26 março 2008

Hoje no DN - Festa Anual das Árvores - Sabiá escolhida árvore símbolo da campanha

Festa anual

Clique para Ampliar

Na programação, mudas de Sabiá foram plantadas no Parque de Exposições do Crato e distribuídas pela Polícia Militar Florestal na região (Foto: Antônio Vicelmo)

Evento pretende sensibilizar população para os cuidados com o meio ambiente, principalmente as árvores

Crato. “Árvore. Quem planta e cuida mostra seu amor pela vida”. É com essa motivação de sensibilizar a sociedade cearense que o Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente (Conpam), vinculado à Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) comemoram a Festa Anual das Árvores, na última semana de março, elegendo a árvore Sabiá (Mimosa caesalpiniifolia Benth) como a homenageada deste ano.

A solenidade foi realizada na Quadra Bicentenário, localizada na Praça Alexandre Arraes, com a presença do presidente do Conpam, André Esmeraldo Barreto, que representou o governador Cid Gomes, integrantes da Semace, Fundação Araripe e alunos das escolas municipais e estaduais. As primeiras mudas foram distribuídas pela Polícia Militar Florestal, na divisa entre Crato e Juazeiro do Norte, sob o comando do tenente-coronel Ériko Onofre.

Depois da abertura foi realizado plantio simbólico de uma muda de Sabiá no Parque de Exposições do Crato, eleita como a árvore símbolo da campanha. Em seguida, a comitiva visitou o Parque Estadual do Fundão, criado pelo Estado.

A campanha, segundo André Barreto, tem o objetivo de disseminar conhecimentos referentes à educação florestal, por meio da sensibilização e importância do equilíbrio ambiental e a manutenção da qualidade de vida humana, sobre os cuidados técnicos e cotidianos de como e porque plantar e tratar com carinho de uma árvore (relação ser humano/flora). Bem como a recuperação de áreas degradadas nas Unidades de Conservação.

Na oportunidade, Barreto lembrou que, sob o aspecto econômico, valiosos produtos são adquiridos da árvore, como madeira para as construções e mobiliário, celulose para o papel, carvão para as caldeiras, substâncias medicinais, óleos, resinas, gomas, essências, mel, frutos e flores. Do ponto de vista ecológico, segundo Barreto, pode-se enumerar dentro de incontáveis benefícios, como a proteção dos solos, rios e nascentes; a preservação da vida silvestre; a manutenção da qualidade de vida, além do equilíbrio da temperatura. Diante disso, é de grande importância a conscientização e contribuição de cada pessoa plantar uma árvore e cuidando para que se desenvolva, disse o presidente do Contam.

O que eles pensam
Preservação deve ser contante

“Árvore é sinônimo de vida. Uma árvore pode nos trazer muitos benefícios, tanto para a própria natureza quanto para a sociedade. Desde a sombra envolvente e protetora, até a um folha de papel. As florestas plantadas (reflorestamentos) pelo homem devolvem a ele serviços, bens e uma melhor qualidade de vida. Mas o equilíbrio tem que ser mantido com a preservação das matas nativas e a proteção dos mananciais, onde a flora e a fauna encontram ambientes distintos. O município do Crato foi escolhido para sediar a abertura da campanha porque aqui foi criado recentemente o Parque Estadual do Fundão”.

André Esmeraldo Barreto

Presidente do Conpam

“A prefeitura municipal distribui 350 mil mudas de árvores na região do Cariri e em outros municípios localizados nas proximidades do Crato. Esta é a contribuição que nós estamos dando para promover o equilíbrio do ecossistema que vem sendo degradado constantemente. Além disso, entendemos que a campanha em favor do reflorestamento deve ser feita durante todo o ano. A região do Cariri, que possui a maior reserva nativa do Nordeste. A Floresta Nacional do Araripe deve dar o exemplo. O município do Crato se sente muito feliz por ter sido escolhido para a abertura da Semana da Árvore”.

Samuel Araripe
Prefeito de Crato

SAIBA MAIS

Sabiá

O nome popular da árvore Sabiá provém da coloração da casca da árvore que se assemelha com a da plumagem do pássaro do mesmo nome. É uma das primeiras espécies a se revestir de folhas no início da estação chuvosa.

