xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> BLOG DO CRATO | O Crato na Internet desde 2005
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

17 outubro 2017

Heróis do meu tempo - Por: Emerson Monteiro

Eles vêm de vez em quando à aldeia da memória e falam, e contam o que fizeram, que marcaram suas presenças naquele mundo de então, idos recentes. Eles são vários. Mostraram diferentes motivações de cumprir o papel histórico que lhes pediam. Chegaram na vida do cotidiano através da mídia, os famosos meios de comunicação de massa, indústrias da informação. Desde diferentes povos, espalharam neste chão exemplos expressivos que só não sabe quem não quer saber.

Por exemplo, Dom Oscar Romero, Óscar Arnulfo Romero Galdámez, conhecido como Dom Romero (Ciudad Barrios, San Miguel, 15 de agosto de 1917 — San Salvador, 24 de março de 1980). Diante das contradições políticas de El Salvador, cumpriu papel corajoso face ao totalitarismo e viu-se executado em pleno altar, quando celebrava missa na Capital do país. Uma lenda de coragem e fé cristã.

Outro, Benigno Aquino. Lembro bem as imagens de televisão quando ele voltava do exílio. Seria entrevistado no voo que o levaria à morte em face de cruel ditadura filipina. Ainda vimos nas imagens quando descia as escadas do avião e seria preso pelas forças militares que defrontava. Nunca mais se saberia notícias suas. Benigno Aquino Junior. Nascimento: 27 de novembro de 1932, Concepcion, Tarlac, Filipinas. Assassinato: 21 de agosto de 1983, Aeroporto Internacional Ninoy Aquino, Filipinas. Cônjuge: Corazón Aquino (de 1954 a 1983). Sua esposa chegaria à Presidência do país e governaria com a aprovação popular.

Outro mais, Salvador Allende. Eleito pelos chilenos em pleito democrático, iniciando no Chile grandes transformações sociais e políticas que provocariam a intolerância das forças totalitárias, vindo a ser executado em pleno Palácio de La Moneda, em Santiago, inclusive por meio de bombardeio aéreo. Daí se seguiria repressão avassaladora de trágicas consequências. Salvador Allende Gossens foi um médico e político marxista chileno. Fundador do Partido Socialista; governou seu país de 1970 a 1973, quando foi deposto por um golpe de estado liderado por seu chefe das Forças Armadas, Augusto Pinochet. Wikipédia

Mais um, Olof Palme, primeiro ministro da Suécia de extrema popularidade e exímio administrador da coisa pública. Vivia espontaneamente junto do povo sueco. Fazia caminhadas noturnas sem escolta ou guarda- costas. Lá um dia seria assassinado à saída de um cinema em Estocolmo. Sven Olof Joachim Palme, político sueco. Membro do Partido Social-Democrata foi primeiro-ministro da Suécia entre 1969 e 1976 e de novo entre 1982 e 1986, ano em que foi assassinado. Wikepédia

Há vários e vários nomes que enchem os dias do passado de grandes valores que demonstraram um tanto da boa qualidade dos humanos ainda em fase de transformação e aprimoramento.

Lembrando o casal Adamir e Geraldo Macedo Lobo (por Armando Lopes Rafael)

Geraldo Macedo Lobo e sua esposa Adamir (ambos falecidos)  com os nove filhos do casal

