02 janeiro 2008

Festa de Reis


A Festa de Santos Reis, no dia 6 de janeiro, ou Dia de Reis, de onde se origina o termo reisado, encerra o ciclo natalino.
O Reisado, ou Congada como era chamado esse folguedo no Cariri antigo, ocupa o centro dos festejos de reis. Paulo Elpídio(1) descreve os congos como sendo derivados de uma tradição que funde valores medievais com a cultura negreira. Por serem cativos, os negros só tinham oportunidade de mostrar, sob o manto da fé cristã, os elementos de sua ancestral cultura em época de Natal. A Congada, que hoje se perpetua no Reisado, era representada pela corte dos reinos negreiros, com o rei, rainha, príncipes, damas e súditos. O reisado incorporou personagens do Bumba-meu-Boi, como o boi, o careta, rebatizado como mateus; e o babau, agora chamado de jaraguá. A dupla de mateus protagoniza um espetáculo à parte. Veste roupas de cor azul escuro, com cafuringa(2) na cabeça, balançando chocalhos (maracás) e soprando estridentes apitos. Transita por fora da formação em filas indianas com que os demais figurantes se postam para executar o ato.
A parte musical é executada por um violeiro e um tocador de tambor, e cantada por todos os personagens e figurantes. Estes, vestem-se como cavaleiros medievais, com capacetes espelhados, de onde pendem fitilhos de cores azul, vermelho e amarelo. Vestem camisas de mangas compridas e saias de cetim. Calçam tênis e meias esticadas até o joelho. Seguram espadas, feitas de latão, com as quais digladiam entre si, em coreografia movimentada e arriscada.
No Crato, a tradição de festejar o Dia de Reis é mantida até hoje, principalmente com o apoio do poder público.

(1) O CRATO DO MEU TEMPO. Fortaleza, 1960
(2) Espécie de chapéu pontiagudo

Poetas, Cronistas - CD - A Busca da Perfeição - Quem vai Participar ?


POETAS ?
Pessoas comuns ?

Desejam expressar a sua opinião acerca dos grandes temas da vida?
Estou gravando meu CD que é um caleidoscópio de idéias sobre a existência, com música e poesia. Chama-se "A Busca da perfeição" e tem o patrocínio exclusivo do banco do Nordeste do Brasil.

Aos poetas, escritores, cronistas, estou pedindo que enviem seus poemas, seus pensamentos sobre os seguintes temas:

- O sentido da Vida - A Morte - A busca da Perfeição - O Universo - A Arte - A Música - A poesia
e temas correlatos.
São textos a serem lidos pelos próprios autores e gravados no meu CD.

Preciso desses textos para ONTEM...

Eis alguns que já recebi para o CD:

"Talvez, o mais emocionante na busca pela perfeição, seja a busca! Imagine o céu, se verde fosse! As águas do mar se róseo fosse! Se ao Japão o sol não fosse, Se ao Brasil a noite não chegasse. Se o verbo estivesse para o rebento, antes do choro! Mas nada, nada é ao acaso! Em tudo há princípios. Existem as vicinais porque há a principal. Os paralelos margeiam os opostos e os iguais. As dissonantes soam bem aos ouvidos dos desafinados! O melhor da busca pela perfeição é sempre a busca! Depois a procura pelo estado mais que perfeito! Depois, pelo depois... Pelo depois do depois, depois... Buscamos na perfeição, o que ela procura em nós!"
Pachelly Jamacaru

Perfeição é busca que se não procura Tão-pouco se acha É vácuo que existe sem se ver E preenche o vazio que persiste Um estado que mesmo sólido é gasoso Um débito impagável que se paga O dia que nasce depois de morto Para ressuscitar a noite passada É um erro que se conserta Um concerto regido sem maestro É alimento que sacia a fome Para depois ser expelido como dejeto Perfeição é um par perfeito que se separa Depois de esgotar todas as possibilidades É um oceano onde nada é pacífico Entre ondas e por cima de abismos É fé que remove montanhas É força que varre entulhos São olhos que vasculham o tempo Cantigas de ninar menino É a insônia no meio da noite É o sono é o som é o sonho
Carlos Rafael


" Só Deus é perfeito!" : é o começo de tudo. Repetimos tanto que decoramos o mote. Depois, percebe-se o caos da vida e a gente começa a duvidar da existência de Deus e a buscar a razão de nossa existência noutros princípios. Aí nos deparamos com a finitude da vida e sofremos, e choramos e perdemos a esperança! Chegamos ao precipício e nele nos atiramos... Então ...somos seres alados! A arte nos dá asas. Outro olhar sobre a vida e descobrimos outro Deus: criador, sensível, belo...artista!

L. C. Salatiel


MOTO CONTÍNUO com a prática a PERFEIÇÃO vem por inércia.

João Nicodemos

Pois é, gente, cadê os textos de José Flávio Vieira, Armando Rafael, e os demais ?
Escolha um tema, fale sobre a vida, a existência, a Morte, e aguardo respostas!

Abraços,

Dihelson Mendonça

Patrocínio: