13 outubro 2007

COLUNA “CARIRI” (JORNAL O POVO - EDIÇÃO DESTE DOMINGO, 14 de outubro)

Coluna de TARSO ARAÚJO

DEGRADAÇÃO URBANA
Esta lúcida análise foi feita por Renato Casimiro: "Na grande explosão do crescimento urbano de Juazeiro do Norte nos últimos anos, a preocupação pertinente é a rápida degradação do centro da cidade. Infelizmente, naquilo que poderia se constituir num pólo de atração e convivência motivada pela existência de um certo sítio histórico (prédios antigos, igrejas, museus etc.) é que se fez sentir com maior ênfase o declínio da área central". Renato está coberto de razão. Já é tempo dos administradores de Juazeiro do Norte pensarem na revitalização do centro da maior cidade caririense.

ANOTE: IMAGEM PRODIGIOSA
A restauradora italiana Gabriela Frederico esteve novamente em Crato. Desta feita, para restaurar a antiga imagem de Nossa Senhora da Penha, venerada como padroeira dos cratenses entre 1745 e 1938 (quase 200 anos). Esculpida em madeira, medindo 0,88m de altura, com um pedestal em forma de rocha de 0,14m, a imagem não se constitui somente numa valorosa relíquia histórica. É também uma autêntica obra de arte! A versão geral acerca dessa prodigiosa imagem é que ela foi trazida para Pernambuco por cinco missionários capuchinhos, que - em 1641 - se dirigiam a Guiné sendo atacados e presos pelos corsários holandeses, no litoral africano. Em Recife, a estátua permaneceu por 104 anos. Em 1745, por solicitação de frei Carlos Maria de Ferrara, ela veio para a Missão do Miranda, origem da cidade de Crato. Ainda hoje, todos os anos, esta estátua, no dia 1º de setembro, sai em procissão pelas ruas de Crato.

UFA!!!
Uma das mais antigas edificações de Crato - o Edifício Filgueira Teles - localizado na Praça Siqueira Campos (onde funciona o Café Cinelândia) foi, recentemente, vendido e será reformado. Mas o autor do projeto da reforma, arquiteto Waldemar Arraes Farias Filho, vai preservar a fachada do prédio. Para alegria de muita gente.

NOVA IGREJA
Crato vai ganhar novo templo católico. A comunidade do Conjunto Vitória Nossa (localizada no bairro do Seminário) recebeu doação de um terreno para construção da capela à Mãe Rainha, padroeira da localidade.

GLOBALIZAÇÃO
O mundo está mesmo globalizado. Na Internet existe um site (patativa.gnumerica.org) com uma página inteira sobre o poeta Patativa do Assaré (biografia, crítica, obra e poemas traduzidos). Entre eles a "Triste Partida" cujo início aparece assim: Settembre passò, con ottobre e novembre, Già siamo in dicembre. Mio Dio, che di me?

VOCAÇÕES RELIGIOSAS
Na última quinta-feira, dia 11, aconteceu em Fortaleza o Encontro Regional dos Diáconos Permanentes do Ceará. Existem hoje no nosso Estado 15 diáconos permanentes, sendo 8 na arquidiocese de Fortaleza e 7 na diocese de Crato, todos casados. O Regional do Ceará é presidido pelo cratense José Oliveira Cavalcante (Cory). A boa novidade é que em Crato existem 11 novos candidatos aspirando ordenação como diáconos permanentes.

CONHEÇA O CARIRI
A informação é de Sérgio Linhares, gerente da Ematerce: Santana do Cariri não é apenas a "Capital Cearense da Paleontologia." O município tornou-se o maior produtor de abacaxi da Chapada do Araripe. Ali, a fruta alcança uma produtividade de 15 mil unidades por hectare. Depois de vários anos sem ser produzido, a plantação do abacaxi voltou a ser uma alternativa econômica para os moradores da Serra do Araripe, principalmente para aqueles que antes viviam da fabricação de carvão e retirada de lenha da floresta.

CARIRIANAS
O arquiteto Valdemar Arraes Farias entregará ao público, até o fim deste mês, seu primeiro livro: Arquitetura urbana de Crato de 1740 a 1960. Trata-se de uma obra vital para a preservação do que ainda resta de patrimônio arquitetônico da Princesa do Cariri (...) A revista da Academia de Letras e Artes "Mater Salvatoris", de Salvador-Bahia, traz no seu último número um trabalho de Armando Lopes Rafael sobre as três imagens da Virgem Maria que foram veneradas como padroeira de Crato (...) Está esgotada a 1ª edição do livro Padre Peixoto:Intelectual, Político, Sacerdote, do escritor caririense (radicado em Brasília) José Peixoto Júnior.

CRIANÇADA
O Centro Cultural Banco do Nordeste Cariri, sediado em Juazeiro do Norte, realizou na última sexta-feira e ontem, sábado, uma vasta programação em comemoração ao Dia da Criança. É preciso que se destaque a qualidade da programação e sua importância na formação cultural e pedagógica das crianças caririenses. Uma programação belíssima com contações de histórias, oficinas de fantoches, filmes infantis e apresentação de peças teatrais.