   Eu tinha dez anos de idade quando minha família fez nova mudança de residência. Fomos morar, naquela oportunidade, na Rua Teodorico Teles – mais conhecida como Rua da Cruz – numa casa alugada a Geraldo Macedo Lobo, popularmente conhecido por Doutor Geraldo.
   Nos primeiros dias, após a mudança, eu e meus irmãos menores fomos descobrindo e explorando a redondeza da nova morada. O quintal da nossa casa fazia fundo com um grande pomar – cheio de laranjeiras, tangerineiras, goiabeiras, coqueiros, dentre outras fruteiras – integrante da residência do Doutor Geraldo. Como o muro era baixo, nele subíamos e ficávamos contemplando as fruteiras enxertadas, uma novidade para a época. “Enxertar” mudas de plantas – vim a saber naquela ocasião – consistia em unir partes de vegetais oriundas de plantas distintas, resultando em uma só planta. E essa enxertia ainda eliminava os espinhos nas laranjeiras e limoeiros, além de proporcionar a produção de frutos em menos tempo do que o cultivo tradicional. O responsável por esses enxertos era Geraldo Macedo Lobo, formado na Escola Agrícola de Barbacena, em Minas Gerais.
   Pelos seus conhecimentos em agronomia, Doutor Geraldo era visto com uma aura de respeitabilidade para nós. Mas, para mim, a descoberta da personalidade de Doutor Geraldo, foi acontecendo aos poucos. Lembro-me bem dele. Míope, usava óculos de lentes grossas, que escondiam seus olhos esverdeados. Todos os dias ele se dirigia, ao Cartório de Registros de Imóveis – onde era tabelião – cujo prédio ficava localizado na Rua Senador Pompeu, a poucos metros da Praça Juarez Távora.
   Geraldo Lobo era um homem metódico, discreto e tratava com lhaneza a todos. Vivia de casa para o trabalho, embora participasse de todos os acontecimentos relacionados ao progresso de Crato. Muito raramente parava – por alguns instantes – na calçada da mercearia de Antonio Teles, lugar das costumeiras conversas dos homens que residiam nos arredores das ruas Raimundo Lobo, Teodorico Teles e André Cartaxo. E quando participava dessa roda, Doutor Geraldo só intervinha com assuntos sérios, destoando dos papos fúteis e fofocas que se constituíam em rotina naqueles encontros.
   Geraldo e sua esposa Adamir tiveram nove filhos, todos saudáveis e bonitos: Lílian, Eliane, Samuel, Paulo de Tarso, Kátia, Sandra, Soraya, Sorelle e Pierre. Formavam uma família feliz. Lembro-me de que as refeições da família eram feitas ao ar livre, embaixo de uma mangueira, numa enorme mesa de marmorite. Recordo-me também de uma empregada da família, uma negra, chamada Lindalva, que fazia parte da família, tamanha era a confiança depositada nela pelos seus patrões.
   O relacionamento de Geraldo Lobo com seus filhos mais parecia uma convivência entre amigos. Bem diferente da mentalidade da época, onde o comum era uma ligação hierarquizada, formal e de pouco afeto entre os membros dos núcleos familiares. A convivência comum era permeada pelos castigos físicos que, vez por outra, os pais infligiam aos filhos, sempre que estes incorressem em travessuras, tão comuns na infância.
   Anos depois, constatei ser verídico o pensamento de Leon Tolstoi: “As famílias felizes parecem-se todas; já as famílias infelizes são infelizes cada uma à sua maneira”. Sem se dar conta, a família de Geraldo Lobo era uma referência de paz e harmonia para nós.

A que ponto chegou a decadência desta República: Dilma usará delação de Funaro para pedir anulação de impeachment dela – por Armando Lopes Rafael

   Usando uma palavra educada: os petistas são “engraçados”.
   O ex-presidente Lula, disse que as pesadas acusações feitas,  por vários delatores,  contra ele, de que o ex-presidente teria recebido da construtora OAS – dentre outras propinas – um tríplex em Guarujá, no valor de 3,7 milhões de reais, que Lula teria recebido da construtora Odebrecht 12 milhões de reais para comprar um terreno em São Paulo onde se localiza o Instituto Lula, como parte de um acordo para distribuir subornos recebidos pelo PT;  Ou mais ainda: que o ex-presidente teria feito lavagem de dinheiro e tráfico de influência na compra, por parte do Estado brasileiro, de caças suecos Gripen por 5 bilhões de dólares, tudo isso ( e muitas outras acusações, como a da propina do sítio em Atibaia)  não servem como argumento para condená-lo, pois não existem  provas materiais (leia-se: recibos firmados com firma reconhecida). Como se o "laranja" fosse coisa legal.
   Para Lula não vale. Mas para Dilma Rousseff é diferente.  Dois pesos e duas medidas!
   A defesa da ex-presidente Dilma afirmou -- nesta segunda-feira 16 -- que vai apresentar informações referentes à delação do empresário Lúcio Funaro para reforçar um pedido de anulação do impeachment por ela sofrido em 2016.  Funaro afirmou que repassou ao então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), 1 milhão de reais para comprar apoio de deputados favoráveis ao afastamento de Dilma.
    Para a defesa da ex-presidente, o depoimento do empresário revela que seu afastamento foi baseado em "decisões ilegais e imorais" e que o impeachment deve ser anulado. Nem precisa ter prova material (pedida no caso de Lula). Basta a palavra de Funaro. E ponto afina.
   Como a República brasileira encontra-se em fase terminal – devido às crises intestinas que se avoluma a cada dia – o final do Brasil republicano caminha para um final inglorioso. Ninguém se admire se o os advogados de Dilma Rousseff consigam avançar nesse processo.
   Até quando o Brasil aguentará esses políticos que estão a determinar o destino de uma grande nação? Bastaria lembrar que o Brasil é essencial para abastecer (com gêneros alimentícios)  mais de 1 bilhão e 200 milhões de pessoas mundo afora...

