceará está sob alerta. Ao todo, 140 cidades, incluindo a capital, Fortaleza, notificaram pelo menos um caso de dengue em 2008. Em todo o Estado foram notificados nos três primeiros meses deste ano 8.067 casos suspeitos da doença na sua forma clássica, mas, até agora, os 4.600 casos confirmados estão distribuidos em 111 municípios.

Fonte: Uol.

PCC quer se infiltrar na política e financiar campanhas


Em São Paulo

A cúpula do crime organizado quer ter representação política. Depois de entrar no tráfico internacional de drogas, o Primeiro Comando da Capital (PCC) quer se aproximar dos partidos políticos e financiar campanhas eleitorais. Seus líderes consideram que a 'família' pode garantir muitos votos aos seus escolhidos e têm capacidade de mobilização em 10 Estados. "Muitos partidos políticos não têm essa força", afirmou Daniel Vinícius Canônico, o Cego, porta-voz do líder máximo da organização, Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola.

O PCC quer desestabilizar o sistema prisional de São Paulo. Escutas telefônicas mostram que a organização criminosa planejava o seqüestro ou assassinato de coordenadores do sistema prisional. A idéia era disfarçar de advogados os homens que cumpririam essa missão a fim de que eles pudessem entrar armados nas coordenadorias.
SEQÜESTRO DE AUTORIDADES
LEIA MAIS
PPC NEGOCIA COM AS FARC
PCC FATURA MAIS 511%
Em um diálogo interceptado pela inteligência do governo estadual, Canônico e o segundo homem na hierarquia do PCC, Julio Cesar Guedes de Moraes, o Carambola, conversam com o advogado Sérgio Wesley da Cunha. Eles começam tratando da manifestação patrocinada pela facção em frente do Congresso Nacional, ocorrida em 28 de novembro. "Doutor, sabe qual a intenção dessa passeata?", pergunta Canônico. É o próprio porta-voz de Marcola quem responde: "Era pra mostrar para aqueles deputados que nós temos força política." A organização criminosa fretou ônibus em 10 Estados para levar centenas de manifestantes até Brasília com o objetivo de fazer um protesto contra o descumprimento da Lei de Execuções Penais.

No meio da conversa, Wesley defende que o PCC deve ter representação política. "Eu sempre falei pro Marcos (Marcola), uma vez que eu conversei com ele longamente, só na grade, olho no olho: "Marcos, a gente precisa ter uma representação política! O IRA (Exército Republicano Irlandês) que está bem pra cacete lá na Irlanda (do Norte), eles têm o Sinn Fein, que é um partido de representação política!"

Em seguida, Carambola e Canônico questionam o advogado sobre qual candidato a prefeito de São Paulo a facção deveria apoiar. Wesley conta quem são os pré-candidatos de partidos como DEM, PSDB e PT. Nesse trecho, a interceptação do diálogo ficou truncada. Aparentemente, os criminosos discutem como se aproximar dos partidos, doando dinheiro aos tesoureiros para financiar campanhas - há quem desconfie que a facção estaria pensando em se apossar do dinheiro das doações dadas aos partidos.

Essa não é a primeira vez que o PCC tenta entrar na política. Em 2002, a facção quis lançar o advogado Anselmo Neves Maia candidato a deputado federal pelo PMN. Maia acabou preso. Em 2006, outro advogado suspeito, Paulo Bravos, teve sua candidatura recusada pelo PV. Naquele ano, a facção planejava eleger um deputado estadual e um federal em São Paulo. O plano fracassou.

Fonte: As informações são do jornal O Estado de S. Paulo
.