MATOZINHO
José Flávio Vieira lançou na última sexta-feira no Teatro Salviano Arraes Saraiva o seu livro Matozinho vai à guerra, com apresentação de Antonio Vicelmo. O livro narra a mítica cidade de Matozinho com seus poetas, loucos e bêbados. O resultado de mais de oito anos de trabalho, com crônicas publicadas em jornais regionais e estaduais. Aliado ao belíssimo texto de Flávio Vieira, 25 gravuras produzidas pelo artista plástico caririense Reginaldo Farias.

APOIO
A Casa de Apoio aos Pacientes Renais do Crato está precisando de apoio da sociedade. Na última terça-feira, em meu programa Últimas Notícias na Rádio Araripe AM do Crato, foi lançada campanha de doações à instituição, que atende de forma gratuita pacientes que precisam fazer hemodiálise no Crato e não têm condições físicas e financeiras de se deslocar de outros municípios e às vezes até mesmo de outros estados.

VISITA
O ouvidor da Federação Cearense de Futebol Josimar Carvalho esteve nos últimos dias na Região do Cariri. Veio acompanhar a eleição da nova diretoria da Icasa, sendo eleito presidente do Verdão do Cariri o empresário Zacarias Silva. Josimar Carvalho tem sido um entusiasta do futebol caririense, dando sugestões e bons conselhos a quem lhe pede. Entende muito de futebol.
Aumenta visitas de romeiros à Catedral de Crato

Tem chamado a atenção o crescente número de ônibus – conduzindo romeiros do Padre Cícero – estacionados na Praça da Sé, no centro de Crato. O que eles vêm ver na Catedral de Nossa Senhora da Penha? É que naquela igreja ainda hoje é preservada a pia, na qual o Padre Cícero Romão Batista teria sido batizado em 8 de abril de 1844. Por iniciativa do Cura da Catedral, Padre Francisco Edmilson Ferreira Neves, a histórica pia batismal foi restaurada e numa parede da capela batismal foi colocado um quadro com fotocópia do registro de batizado do Padre Cícero.
Aliás, a vida desse sacerdote é rica em episódios controversos. Um deles é a data do seu nascimento. No quadro que o Cura da Catedral de Crato colocou na capela batismal, fotocópia tirada da folha 61 do Livro de Batizados de 1843 a 1845, consta:
“Cícero, filho legítimo de Joaquim Romão Batista Meraíba e de sua mulher Joaquina Ferreira Castão. Nasceu em vinte e três de março de 1844 e foi batizado pelo pároco solenemente com santos óleos nesta cidade do Crato em oito de abril do mesmo ano. Foram seus padrinhos seu avô paterno Romão José Batista e Antônia Maria de Jesus, do que para constar mandei fazer este assento em que me assino. Manuel Joaquim Aires do Nascimento”.
Como se sabe, o nascimento do Padre Cícero foi sempre comemorado a 24 de março. Quando de sua estada em Roma, em carta datada de 24 de março de 1898, endereçada a sua mãe, o próprio Padre Cícero escreveu: “Hoje, que faço 54 anos e véspera da anunciação da Mãe de Deus...”.
Os que escreveram sobre este sacerdote interpretam esta divergência de data cada um a sua maneira. Otacílio Anselmo via nessa troca um sinal da “vaidade doentia” do sacerdote, com o intuito de vincular seu aniversário natalício ao dia 25 de março, quando a Igreja Católica festeja a Anunciação à Virgem Maria. Já o médico-historiador Irineu Pinheiro, autor de “Efemérides do Cariri” fez ali constar: “Sempre sua família, seus amigos e ele próprio festejaram seu aniversário natalício no dia 24 de março...”.
Controvérsias à parte, o registro no livro de batismo dando a data de 23, ao invés de 24 de março, poderá ter sido apenas um lapso normal, bastante corriqueiro, fruto de engano na informação ao vigário Manuel Joaquim Aires do Nascimento, ou mesmo simples lapso de transcrição.

Entrevista de Zé Flávio sobre o livro "Matozinho vai à Guerra"



Olá, gente.
Em primeira mão, logo após a festa, Dr. José Flávio Vieira concedeu essa bela entrevista à TVCrato sobre o lançamento do seu livro "Matozinho vai à guerra" e suas próprias impressões acerca da Cultura e Arte no Cariri.

Repórter João do Crato.
Cinegrafista: Dihelson Mendonça

O Artista foi à guerra com Matozinho ! - Parabéns, Zé Flávio !



Balouça a pena veloz sobre o papel macio amarelado.
Desta feita, não mais se escreve um conto
Escreve-se uma dedicatória como corolário sobre um árduo trabalho.
Nasce uma marca-registrada de um artista das letras.





Leitores ávidos, impacientes a esperar sua nova edição, cheia de contos fantásticos
de uma cidade mágica, que à semelhança da sua, sofre e se alegra com todos os fatos corriqueiros e exóticos...



Não se espera nem sair do teatro para que se comece o banquete ...




Sua pena corre macio e decididamente...



Por entre estranhas formas, é saudado por seus súditos...




...e fez alegrar nossos corações!



Parabéns, Doutor! cuida dos nossos corpos e da nossa alma, tornando-a alegre.
Enchendo-a de esperanças !


Fotos e texto: Dihelson Mendonça
Clique nas fotos para ampliar!