16 outubro 2017

Coreia do Norte alerta países: não se juntem a ações dos EUA e estarão a salvo


A Coreia do Norte alertou países nesta segunda-feira nas Nações Unidas: não se juntem aos Estados Unidos em ações militares contra o Estado asiático e estarão a salvo de retaliação.

O alerta estava contido em uma cópia do discurso preparado do vice-embaixador da Coreia do Norte na Organização das Nações Unidas, Kim In Ryong, para uma discussão sobre armas nucleares em um comitê da Assembleia Geral da ONU. Kim, no entanto, não leu esta parte em voz alta. “Contanto que não participe das ações militares dos EUA contra a Coreia do Norte, nós não possuímos intenção de usar ou ameaçar usar armas nucleares contra qualquer outro país”, de acordo com discurso preparado de Kim.

“O território inteiro dos EUA está dentro de alcance de disparo e caso os EUA ameacem invadir até mesmo um centímetro de nosso território sagrado, não irão escapar de nossa severa punição em qualquer parte do globo”, segundo o comunicado. Tensões cresceram entre os EUA e a Coreia do Norte após uma série de testes de armas de Pyongyang e uma sequência de declarações cada vez mais belicosas entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un. O Conselho de Segurança da ONU aumentou unanimemente sanções sobre a Coreia do Norte por conta de seus programas nuclear e de mísseis desde 2006. O vice-embaixador norte-coreano da ONU disse ao comitê da Assembleia Geral da ONU nesta segunda-feira: “A não ser que a política hostil e a ameaça nuclear dos EUA sejam completamente erradicadas, nós nunca iremos colocar nossas armas nucleares e foguetes balísticos na mesa de negociação sob qualquer circunstância”.

(Reportagem de Michelle Nichols)
Fonte: Reuters
VIA BLOG DO CRATO


A ETERNA falta D´água no Crato - Cratenses estão revoltados, nas redes sociais.


Não é de hoje que a cidade de Crato, tem problemas com o abastecimento de água à população. No entanto, o problema tem se agravado consideravelmente nos últimos anos.



Apesar de ser localizada numa das regiões mais privilegiadas do Nordeste, no que se refere à quantidade e diversidade de fontes, no Crato falta água em muitos bairros, com cada vez mais frequência. Nas diversas redes sociais, o que mais se vê, são Cratenses revoltados pela falta ou má qualidade do precioso líquido. Nos últimos dias, moradores do bairro Gisélia Pinheiro ( Batateiras ), tem postado inúmeras fotos, e no bairro Vilalta, de onde este repórter vos escreve, a água tem sido escassa nos últimos meses, faltando e retornando, e quando retorna, traz consigo a famosa "capa rosa", uma espécie de lama, que às vezes chega a se tornar preta, e que entope as tubulações.

O problema da água na Vilalta já dura mais de 30 anos.

Nos anos 70, a Vilalta e o Bairro do Seminário eram conhecidos como bairros em que mais faltava água. Muita gente evitava morar na Vilalta, pois existia o "boato" de que ali, o fornecimento era problemático. E parece que as coisas não mudaram muito desde os anos 70.

Na redação do Blog do Crato, recebemos inúmeras denúncias de falta d´água, por parte da população, e denúncias também de má qualidade. Quem não se lembra dos vídeos e reportagens que postamos algum tempo atrás, ainda na administração passada, em que moradores da Vilalta fizeram reuniões com vereadores, a fim de discutir possíveis soluções, e foi finalmente determinado pela justiça que o problema fosse imediatamente resolvido ? Pois é. Aparentemente, nem a justiça tem vez nem voz no Crato. Está desmoralizada, porque de lá para cá, nada se resolveu, aliás, piorou consideravelmente e onde está a justiça ?

E vem o grande questionamento: Será que a SAAEC está mesmo preparada para atender à demanda do município, ou já é tempo de se considerar aquele velho temor dos Cratenses, de entregar as suas preciosas fontes para o controle de uma empresa de renome, talvez, de maior credibilidade, no caso, a CAGECE ? Espero não ser este o caso, mas ao andar da carruagem, em que o principal elemento da vida, a água, o bem mais precioso a que todo ser humano tem direito, lhe é negado, por um conjunto de administrações sucessivas incompetentes para resolver os problemas, mesmo ruim, talvez seja a menos salgada das soluções.

