23 novembro 2008

Con te mio cuore se partiró

Sarah contigo mio cuore se partiró. Por algo mais que o coração non traduce in voce, sapore, tato, um profumo de te. Um tempo pleno sur toda a la gente, menos que segundos, nenhum detalhe, esta imensa paisagem contendo todas as coisas.

E mio cuore é como una croce em que una lunga parte é todo il mare, e outra parte più pequena é una fonte que surge sopra minha alma. Una canzone que dire de um outro paese, remoto como una Stela, e eu contigo irei. Per tua canzone, nas cordas vocales agudas feito um anzol de me pescare. E todo mio corpo se vá como un flauto de Hammerlin. Indo como il giorno se vai adesso al caminho del sole.

Sarah teus occhi chiari, hipnose ofídica de cujo veneno desejo mais una dose. Um brindisi que introduce mi amore rosso, mia alma azurra, il mio pensiero in arco baleno. E nesta altura em que mais não sei de paralelos e meridianos, desconheço se neste planisfério se irá a uno orizzonte qualquer.

E a larghezza de mia volontá se cerra em uma caixa registradora de numerários. Afinal Sarah, é tu una voce que me dire d´amore, pero non possedero denaro par uma vez mais te ouvir. Aquele giorno em que te escutei se transformaró em ingresso remunerado, em um corvo que bica toda la piantagione. Uma realidade igual a coruja de Minerva que só se levanta ao anoitecer.

2 comentários:

  1. Taí Zé do Vale, um negócio realmente original, esse poema meio Italiano, meio Português...

    "Sarah, con te mio cuore se partiró"

    Abraços,
    Buona Sera

    DM

    ResponderExcluir
  2. Minhas aulas de estratégias de leitura me serviram para encantar-me com esse "mezzo termo".

    Abraço,
    Claude

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.