23 novembro 2008


Nossa Senhora com o Menino Jesus em seus braços, resolveu descer à terra e visitar um mosteiro. Orgulhosos, os padres fizeram uma grande fila para prestar homenagens à Virgem. Um declamou belos poemas. Outro mostrou páginas da bíblia escritas em ouro. Um terceiro disse o nome de todos os santos. E assim por diante, monge após monge, homenageou Nossa Senhora e o Menino Jesus. No último lugar da fila, havia um padre, o mais humilde do convento, que nunca conseguiu aprender os sábios textos da época. Seus pais eram pessoas simples, que trabalhavam num velho circo das redondezas e tudo o que lhe haviam ensinado era fazer malabarismos. Ele ficou por último pois os outros temiam que, por não ter nada a dizer, poderia desmoralizar o convento. Mas, o padre sentia que precisava dar algo muito bom de si para Jesus e a Virgem. Envergonhado, sentindo o olhar reprovador dos seus irmãos, tirou algumas laranjas do bolso e começou a jogá-las para cima, fazendo a única coisa que sabia fazer: malabarismos. Foi só nesse instante que o Menino Jesus sorriu e bateu palmas. E foi para ele, o mais humilde, que a Virgem estendeu os braços e deixou que segurasse o Menino.É na simplicidade que estão as coisas mais importantes!
(Autor desconhecido)

4 comentários:

  1. Prezada Mônica
    Não poderia deixar de lhe parabenizar por este lindo texto, que veio, com toda certeza, coroar de paz esta tarde de domingo.

    ResponderExcluir
  2. Prezada Mônica
    Sempre tive vontade de fazer algum comentário nos seus textos, pois você transmite muita paz, uma prova de que tem Deus no coração. Continue sempre assim. Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Carlos, que bom que você gostou,é muito pouco o que posto de minha autoria, mais gosto muito de ler e ai posto o que me encanta. Um restinho de domingo maravilhoso e uma boa semana,
    Abraçoa,
    Mônica.

    ResponderExcluir
  4. Ô Magali, que legal o que você disse, é muito gratificante saber que passo, transmito paz. Isso é tudo que importa na vida.
    Um beijo grande,
    Mônica Araripe.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.