Enquanto isso, o Crato, após muitos anos, em que praticamente não houve falta d´água, volta à velha letra da música: "Lata D´água na cabeça", mas quem sabe assim, os Cratenses aprendam que na hora de escolher os seus governantes, e estes, ao escolherem as pessoas a ocuparem cargos vitais à população, saibam escolher pessoas que realmente se proponham a resolver os problemas da cidade, e não viver num eterno faz de contas, com soluções paliativas, onde os grandes problemas, a exemplo da Rua da Vala, que já tem mais de 60 anos de fedentina, são jogados para debaixo do tapete.

Porque a rigor, diante de tantos mananciais de água pura e límpida que jorra das fontes da grande Chapada do Araripe, não existe qualquer explicação, a não ser por pura má administração, que se traduz na prática pela falta de investimentos e cuidado, que possa justificar essa "eterna" falta d´água que existe na cidade do Crato.

Por: Dihelson Mendonça
Fotos das redes sociais.
BLOG DO CRATO





Temer envia carta a parlamentares e fala em “conspiração” para derrubá-lo


A carta foi enviada por Temer a parlamentares da base aliada e da oposiçãoBeto Barata/PR


O presidente Michel Temer escreveu uma carta a deputados e senadores se defendendo de acusações contra ele. No texto, Temer diz que é vítima de “uma campanha implacável com ataques torpes e mentirosos” e que há uma “conspiração” para derrubá-lo do cargo. A carta foi enviada por Temer a parlamentares da base aliada e da oposição no momento em que a segunda denúncia da Procuradoria-geral da República (PGR) contra ele está sendo analisada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. Temer inicia a carta, entregue hoje (16), dizendo que a “indignação” é o que o faz se dirigir a eles. “São muitos os que me aconselham a nada dizer a respeito dos episódios que atingiram diretamente a minha honra. Mas para mim é inadmissível. Não posso silenciar. Não devo silenciar”, escreveu. O presidente diz aos parlamentares que “afirmações falsas, denúncias ineptas alicerçadas em fatos construídos artificialmente sustentaram as inverdades que foram divulgadas” e que “a armação está sendo desmontada”.

Ao longo de quatro páginas, Temer cita os áudios das conversas entre os dirigentes da JBS Joesley Batista e Ricardo Saud e diz que neles fica claro que o objetivo era derrubar o presidente da República. Faz menção também à delação premiada do doleiro Lúcio Funaro, cujos vídeos foram divulgados pela imprensa nos últimos dias. “Agora trazem de volta um delinquente conhecido de várias delações premiadas não cumpridas para mentir, investindo contra o presidente, contra o Congresso Nacional, contra os parlamentares e partidos políticos”, defende na carta. Temer ainda faz críticas à atuação do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e cita o ex-deputado Eduardo Cunha ao dizer que, em uma entrevista, Cunha relatou que sua delação não foi aceita porque o procurador-geral exigia que ele incriminasse o presidente da República.

“Jamais poderia acreditar que houvesse uma conspiração para me derrubar da Presidência da República. Mas os fatos me convenceram. E são incontestáveis”, diz Temer aos parlamentares. Temer finaliza o texto citando dados positivos da economia como a redução da inflação, criação de emprego e ações como a aprovação da reforma trabalhista. Ele diz aos parlamentares que a retomada do crescimento no país foi alcançada com o “apoio decisivo” da Câmara e do Senado.

A partir de amanhã (17), os deputados se concentrarão na análise, discussão e votação na CCJ da Câmara da denúncia contra Temer e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco. O parecer sobre a peça foi apresentado na última terça-feira (10) pelo relator, deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que recomendou a rejeição do prosseguimento da denúncia, afirmando que ela se baseia em “delações espúrias, sem credibilidade não havendo justa causa para o prosseguimento da ação penal”.

Fonte: Agência Brasil




Aeroporto de Juazeiro recebe Boeing 737-800 em voo histórico


O Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes recebeu, neste sábado (14), um voo comercial que gerou boas expectativas acerca dos novos rumos do terminal. Pela primeira vez, o Boeing 737-800, maior aeronave da Gol, operou legalmente no aeroporto, que até então recebia o modelo 737-700, de menor porte, devido às limitações da pista.

A operação faz parte de uma checagem técnica para possível operação regular deste modelo de aeronave, comumente usada nos principais aeroportos do país, em rotas nacionais em internacionais. Segundo o Dr. Roberto Celestino, entusiasta da aviação, através do setor institucional e de Análise de Segurança Aeroportuária, interagindo com a equipe local do aeroporto, foi firmado um acordo operacional assinado pelo Superintendente do aeroporto, Rodrigo Siebra, pelo Gerente Operacional, Fernando Carneiro e o chefe de segurança, Paulo Sérgio.

