31 outubro 2007

CRATO, CARIRI, CEARÁ, BRASIL.

Hora de falar, ouvir. Hora de ouvir, falar.

O Prefeito Samuel Araripe falou.

E agora José?
E agora Dihelson, Salatiel e Carlos Rafael? E agora Vicelmo? Zé Flávio e você? E agora Zé Nilton, Océlio e Chico Cunha? E agora Francinilda, Lupeu e Geraldo Urano? E agora Manel D´Jardim entre cores e odores? Decas, Clélio Reis e agora Teto? Leo, Sergestes, Balú, Dedê, João Eymar e agora? Nicodemos, ainda lutas teremos? Lifanco, Carlos Saraiva, Antonio Carlos, Dellamone e você Cleivan Paiva? Stênio, Marcos Damasceno acene ao Bem Bem, Chacheado e Tibungo. E agora? Nivaldo, Xixico, Ducliê, Régis, Tota, Roger e Rubinho como será agora? Marcos Jackson, Arnaldo, Germano Teles, Reni, Fernanco Piancó, vedes são somos apenas um só. E agora? Boris, Sandro Leonel, Ana Cláudia, Eliane, Mônica e Guilherme Callou? Faser, do Rosto, Eluísio, Édio Calllou e você João do Crato que já o é em si mesmo? Denise e nosso revolucionário Fidel? E agora Cabelinho? E agora Evandro e Valéria? Glória Militão veja Silvana e Valdete, Ana Isabel e Aldinha Holanda. E agora Almerinda, Meirinha, Ivan Alencar que terrível se não fôssemos tantos? Luís Cláúdio, Ana Rosa, Jô e Sérgio. Gritemos com força, você Pulmão, e agora?

E agora, o que temos para dizer? O quê dizer? Como dizer? Quanto dizer? Onde dizer?

Dihelson bradou em primeiro lugar. Samuel Araripe falou. Agora quem diz são vocês.

9 comentários:

  1. Li, e agradeço, até certo ponto emocionado, a citação desses nomes que formam uma plêiade muito cintilante pra mim.

    "Você também é responsável. Então, me ensina a escrever"
    (Dom e Ravel, cearenses como nós), lembra...

    ResponderExcluir
  2. Olá, José do Vale,

    O Samuel Araripe falou, falou, mas não convidou ninguém apra integrar sua equipe não... ele me fez um convite para dar umas sugestõs lá na secretaria de cultura, o que eu concordei. Espero poder ajudar no que for possível, embora eu nem saiba como me chegar até lá, porque nem fui apresentado à Secretária de cultura...

    Mesmo assim, amigo, muito obrigado por suas sempre presentes admoestações para o Samuel se aproximar de nós. vamos ver o que vai acontecer, mas não creio que vá acontecer nada...

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  3. Amigo Dihelson.
    Homem de pouca fé, faça alguma coisa, que mais vc quer?

    ResponderExcluir
  4. Acho que chegou a hora de aproveitarmos esse momento especial. É hora de unirmos forças, junto com Samuel, para fazer acontecer os nossos questionamentos e o que temos em potencial guardado embaixo dos nossos colchões. É hora de colocar as idéias, os projetos e saber que tem muito a ser feito e o que mais necessitamos é que esses projetos sejam bem elaborados. O Prefeito Samuel ta aí para as parcerias.
    Contem sempre comigo.

    ResponderExcluir
  5. Alguém sabe me dizer quem é o secretário de Cultura do nosso município ?

    ResponderExcluir
  6. O que ocorre com as manifestações culturais e artísticas no Crato é a predominância de uma elite cultural constituída por um pequeno grupo "apreciadores da arte", devido aos eventos estarem concentrados sempre nos mesmos espaços, o que permite a participação das mesmas pessoas nesses eventos. Sugere-se, assim, a descentralização e a democratização dos nossos produtos artístico-culturais através de apresentações nos bairros, permitindo que a camada mais despriviligiada tenha acesso a esses produtos, formando assim platéias!!

    O Prefeito, apesar de ter convidado O Sr.Dihelson para que ele possa oferecer algumas sugestões, não apresentou novas propostas de mudanças concretas para uma maior democratização da cultura na nossa cidade.Ou seja, apesar dos esforços, o prefeito fiocu só no plano teórico!Algo que já imaginava!

    ResponderExcluir
  7. Do ponto de vista político,contradição por parte do prefeito.Primeiro faz questão de salientar que no Crato não há nenhum representante no legislativo Estadual, somente a sua disponibilidade lutar pelos recursos sozinho.Depois, quando fala da reforma do Mercado Central, cita o nome do Dep.Ely Aguiar como responsável para conseguir os recursos na ordem de R$300 mil! Então, o Crato tem ou não tem Deputado prefeito?
    Não respondeu a pergunta feita sobre quais os critérios utilizados na escolha dos dois secretários de Cultura, desconversou!!!

    Muda Crato!!

    ResponderExcluir
  8. Amigo sangiorgy, de certa forma estamos sem representação no legislativo, pois o Dep. Ely Aguiar aparentemente não tem compromisso com a cidade do crato e como esta postado em matéria no blog odemocrato, a maior contribuição dele, até o momento, é o projeto para construção de mais um monumento que, a meu ver, não vai trazer benefícios a população (a não ser que coloca um monte de gente alienada nos pés de uma santa rezando seja benefício).

    Acredito que toda ajuda é bem vinda neste momento, então se o Dep. Ely conseguir estes 300 mil... que seja... pois ele foi eleito por uma população carente de melhorias e políticas publicas, e não de símbolos de fé (diga-se de passagem que a santa que ele quer construir nem é a santa padroeira do Crato).

    O plano teórico, ideológico... é um dos planos do desenvolvimento de uma idéia... a aplicação é o desenvolvimento pratico do potencial do plano anterior. Espero que com os compromissos falados em sua entrevista (entre eles o de abrir espaço para uma mesa redonda entre a secretária de cultura e os artistas, para desenvolver um plano diretor de desenvolvimento da arte em nosso município, através do convite explicito a Dihelson e acredito que outros nomes estarão presentes para mostrar a pluralidade cultural que temos) vai abrir caminho para cobranças mais contundentes e provavelmente um avanço, tirando o vício de ligar a arte a apenas as manifestações da cultura popular.

    Você tem toda razão ao dizer que a arte tem que sair para a rua... o povo é taxado de ignorante... burro... com mau gosto... mas o povo não tem acesso ao que poderia lhe levar a uma consciência de que o mundo é muito maior que uma novela na rede “Bobo” ou que a arte não se resume a uma dançarina semi-nua de uma banda de forro de plástico.

    O povo gosta de espetáculo, se os meios de produção trouxesse para uma praça um palco digno de um show de banda da expocrato e colocasse uma orquestra, o povo prestigiaria e o publico seria tão grande como o de uma noite de calypso no parque de exposição.

    O momento sempre foi de mudanças, a estagnação que vivemos é sim culpa das administrações que passamos... mas existe a parcela de culpa de um povo que não se manifesta para que os administradores sejam obrigados a atender seus anseio.

    O canal foi aberto... vamos explora-lo ao maximo para que o crato volte a ser o berço da cultura e desenvolvimento de nossa região.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.