30 janeiro 2007

BlogPoem


Promissória ao Bom Deus


Não te amarei sobre todas as coisas, mas em cada uma delas, por mínima que seja.É o que compete aos poetas fazer.

Não tomarei teu nome em vão, mesmo porque nome é coisa séria.Inclusive os feios que, ditos por dá cá aquela palha, perdem muito da sua eficácia.

Guardarei os domingos e quantos dias de festa houver, que ninguém é de ferro, como descobriste no sexto dia da criação.

Sempre honrei pai pela paciência e mãe pela ternura com que me aguentaram, a não ser por dois ou três cascudos tão a contragosto que mais pareciam carícias disfarçadas.

Só matarei no sentido figurado da palavra -- matar o bicho, matar o tempo -- pormais forte que seja a tentação do sentido próprio mdurante o horário eleitoral gratuito.

Não pecarei contra a casta idade assim que lá chegar, por enquanto estou só a caminho, Senhor!

Não furtarei, salvo se se tratar de uma boa idéia ou de um adjetivo feliz que possa trazer um pouco de brilho à minha fosca literatura.

Não levantarei falso testemunho de ninguém, muito menos de ti, que hás por certo de preferir um agnóstico fora do teu templo a um vendilhão dentro dele.

Não cobiçarei coisas alheias. Deixo-as todas para os filisteus do meu país, fascinados pelas quinquilharias do que, enchendo a boca, eles chamam de primeiro mundo.

Não desejarei a mulher do próximo nem a do remoto. Como sabes, jamais tive paciência de esperar na fila.

Em suma, Senhor, vou fazer o humanamente possível para seguir teus mandamentos. Mas desculpa, agora e na hora da nossa morte,qualquer eventual escorregão nas cascas que o diabo espalhjou a mancheias pelo nosso caminho depois de ter comido todas as frutas do teu, para sempre perdido, Paraíso.

José Paulo Paes ( "Socráticas")

Secretário Auto Filho abre Exposição: Computadores Fazem Arte"


Aberta ontem à tarde a Exposição : "Computadores Fazem Arte " do artista plástico caririense Reginaldo Farias, com a ilustre presença do novo Secretário de Cultura do Estado o Prof. Francisco Auto Filho. A Exposição acontece na URCA, no vestíbulo do antigo prédio da Faculdade de Filosofia , e está aberta ,desde então, ao público. A foto, em anexo, registra o momento histórico da inauguração, com a presença de Luiz Carlos Salatiel da OCA -- Officina de Cultura, Artes e produtos derivados --( um dos curadores da Exposição) , Reginaldo Farias, Prof. Auto Filho, Prof. José Nilton de Figueiredo (Vice-Reitor da URCA) e o Reitor da Universidade Prof André Herzog. Todos estão convidados a limparem um pouco os olhos do limo cotidiano, nas cores deslumbrantes das gravuras de Reginald Farias!