Este acordo torna legal a operação do 737-800 em Juazeiro do Norte. O voo deste sábado operou com 150 passageiros - capacidade máxima deste modelo, enquanto a aeronave menor comporta apenas 138, e é proveniente de Guarulhos-SP. A aeronave pousou às 0h56 e decolou de volta às 3h25.

Este voo experimental só foi possível após já ter sido aberta a licitação para recuperação do pátio de estacionamento de aeronaves. O acordo, portanto "salva as operações da Gol Linhas Aéreas no Aeroporto Regional do Cariri, já que poderá operar com a aeronave que ela achar necessário", diz Celestino. A expectativa é que, após concluídas as obras na pista, a Avianca também possa passar a operar com um avião de maior porte, o A-320.                 

Fonte: Site Miséria
FOTO: Fernando Dias



Cratense Mário Araripe está entre os bilionários brasileiros, segundo a Revista FORBES


Mário Araripe, 62 anos. formado no ITA na turma de 1977, pilotou vários negócios de sucesso até se tornar o rei da energia eólica com sua empresa Casa dos Ventos, maior desenvolvedora de parques do setor no país.

Nascido em Crato, interior do Ceará, filho de um engenheiro de obras contra a seca, ele saiu do sertão para estudar até em Harvard (EUA), mas sempre voltou ao interior do Nordeste para empreender. Ali montaria seu império. O primeiro negócio próprio depois de se formar passou bem longe da aeronáutica: após trabalhar na empresa têxtil da família do sogro, Araripe montou uma incorporadora especializada em imóveis de luxo nas belas praias do Ceará. A construtora Colmeia chegou a ser uma das maiores do Nordeste, até ser vendida, em 1994. O empresário investiu então em duas indústrias têxteis, a Companhia Valença Industrial e a Têxtil União. Ambas fazem parte até hoje do Fundo Salus, que reúne os empreendimentos de Araripe.

Foi depois da venda da Construtora Colmeia que o empresário apostou naquele que viria a se tornar um de seus negócios mais famosos: em 1997, após retornar de uma temporada de estudos em Harvard, investiu na fabricante de veículos utilitários Troller, fundada dois anos antes em Horizonte (CE) pelo engenheiro Rogério Faria. Tornou-se controlador da marca e foi o responsável pela grande aceleração da empresa – os jipes fizeram fama internacional em ralis como o Paris-Dacar.

A Troller Veículos Especiais foi a única montadora de veículos 100% brasileira até o comecinho de 2007, quando Araripe vendeu a empresa à norte-americana Ford, em um negócio estimado em R$ 600 milhões.

Foi nessa brecha que o ITA e os ventos voltaram a entrar na vida do empresário: o estímulo para investir na energia eólica veio numa conversa com o engenheiro Odilon Camargo, ex-colega do Instituto, responsável pelo primeiro grande levantamento sobre o potencial eólico do Brasil, elaborado para o Ministério de Minas e Energia. “Eu havia acabado de vender a Troller para a Ford e estava extremamente líquido. Odilon me disse que deveria olhar a energia eólica e foi o que fiz”, relatou Araripe sobre o conselho do amigo. Por coincidência, anos antes, enquanto Camargo preparava o atlas eólico do Ceará e precisava visitar locais de difícil acesso, Araripe havia lhe emprestado um Troller para a tarefa. Os ventos do Nordeste estão entre os melhores do mundo para a geração de energia eólica. Bom de faro para novas oportunidades, o cearense seguiu a sugestão do ex-colega de turma e, ainda em 2007, criou a Casa dos Ventos, que começou comprando e alugando terras no Ceará para desenvolver projetos eólicos. Rapidamente, a empresa se tornou a maior desenvolvedora de parques de geração de energia dos ventos – entre projetos próprios e para terceiros.

A Casa dos Ventos também se transformou em grande vendedora de empreendimentos: em 2016, repassou dois parques à Cubico Sustainable Investments, por cerca de R$ 2 bilhões. O negócio envolveu os complexos Ventos de Santa Brígida, no agreste de Pernambuco (com capacidade para 182 megawatts), e Ventos do Araripe I, no sudeste do Piauí (210 megawatts). Na ocasião, foi a maior transação já realizada no Brasil com ativos eólicos em operação. Os dois parques eólicos representam aproximadamente um terço dos ativos com energia contratada da Casa dos Ventos.

Em maio deste ano, a companhia confirmou a venda de mais dois empreendimentos, desta vez para a Echoenergia, criada pelo fundo britânico Actis: Ventos de São Clemente, em Pernambuco (216 MW), e Ventos de Tianguá, no Ceará (130 MW). Nesta negociação, o valor não foi divulgado, mas foi igualmente bilionário. “Como temos outros projetos, às vezes vendemos para investir mais em outro”, declarou o empresário depois da primeira alienação, para a Cubico.