Artista Plástico Cratense George Macário está no site "Cyberland"

George Macário

George Macário é “advogado, desenhista e pintor. Autodidata. Desde a infância demonstrava vocação para as artes, produzindo desenhos a partir dos 4 anos de idade, quando desenvolvia, em seus rabiscos iniciais, as cirurgias realizadas por seu pai. Noutras ocasiões, descrevia o dramático retorno e o resgate dos astronautas das naves Apolo, além das cenas chocantes de violência da Guerra do Vietnam, entre outros.” Tudo isso foi copiado do blog de George e mostra só um pedacinho dessa personalidade complexa que mistura idéias com emoções e nos presenteia com uma arte incomum, em cores fortes e que chama a atenção. Se você passar em frente de um quadro de George Macário pendurado em uma parede qualquer de um local público, será difícil manter uma indiferença. Se passar direto sem olhar, o quadro grita: “Hei! Olha eu aqui!”


Cores fortes, contrastantes e transmitindo alegria – George Macário

É complicado classificar a obra de George Macário porque de fato ele mistura abstrato com figurativo, apresenta pitadas de surrealismo, fantasia, simbolismos e nos mostra um trabalho enigmático carregado de idéias e recados. Há um significado e uma mensagem em cada quadro e o resultado é que se faz necessário parar e pensar sobre cada obra e tentar interpreta-la. Claro que nem sempre o observador vai ter os mesmos pensamentos e emoções que o autor mas isso faz parte da leitura de uma obra de arte. Fala-se uma coisa e ouve-se outra. Essa tentativa de interpretação é parte da emoção de um quadro, parte do enigma e mistério que compõe toda obra que não seja explicitamente realista.


O Carnaval e o Enigma na visão de George Macário - viagem

De realista os trabalhos de George Macário não tem nada mas falam de uma realidade. Pelo menos da interpretação da realidade dada por ele. Imagino que beba da fonte do cotidiano e fique elaborando a partir daquelas coisas que aparecem nas revistas e televisão e que o atingem, pela emoção da aventura, pelo desafio da conquista ou pela tristeza do sofrimento. Daí junta tudo e oferece a sua interpretação usando pinceis e tinta acrílica sobre placas de gesso. Não satisfeito, adiciona resinas, cola e só Deus sabe o que mais. Deus e George Macário, sem que haja aqui qualquer tentativa de comparação. Talvez George não saiba completamente porque sai inventando e eventualmente pode esquecer o que usou.


Exclusão Social e a Fome Capitalista – preocupações freqüentes do artista

George Macário é um artista do nosso tempo e aborda temos bem atuais mesclando uma preocupação política e social com fantasias e viagens da imaginação. Ao mesmo tempo em que fala da fome, da inclusão social e da situação de miséria do nosso povo, levanta vôo com as naves espaciais e vai aos primórdios do tempo buscar desenhos rupestres, assim como aproxima-se dos grandes fenômenos da natureza para analisa-los mais de perto. Para cada um desses temas empresta uma interpretação que mistura uma visão realista com pura fantasia. Você observa um fato e percebe, por traz dele, um olhar interpretativo que eventualmente pode até mudar a realidade. Como artista, George não precisa ater-se a nenhuma realidade e pode criar um mundo inteiramente novo na ponta dos seus pinceis.


Cores absolutamente tropicais - instinto

Os títulos das obras oferecem uma pista sobre o pensamento do autor mas olhar o quadro nos mostra o sentimento. O que é mais importante? Pouco importa. De fato essa pergunta não tem qualquer cabimento. O título é sempre uma ajuda na leitura de uma tela e achamos nós que toda obra de arte deve realmente ser titulada mas nem sempre isso acontece. George Macário coloca títulos em seus trabalhos que fornecem informações significativas e substanciais. Isso é bom porque embora o artista não precise explicar coisa nenhuma sobre o que fez, também não deve tentar esconcer e camuflar. Ser de difícil interpretação não é sinal de sucesso ou competência. É apenas uma característica, em alguns casos, e um fator completamente circunstancial em outros.


Figuras rupestres e a interpretação de um sinistro - devaneios

George Macário é também escritor mas é bom confessar desde logo que não lemos os seus livros ainda. Um dos livros nos narra o Histórico Cronológico de 28 anos de Política Cratense (1976 – 2004) e obviamente esse é um tema de interesse bem localizado. Saber da sua existência nos indica um homem ligado aos fatos de sua terra natal, um homem de raízes profundas, arraigado a sua cidade, seu povo e sua família. O Crato, no Ceará, deve estar na rota de escoamento do gesso produzido na região de Araripina, em Pernambuco, porque deve ser mais fácil exportar por Fortaleza do que por Suape. É improvável, portanto, que falte gesso para George Macário trabalhar a sua arte.


Placas de gesso – mídia para a arte de George Macário

Encontrar George Macário é fácil e os endereços seguem abaixo. Ele tem um site bem interessante de onde capturamos as imagens. É só visitar.

George Macário – Crato - Ceará

http://geocities.yahoo.com.br/georgemacario2005

Fonte: Website Cyberland.


Direitos Humanos - Assine Petição em favor dos Direitos Humanos no Tibet - Por jayro Starkey

Caro Dihelson,

Contando com o seu coração humanista, peço-lhe o obséquio de assinar e divulgar esta petição pelos direitos humanos no Tibete. Por favor, leia e repasse. É um grande passo de fraternidade em favor dos irmãos tibetanos há muitos anos humilhados pelos chineses. Acho que é a mais sensacional história da humanidade quando o Tibete era ainda inocente. Conto com você.

http://www.petitiononline.com/Tibete08/petition.html

Por Jayro Starkey.

Seca dá lugar a enchentes no Cariri

Seca dá lugar a enchentes no Cariri

Já choveu 85% acima da média histórica de março no Sertão do Ceará, diz meteorologia. Agricultores perderam tudo, por causa dos alagamentos .

Veja Vídeo do Jornal Nacional da Globo:



Moradores da região do Cariri, no Sertão cearense, estão sofrendo as conseqüências das chuvas. Para chegar em casa, os moradores enfrentam a água e improvisam meios de transporte. Segundo os meteorologistas, já choveu 85% acima da média histórica do mês na região. Casas foram cobertas e destruídas pela água. Os moradores de uma das áreas mais secas do Nordeste agora sofrem com a enchente.



Veja o site do Jornal Nacional

A enxada do agricultor Manoel Joaquim Alves já não serve para cultivar a terra. Agora é usada para fazer uma barreira contra a enxurrada. “Eu tive essa idéia de fazer esse paredão aí. Se não fosse isso, tchau. Eu não estou tranqüilo não”, ele conta.

Com o caminho interrompido, as carroças que costumam transportar água pelo sertão passaram a ter outra utilidade. Por R$ 1, elas transportam os moradores pela água de um lado para o outro.

Quem não pode pagar carrega a bicicleta no ombro. “É melhor passar com ela no ombro do que pagar R$ 1”, diz um morador do Cariri.

A diretora da única escola da localidade, Maria Lídia Maranhão, teve de suspender as aulas. “Não teve aula hoje, porque os professores são da cidade e têm que fazer esse percurso”, ela explica.

Com a plantação encharcada, os agricultores que haviam financiado as sementes perderam tudo. “Apodreceu tudo, está perdido”, lamenta um homem.

As orações do sertanejo agora têm um outro pedido: "Eu rezei para cair pelo menos uma chuva. E agora eu estou rezando para parar”, confessa um agricultor.


Fonte: G1

PROFECIA - Em menos de 15 anos, a Sociedade será dominada e controlada pelos Marginais !

REINO DO TERROR:

Boa notícia para começar a sua Segunda-Feira, você me dirá...mas é um ótimo dia para se avaliar o que se tem feito para combater a criminalidade e a decadência em que o Ser humano se encontra e se encontrará em muito breve...

