05 novembro 2008

SER CRATENSE NÃO É SÓ NASCER NO CRATO...

SER CRATENSE NÃO É SÓ NASCER NO CRATO...
É AMAR COM PAIXÃO ESSA CIDADE
É TER UM PAI QUE NASCEU NO GRANJEIRO
IRMÃOS QUE NASCERAM NO HOSPITAL SÃO FRANCISCO
É COMER ARROZ COM PIQUI
É BEBER ÁGUA DA NASCENTE
É SUBI OS BATENTES DO SEMINÁRIO E FAZER ORAÇÕES NO TÚMULO DE MONSENHOR ROCHA
É SENTAR-SE NA PÇA SIQUEIRA CAMPOS E OLHAR O POVO PASSAR
É SUBI A DUQUE DE CAXIAS, OLHAR PARA O COLÉGIO DIOCESANO E REVIVER...
CONTINUAR A SUBIDA PELA CALÇADA NO INSS E ENCARAR O RESTANTE DA LADEIRA COM OLHOS FIXOS NO Nº263 E TERMINAR A SUBIDA NA IGREJA SÃO FRANCISCO.
SER CRATENSE É SABER CANTAR O HINO DA CIDADE E SE EMOCIONAR COM CADA ESTROFE.
É FALAR NO DI NO TI E PERGUNTAREM DE ONDE VC É
É VC TER DIZER QUE NASCEU EM FORTALEZA MAS FOI PARA O CRATO COM 3 MESES E LÁ PERMANECEU 17 ANOS
E SENTIR SAUDADE DOS PASSEIOS NA PÇA DA SÉ NO DOMINGO À NOITE
DO SORVETE DE BANTIM, DOS FILMES DO MODERNO E DO CASSINO
DAS COMPRAS NA SAPATARIA DE JUVENCIO MARIANO.
É IR NO SÁBADO PELA MANHÃ TOMAR BANHO DE PISCINA NO CRATO TENIS CLUB
IR AS FESTA NO GRANGUEIRO, NÃO PERDER UM DIA DA EXPOCRATO
COMER FILHOIS, TOMAR CALDO DE CANA, SUBI A LADEIRA DO LAMEIRO CANTANDO A MÚSICA EU VOU PRO CRATO, IR ATÉ O BELMONT PARAR NO ENGENHO E COMER ALFININ NA CANA DE AÇUCAR
SER CRATENSE É TER FEITO DANÇA COM DIVANE CABRAL E PARTICIPAR DAS APRESENTAÇÕES NA QUADRA BICENTENÁRIA
É TER MACHADO NO DESFILE DE 7 DE SETEMBRO COM A FARDA DE GALA DO COLÉGIO DIOCESANO E AINDA SER PORTA BANDEIRA, LEVANDO COM ORGULHO A BANDEIRA DO COLÉGIO.
TER SIDO ALUNA DE ALMERINDA, PROFESSOR JAIME MILFONT, TER TIDO MONSENHOR MONTENEGRO COMO DIRETOR E DONA NILSA COMO COORDENADORA
TER SIDO TRATADA POR DR. CARLOS BARRETO E TER COMO DENTISTA DR. ANIBAL
É ACORDAR CEDINHO OUVINDO A RÁDIO ARARIPE.
É COMER PÃO COM NATA E LEITE INATURA, COALHADA E TAPIOCA.
PIOR QUE NÃO TER NASCIDO NO CRATO É VIVER COM SAUDADE DELE....
SERÁ QUE PELO FATO DE NÃO TER NASCIDO NO CRATO EU NÃO POSSO SER CRATENSE?

SILVÉRIA NÊMORA LOPES BARROS CAVALCANTE

FILHA DE HÉLIO BARROS CAVALCANTE

Nota:

Olá, Amiga,

Seria tão bom se seu texto fosse todo escrito em letras minúsculas, com as iniciais das frases em maiúsculo como todo texto é. Na internet escrever todo um texto em MAIÚSCULO significa que a pessoa está gritando.

Mesmo assim publicarei, enquanto vc me envia a versão escrita em minúsculo.

Abraços Sinceros,

Dihelson Mendonça

7 comentários:

  1. Prezada Silvéria
    Conheci o seu pai, Sr. Hélio Barros, um grande homem, através do Rotary Clube do Crato, onde fomos companheiros nos últimos anos da década de 1970. Sou genro do Dr. Aníbal Figueiredo e Magali, minha mulher, também ficou encantada com o seu texto. Ele nos emocionou profundamente. Um hino de amor ao Crato, como esse que você fez, poucos são os cratense de nascimento que conseguem fazer. Merece e muito ser cantado aos quatro cantos do mundo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Silvéria, adorei seu texto sobre o que é ser cratense (NÃO IMORTA SE TEM QUE SER COM LETRAS MAIÚSCULA OU MINÚSCULAS) o mais importante foi o sentimento de saudade de um tempo muito bom, devemos nos conhecer porque fechei os olhos e me vi fazendo as mesma coisas que você viveu, beijos, Emilía Valões.

    ResponderExcluir
  3. Que legal Silvéria, fiz quase tudo que vc citou, além disso sou cratense da gema. Nasci precisamente na Rua Santos Dumont( antiga mercearia de "Britin")Sobre seu pai, se foi presidente do RCC, vou dar uma espiada nas fotos. Carlos, fui presidente no ano rotario 2007-2008, sou companheiro de seu sobrinho Thiago.
    Mas voltando a nossa amiga Silvéria, qd vier ao Crato entre em contato comigo pois vou de dar um adesivo com os seguintes dizeres:
    AMO O CRATO, UMA CIDADE SOB MEDIDA.
    Continue postando

    ResponderExcluir
  4. Prezado Luis Wellington
    Estarei o Crato a partir do dia 19 deste mês e pretendo ir a uma reuinião do Rotary. O Thiago já me convidou e lá nos encontraremos. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  5. Silvéria, quem é cratense que viu seu amor pelo o Crato gostou muito. E se escrever maiúsculo na Internet é gritar, o Crato estava precisando deste grito, pois para dizer que amamos, algumas vezes, temos que gritar mesmo. O que você escreveu não foi nada técnico foi por amor e não existe amor minúsculo.

    ResponderExcluir
  6. Silveria.
    Ser cratense é tudo isso que voce falou. Ser honrado é ter sido vizinho do Helio Barros como fui. Moravamos frente a frente na rua Duque de Caxias já nas imediações com Padre Ibiapina. Um homem bom, amigo e simples.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Silveria,

    que bom lembrar de tanta coisa boa do velho Crato. Para quem esta tao longe parece uma viagem ao tempo!

    Regards

    George

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.