Quando Araripe ingressou no setor, a energia eólica representava apenas 0,2% da matriz elétrica brasileira. Hoje, o país já é o nono maior produtor mundial – em boa parte, graças à Casa dos Ventos. A empresa participou do desenvolvimento de um terço de todos os parques eólicos atualmente em operação ou em construção no Brasil. Recentemente, a empresa inaugurou a usina Ventos do Araripe III, um dos maiores complexos da América Latina. Localizado na Chapada do Araripe, entre Pernambuco e Piauí, o projeto é composto por 14 parques e 156 aerogeradores, com produção de 359 MW. Nele foi investido R$ 1,8 bilhão. Além dos projetos próprios, a Casa dos Ventos tem participação acionária em outras usinas (que somam 657 MW). Mas seu maior gigantismo está no potencial: a empresa soma 15 gigawatts (cerca de 20 vezes a capacidade dos parques que já vendeu) em projetos engatilhados, com áreas já mapeadas e aprovadas. O fundo Salus é dono de mais de 180 mil hectares de propriedades rurais no Brasil – o que significa muito chão para torres de energia eólica.

“Em termos energéticos, raras são as regiões da Terra com ventos tão fortes e constantes como no Nordeste do Brasil. Além da latitude certa, ele está no lado certo do continente em relação à rotação da Terra. Não tem furacão, tufão, ciclone. A produtividade da usina eólica no Nordeste é a maior do mundo. O preço é muito competitivo”, festeja o novo integrante da lista de bilionários de FORBES.   

Fonte: Revista Forbes
VIA BLOG DO CRATO




Dólar volta a subir e encerra a R$ 3,17



Diante de um cenário político mais sensível com o início da votação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados, o dólar avançou 0,75% e encerrou o pregão a R$ 3,1727 na venda após tocar R$ 3,1738 na máxima do dia. O avanço interrompe três sessões seguidas de queda da moeda norte-americana. Na véspera, a chair do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, Janet Yellen, falou que a força do mercado de trabalho pede por contínuos aumentos graduais nas taxas de juros.
No fim da tarde, o dólar futuro subia cerca de 0,85%. No exterior, a moeda dos EUA subia ante uma cesta de moedas, incluindo o euro, em um movimento de realização de lucros. O dólar também subia em relação a algumas moedas de países emergentes, como o peso mexicano.


Sesc Crato promove Mostra Comunitária de Cultura e Arte



Na quarta-feira (18/10), a Unidade Crato do Sesc*, instituição que integra o Sistema Fecomércio-CE, realiza a Mostra Comunitária de Cultura e Arte do programa Mesa Brasil. A programação acontece a partir das 16 horas, no estacionamento da unidade, com a participação de instituições atendidas pelo programa. A entrada é gratuita. A Mostra Comunitária de Cultura e Arte é uma ação do projeto "Cidadania em Foco" do Desenvolvimento Comunitário e tem o objetivo de apresentar a diversidade cultural do Cariri. A programação envolve uma oficina de instrumentos musicais feitos a partir de material reciclado com os participantes das instituições atendidas pelo Mesa Brasil.

O objetivo da oficina é despertar nas crianças, adolescentes e jovens suas capacidades artísticas e culturais, revelando valores no campo da arte e da cultura. A ação também pretende enfatizar a importância na construção da história e reconhecimento da identidade cultural, além de promover a valorização pessoal e coletiva no processo de construção da cidadania.

SERVIÇO
Mostra Comunitária de Cultura e Arte do Crato
Data: 18 de outubro (quarta-feira)
Horário: 16h
Local: Estacionamento da Unidade Sesc (R. André Cartaxo,443)
Público: Comunidade em geral
Informações: (88) 3523.4444
Atividades gratuitas

VIA BLOG DO CRATO


Advogados entregam inventário de Lula e Marisa somando R$ 11,7 milhões



Os advogados do ex-presidente Lula (PT) entregaram, na semana passada, a lista de bens do petista e da ex-primeira-dama Marisa Letícia, que morreu em fevereiro de 2017. 

O patrimônio declarado soma R$ 11,7 milhões, em vinte itens, entre imóveis, carro e aplicações financeiras. Os itens mais valiosos na lista são duas aplicações financeiras em previdência privada, que alcançam R$ 9 milhões. Segundo os advogados, não foi possível ter acesso a todas as informações de aplicações financeiras do casal. Eles já acionaram a Justiça para obter acesso a extratos e posições consolidadas de contas na Caixa Econômica, do Banco do Brasil e na Bolsa de Valores. A defesa de Lula excluiu a conta utilizada pelo petista para receber sua aposentadoria.