Lendo a recente crônica muito bem escrita do nosso amigo Dr. José Flávio Vieira aqui no Blog do Crato, não me furto a escrever essa pequena nota de alerta à Sociedade, e na verdade, uma profecia, de que da forma em que as coisas vão, e não há retorno, em menos de 10 anos nós veremos o que conhecemos hoje como Sociedade Civilizada sucumbir perante as novas gerações de delinquentes. O mal está prosperando assustadoramente, e isso tem inúmeras causas complexas de se analisar em uma breve nota, mas quero frisar que grande parte desse monstro está se gerando no próprio seio da sociedade, amamentado nas tetas de uma geração decadente, não-civilizada, que perdeu aquilo que se constituiu no sustentáculo da civilização desde que mundo é mundo:

A EDUCAÇÃO.

Somente a educação transforma monstros em seres humanos. O homem por si tem índole má, ele é um polimorfo perverso, como diria Freud, mas o convívio em sociedade dominou esses instintos, enjaulando-os, se preferirem. Levamos mais de 3.000 anos para desenvolver um conjunto de regras de civilização que se seguidas, bem que poderiam elevar o homem do futuro para aquilo que nossos ancestrais sempre sonharam: Um mundo de PAZ, onde a inteligência e a Racionalidade dominariam a cena, e onde os seres humanos seriam uma raça mais evoluída.

Porém, não é isso que vem acontecendo. O que vem acontecendo é que as pessoas sem qualquer formação educacional e cultural estão procriando cada vez mais, e por não possuírem educação, também não as pode transmitir aos filhos, que passam a vagar pelo mundo como animais irracionais, sem noção do Bem e do Mal. O leitor pode observar o ser desalmado, perverso que é notícia nos jornais, que não tem qualquer noção do que faz, sem qualquer sentido de Bem e de Mal. Isso é fruto do descaso educacional e cultural com que se trata no Brasil as classes menos favorecidas. Às novas gerações não estão sendo ensinados conceitos fundamentais tais como:

01 - Obediência aos Pais.
02 - Respeito pelos mais velhos
03 - Convívio sadio em Sociedade
04 - Noção de certo e errado.

E muitas outras coisas que derivam disso, ou estão intimamente relacionadas.
Como resultado, o que se pode esperar da grande massa das periferias das cidades ?
O que se pode esperar dessa explosão populacional dos animais irracionais sem qualquer noção de certo e errado?

Eu vos digo:
Pode-se esperar tudo, menos coisa boa.
Porque o Homem sem o freio moral, sem o senso de certo e errado é entregue à aqueles instintos primitivos e capaz de cometer as piores atrocidades sem qualquer tipo de remorso. Por isso, Freud diz por exemplo, que a Religião é um mal necessário, porque ela impele um freio moral nos indivíduos, levando a uma conduta pelo menos coerente com o meio social em que vive.

Sem a educação básica, familiar de noção de certo e errado, respeito ao semelhante, estaremos criando verdadeiros monstros que com certeza invadirão nossas residências sem qualquer piedade, sem qualquer noção de certo, de errado. Monstros que serão impossíveis de se controlar, até mesmo por meios igualmente perversos como o extermínio, a aniquilação, que embora sejam meios atrozes de limpeza, sejam por essa época futura, os únicos meio capaz da sociedade tentar se livrar do mal que ela mesmo criou.

Infelizmente, vejo ainda de forma pior. Da forma como a sociedade gananciosa tem criado e nutrido esses monstros, creio que em 10 a 15 anos, o mundo tal qual conhecemos, será uma terra sem lei, e aqueles maiores temores que nutríamos, aqueles pesadelos horripilantes do ser perdido, enfim, e infelizmente, será plena realidade. E quando a sociedade acordar para essa realidade, será muito tarde, pois JÁ É TARDE HOJE. E se cumprirá então as antigas palavras de um homem sábio que viveu há mais de 2000 anos:

"Tudo está consumado!"

Quem viver, verá. Guardem essa nota.
Vivam bem, enquanto podem !

Abraços,

Dihelson Mendonça
.