14 abril 2007

Epidemia de Dengue


Esta é a notícia do DN de hoje sobre a Epidemia de Dengue na nossa cidade. Este ano os casos se sucedem, os hospitais estão superlotados e tem se tido um substancial acréscimo de casos mais graves. Os números que as estatísticas mostram são apenas uma pequena ponta do iceberg. O envolvimento da população é imprescindível para se combater um inimigo tão feroz.


EPIDEMIA DE DENGUE
MS vai fazer ação emergencial no Cariri



No Ceará, neste ano, já foram registrados 2.976 casos de dengue clássica e mais 26 da hemorrágicaTécnicos do Ministério da Saúde e da Secretária de Saúde do Estado (Sesa) farão uma ação emergencial de combate à dengue nos municípios de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha e Porteiras, todos na Região do Cariri, entre os próximos dias 16 e 19 próximos. O motivo é o elevado número de casos da doença notificados, desde o começo do ano até ontem.No Crato, 168 casos da doença já foram confirmados este ano. Em Porteiras, este número é de 53. Já em Barbalha e Juazeiro, registraram-se 34 e 28 casos, respectivamente. De acordo com o coordenador de Promoção e Proteção à Saúde da Sesa, Manuel Fonseca, é bastante provável que a situação destes municípios seja conseqüência da epidemia ocorrida em Brejo Santo, também na Região do Cariri, neste ano.Em janeiro, foram registrados, em Brejo Santo, 228 casos de dengue e, em fevereiro, 236. Somente após ação semelhante a que acontecerá nos quatro municípios, o número de casos diminuiu para 52, em março. Nenhuma das ocorrências foi confirmada, até agora, como sendo de dengue hemorrágica.Fonseca explica que a quantidade de vírus circulante na Região do Cariri foi “enorme” e, portanto, cidades próximas acabaram sofrendo as conseqüências. Outro fator que contribui para elevado número de casos, segundo o coordenador, é o período de chuvas, que favorece a proliferação do mosquito Aedes aegypti.“Quando a gente diagnostica 1.500 casos, por exemplo, estima-se que ocorreram cerca de 10 mil. Isso porque muitos foram menos graves, e as pessoas não chegaram a procurar uma unidade de saúde”, destaca.Ao todo, cerca de 20 técnicos da Secretaria da Saúde do Estado participarão da ação em Crato, Juazeiro, Barbalha e Porteiras. Em cada cidade, eles vão promover reuniões com os secretários e representantes dos conselhos municipais de Saúde, do Programa Saúde da Família, além de com representantes de escolas e Câmaras de Vereadores. A proposta é atuar em várias frentes para combater a dengue.Neste ano, em todo o Ceará, já foram registrados 2.976 casos da dengue clássica e mais 26 da hemorrágica, versão mais grave da doença. Até agora, não houve nenhum óbito confirmado causado por dengue, mas sete óbitos estão sendo investigados, havendo forte suspeita de que tenham sido causadas por dengue hemorrágica, três delas na Capital.Os municípios com maior número de casos notificados, do início do ano até agora, são, em ordem decrescente, Fortaleza, Brejo Santo, Reriutaba, Crato e Granja. Entretanto, apenas Brejo Santo passou por epidemia. E ainda 47 ocorrências estão sendo investigadas, no Ceará, como possíveis casos de dengue hemorrágica.A Secretaria da Saúde não divulgou, ontem, o boletim epidemiológico, que sai todas as sextas-feiras, sobre a situação da dengue no Estado.
Mais informações:

Secretaria da Saúde do Estado (Sesa)(85) 3101-5123

Av. Almirante Barroso, 600, Praia de Iracema


Cristiane Rodrigues -Repórter

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.