VIA BLOG DO CRATO


Crato - Geraldinho ( da Pimacon ) é reeleito diretor distrital da Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas


O empresário Geraldo Pinheiro, o "Geraldinho" da Pimacon, no Crato, foi reeleito nesta segunda-feira (16), em Fortaleza, para o cargo de diretor distrital (Cariri) para o triênio 2018/2020 da Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas (FCDL).

Na eleição, Assis Cavalcante foi eleito novo presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL-Fortaleza). O empresário, dono das Óticas Visão e presidente da Ação Novo Centro, foi candidato único. Ele sucede Severino Ramalho Neto, proprietário da rede de supermercados Mercadinhos São Luiz.

Honório Pinheiro, diretor-presidente do Pinheiro Supermercado e atual presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), assumirá a 1ª vice-presidência da CDL-Fortaleza. Na 2ª vice-presidência ficará Jamila Araújo, da Casa dos Relojoeiros e atual presidente da CDL Jovem.

Com informações de Flávio Pinto
VIA BLOG DO CRATO




Nova moda...Banhistas" ocupam calçadas de Fortaleza


E a moda pegou...hoje, dia 16 o "fenômeno" se repetiu, defronte ao Center um.


Quem passou na avenida Dom Luís na manhã do último dia 9, teve, provavelmente, uma dúvida.  Sem motivos aparentes, um grupo de seis pessoas foi avistado fazendo de “praia” um trecho da calçada da avenida. Partida de vôlei, cadeiras de sol, biquínis, bebidas alcoólicas, protetores solares e outros objetos compunham o ambiente litorâneo. 

A intervenção foi idealizada durante a oficina “Nomadismo Urbano: a cidade como campo poético e político”, realizada no Porto Iracema das Artes. A ação também é parte da pesquisa de mestrado em artes cênicas pela Universidade de São Paulo (USP) do artista cearense Eduardo Bruno. Ele, um dos facilitadores da oficina, explica que a ideia era discutir a potência da arte em espaços urbanos e a ação se propôs a  “justamente desorganizar o que está organizado”. Para Bruno, “fazer uma praia no meio da rua” tinha por objetivo sugerir um confronto com a realidade imposta pela avenida - um corredor comercial. “A performance tem a ideia de borrar essas fronteiras”, esclarece. 

O artista relata que as interações que nascem a partir do trabalho são as mais variadas. Uma senhora, por exemplo, ao descer do ônibus, brincou com o grupo, falando que tinha tomado o percurso errado e descido na praia. Para o pesquisador, isso é uma forma de produzir outro rumo, mesmo que mínimo, para o dia da mulher. Outras pessoas que passaram por ali, no entanto, classificaram como “viadagem” ou “vagabundagem”, o que o idealizador do projeto atribui a um conceito pré-estabelecido de grande parte das pessoas de que arte é apenas aquilo que está na TV Globo.   

Hoje, a oficina continua com as atividades. Desta vez, na Praça do Ferreira, o exercício para os alunos é o de lavar os pés dos que estiverem passando lá.

Fonte: O povo Online
VIA BLOG DO CRATO




Na força do Tempo - Por: Emerson Monteiro

Quadros mil espalhados pelas estradas, mostram o senso inesgotável do Tempo no sucesso das suas decisões. No candomblé, ele, o orixá Tempo merece o destaque diante das tantas outros santidades. Senhor absoluto de situações e fenômenos, aqui está de olhos bem abertos, independente do ponteiro dos relógios. Livre dos horários, Tempo desfila no transe das agonias e oportunidades. Qualquer humano que se preze respeita o Tempo, valor inestimável e pródigo nas ações dos acontecimentos. Já os gregos, lá possuíam deus Cronos, que paria e devorava os próprios filhos. Máquina de proporções fora de quaisquer cogitações, vive solto no ar da Liberdade pura e circula solto no eito das limitações e dos desesperos de quem resolve confrontar seus embates e suas determinações, neste chão das maravilhas.

Houvesse super-heróis que fossem, surgiriam prudentes perante as garras do Tempo. Dariam nenhum passo fora do circuito incorrigível desse mágico universal das Estrelas. Bem dissera Felipe Camarão, junto das lutas da Independência, quando bradou no tribunal que o julgava a título de perversidade: - O Tempo é o senhor da Razão.