Características

A árvore Sabiá apresenta várias características com destaque para as seguintes: a ocorrência e extensão ecológica, considerada como espécie endêmica do bioma Caatinga, é nativa desta região do Ceará apresentando maior índice de ocorrência também em outras cidades da região Nordeste, muitas vezes cultivada em áreas particulares, como forma de preservação ambiental.

Madeira

A madeira da Sabiá mostra um nível alto em resistência à decomposição e umidade. É usada para fabricar mourões, estacas, postes, dormentes, forquilhas e esteios. Da madeira se extrai a lenha, o carvão, além do álcool combustível.

Medicinal

Na medicina caseira, a casca tem um potencial de cicatrização e ungüento. Faz o chá da parte interna da casca (casca viva) para males estomacais e das vias respiratórias superiores.

Mais informações:
Superintendência Estadual do Meio Ambiente - Semace
R. Coronel Secundo, 255 - Crato
(88) 3102.1288
www.semace.ce.gov.br

Fonte: Jornal Diário do Nordeste
.

Lançado o Blog dos Blogs do Cariri


Finalmente ficou pronta. A nova página da Rede de Blogs do Cariri já tem endereço próprio:

www.blogsdocariri.com

Com o novo endereço, aliado a diversos recursos que serão implementados, como uma espécie de clube dos administradores de Blogs, o internauta passa a dispor de uma maior integração entre os inúmeros blogs da região do cariri. Visite, divulgue, participe !

Dihelson Mendonça
.

Carta do Leitor - Cancelamento da Malhação de Dom Cappio - Por: José Nilton Mariano Saraiva

Senhor Dihelson,
Cratense - "da gema" - e residente em Fortaleza há quase 40 anos, vimos acompanhando seu trabalho através do BlogdoCrato, desde o início (parabéns pela iniciativa).
Com relação à polêmica sobre o "cancelamento" da malhação do Dom Cappio (autêntico retrocesso), vimos, humildemente e apelando para o ambiente democrático que caracteriza o Blog, solicitar seus préstimos no sentido de publicar no mesmo a nossa opinião a respeito (abaixo).
Estamos encaminhando o mesmo texto, com pedido de publicação, para o jornal O POVO (já que o nosso jogo é aberto e limpo) mas, como não sabemos se publicarão, pelo menos no Blog poderíamos fazê-lo.
Desde já agradecemos sua atenção e apreciaríamos um seu retôrno, ok ?

MALHAÇÃO DO JUDAS

Atenta às tradicionais manifestações culturais que simbolizam momentos marcantes da história, a Fundação Mestre Elói (Crato-CE) instituiu e, após ampla divulgação através da Internet, via BlogdoCrato.com, realizou naquela cidade uma democrática eleição para a escolha de um personagem que, representando o Judas, fosse malhado em praça pública nas tradicionais manifestações alusivas. Ao optarem, livres e soberanamente, por ampla maioria dos votos, pela figura do religioso (???) Dom Cappio, de Barras/BA, escolhendo-o para simbolizar o Judas em razão da sua inexplicável posição contrária à transposição das águas do Rio São Francisco, os votantes apenas e certamente exteriorizaram a repulsa de milhões de nordestinos à demagógica e descabida posição contrária aos pobres, vinda de alguém que deveria zelar pelo mandamento bíblico “dai de beber a quem tem sede”. Incompreensivelmente, entretanto, a Fundação Mestre Elói, que houvera instituído, divulgado e estimulado a participação popular no evento, literalmente roeu a corda e traiu àqueles que se engajaram na empreitada ao - rendendo-se ao corporativismo de alguns conservadores da Igreja Católica – cancelar a malhação na forma como houvera sido acordada. Frustração dos votantes e, acima de tudo, um perigoso atentado à democracia, vez que o posicionamento de uma minoria de empedernidos radicais sobrepôs-se à maioria livre (mas, a julgar pelo ocorrido, não tão soberana assim). Bola preta, portanto, para os integrantes da Fundação Mestre Elói.


José Nilton Mariano Saraiva
Fortaleza-CE

Nota do Blog do Crato: O e-mail e o telefone do autor foram retirados da mensagem para evitar trotes ao autor do artigo.
.