01 setembro 2008

TEODORO COMEMORA INCLUSÃO DA DISCIPLINA DE MÚSICA NAS ESCOLAS




As escolas públicas e particulares do Brasil terão de acrescentar, no prazo de três anos, o ensino da música em sua grade curricular.

A determinação consta na Lei 11.769 aprovada pelo Congresso Nacional e, agora sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e publicada no Diário Oficial da União na semana passada. A idéia foi da senadora Roseana Sarney (PMDB-MA), e altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), que antes determinava o aprendizado de arte, mas sem especificar o conteúdo da disciplina. O presidente vetou apenas um artigo que exigia formação específica para os professores de música.

A lei ainda precisa ser regulamentada pelo Conselho Nacional de Educação. Mas, a idéia é que o ensino de música seja feito dentro da cadeira de Artes e que, cada escola, de acordo com suas necessidades, interesses ou capacidades, escolha que tipo de aula oferecerá aos seus alunos.

O deputado professor Teodoro (PSDB) comemorou a aprovação, já que ele chegou a dar entrada no projeto que solicitava a inclusão da música como disciplina nas escolas do Ceará. Segundo Teodoro, a iniciativa de incluir a música nas escolas, é relevante, não só por seu aspecto de cultura geral, mas também porque ajuda na apreensão de outras disciplinas. Ele informa que estudos e pesquisas mostram que a aprendizagem musical contribui para o desenvolvimento cognitivo.

Ele ainda lembrou que a disciplina de música já foi obrigatória nas escolas brasileiras – entre 1932 e 1971.” Ela foi implantada numa ditadura – a de Getúlio Vargas – e extinta por outra – a militar. Estava na hora de retomá-la", destaca o deputado.

Contente com a notícia, o músico e componente da Banda Gem’s de Reriutaba, Francisco André Damasceno disse que o ensino da música deveria estar nas salas de aula há muito tempo. Segundo ele, a música ajuda as pessoas a viver com mais alegria, com esperança e com a certeza de ter uma vida melhor.

“É muito bom receber estímulo para praticar uma coisa boa, principalmente quando se trata de um assunto relacionado à cultura. Aqui em Reriutaba, essa informação chega como estímulo, já que é grande o número de jovens que têm talento para as artes, principalmente a música”, ressalta o músico.

Ele acredita que com essa lei, as escolas se tornarão mais atrativas, evitando, inclusive, que alguns alunos deixem a escola antes de concluírem os estudos

Um comentário:

  1. Louvável, muito louvável a iniciativa da Lei nº 11.669, que introduz nas escolas o ensinod a MÚSICA. O fato faz-me relembrar os ensinamentos e Platão na Grécai antiga, quando predizia : "Através de música, a alma aprende harmonia e ritmo e, até, uma propensão à justiça; afinal, poderá aquele que é harmoniossmente constituído vir a ser injusto? Não é pro isso, Glauco, que a educação musical é tão poderosa, ,porque o ritmo e a harmonia penetram nos pontos secretos da alma, levando graça em seus movimentos e tornando a alma graciosa? A música modela o caráter e, portanto, participa da determinação de questões sociais e políticas. Damon me diz __ e acredito plenamente nisso __ que quando mudam os estilos de música, as leis fundamentais do Estado mudam com eles".

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.