30 agosto 2007

Clube do Automóvel do Cariri


Fundado neste ano, em Crato, o Clube do Automóvel do Cariri já vem se destacando com suas mostras de carros antigos. A mais recente aconteceu no Cariri Shopping, merecendo a seguinte reportagem do Jornal do Cariri, edição do último dia 27 de agosto:
Carro antigo é uma verdadeira paixão para muita gente. Pensando nisso, os componentes do Clube do Automóvel do Cariri Siqueira Campos, que tem na presidência Diogenaldo Dourado, organizou uma mostra de veículos na Praça de Eventos do Cariri Shopping. Lá foram vistos de perto vários modelos que animaram no passado muitas tardes e noites de inúmeros casais de namorados e que hoje são verdadeiras relíquias de colecionadores.
Por ter sido o responsável pela vinda do primeiro carro para a cidade do Crato, em 1919, o nome de Siqueira Campos foi escolhido para identificar o clube.
Os veículos se encontram, em perfeito estado de conservação. Alguns sofreram restaurações, mas mantiveram suas características originais.
Os automóveis pertencem a membros do Clube do Automóvel do Cariri, que os disponibiliza para exposições.
O grupo surgiu em 2007, após vários encontros realizados por proprietários de carros com mais de 30 anos. Vinte e um veículos compõem atualmente o acervo do clube.
Na exposição foram mostrados vários veículos, entre eles: um Corcel 1972, um Jeep Willys 1951, uma Caravan 1976, um Opala, um Fusquinha, a famosa Rural Willys e outras marcas interessantes. Os colecionadores continuam realizando apresentações. No próximo dia 2 de setembro a mostra estará no Crato Tênis Club, de 12 as 18 horas.

A beleza da arquitetura rural do Crato

Este belo e imponente casarão fica na estrada que liga o bairro do Lameiro ao sítio Bebida Nova. É um registro da época do coronelismo, fenômeno sociológico bastante arraigado na região do Cariri cearense, de meados do século 19 a meados do século 20. Segundo o historiador caririense Joaryvar Macedo, no seu livro Império do Bacamarte, somente outras três regiões nordestinas tiveram destaque como locus profundo de coronéis, verdadeiros potentados políticos e econômicos: Vale da Gurguéia, no Piauí; Vale do Seridó, no Rio Grande do Norte e Vale do Pajeú, em Pernambuco.
Sobre o casarão da foto, parece-me que ele pertence hoje, por herança, ao artista plástico Sérvulo Esmeraldo. O jornalista Huberto Cabral, o "homem-memória" cratense, deve ter mais informações sobre ele. Mas, quem souber de algo, por favor poste-o neste blog.

Dica para o Sábado dia 08/09/2007