Assim, de todos nós, dormirá feliz aquele que respeita o dono absoluto das prudências, o autor e senhor de tudo quanto há, nos mundos possíveis e imagináveis, e inimagináveis. De armas em punho, ninguém vencerá todo exército e suprirá todas as carências dos procedimentos do nosso ator principal. Inimigos dos inimigos, e amigo dos amigos, descerá nos raios e subirá através das naves espaciais que nem saíram do solo ainda. Músculos imortais, sobreviverá nas mais destruidora hecatombes. Porquanto depois da tempestade vem a bonança eterna.

Quadros mil espalhados pelas estradas... Sorrir na inocência dos simples e adormece de tédio face à imperícia dos mórbidos. Suave perfume das  perfumadas flores, apenas observa na alma o quanto de saudade resistirá nos corações amantes passadas as tormentas da paixão. Doce amigo, irmão leal e artista magistral, acalma, pois, os aflitos e abraça, feliz, a Esperança, a boa esposa de todas as horas. Ah, que santo milagreiro, a tudo preserva e nada existe que lhe fuja ao domínio. Senhor.

15 outubro 2017

A caridade da Família Imperial Brasileira

Exilada a Família Imperial Brasileira desde o golpe republicano de 15 de novembro de 1889, a Princesa Dona Isabel, a Redentora, e o Conde d’Eu passaram a viver na França, passando parte do ano no Castelo d’Eu, na Normandia.
Lá, era muito intenso o relacionamento da Família Imperial com a população local, que tinha verdadeira veneração por nossa realeza. O Conde d’Eu, além de assíduo na igreja paroquial de Eu e benfeitor dela, visitava pessoalmente pessoas simples do local, sobretudo quando doentes, informava-se sobre elas, ajudava-as e chegava a dar notícias delas, como assuntos de interesse palpitante, em suas cartas a parentes e amigos.
Frequentavam o Castelo algumas senhoras brasileiras, amigas da Princesa Dona Isabel (àquela altura, já Chefe da Casa Imperial e Imperatriz "de jure" do Brasil) e que haviam acompanhado a Família Imperial no exílio. Entre elas, as três Senhoritas Penha, que, com o patrocínio da Redentora e ajuda das Princesinhas, suas netas, e de outras amigas, dirigiam, todas as quintas-feiras, uma sessão de trabalhos para confeccionar paramentos e ornamentos para igrejas. Enquanto trabalhavam, rezavam o terço em voz alta.
O Conde d’Eu também fazia caridade, tendo instituído, com sua esposa, uma obra chamada Fogão Econômico, que consistia em servir, numa das dependências do Castelo, refeições a idosos pobres. Colaboravam com essa obra algumas senhores piedosas da nobreza, e o Conde d’Eu, sempre preocupado com a formação moral e religiosa dos netos, estimulava a que estes estivessem presentes na hora da distribuição, algumas vezes chegando a participar da refeição dos beneficiários.
- Baseado em trecho do livro “Dom Pedro Henrique – O Condestável das Saudades e da Esperança”, do Prof. Armando Alexandre dos Santos.
Foto abaixo: A Princesa Dona Isabel de Bragança, Chefe da Casa Imperial do Brasil, e o Príncipe Dom Gastão de Orleans, Conde d'Eu, na velhice, durante o exílio.

14 outubro 2017

Praga de bispo pega? – por Armando Lopes Rafael

Esta semana resolveram fechar a Agência da Receita Federal em Crato. Parece que não temos mais nenhuma liderança, pois não se ouviu um único protesto contra esse desatino.
Consta no imaginário popular da cidade de Sobral, que o maior benfeitor daquela importante urbe cearense – o bispo Dom José Tupinambá da Frota – um dia, amargurado com as ingratidões que sofria dos seus conterrâneos, desabafou: “Em breve morrerei, e Sobral vai passar 40 anos estagnada para dar valor a quem somente trouxe benefícios para esta cidade”. Dom José morreu em 1959, e Sobral ficou estagnada até 1999, quando o sobralense Ciro Gomes foi eleito governador do Ceará e aquela cidade voltou a crescer. Foram 40 anos de quase estagnação.
Olhando para a Nobre e Heráldica Cidade de Crato. Será que fato análogo não aconteceu aqui? O maior benfeitor de Crato, seu 3º bispo, Dom Vicente de Paulo Araújo Matos, foi um gigante em reivindicar e trazer melhoramentos para a Princesa do Cariri. Também ele recebeu muita ingratidão por parte de uma minoria de “linguarudos”. Era chamado de “Dom Ratão”, uma injustiça que bradava aos céus!
Com fama de ladrão, Dom Vicente morreu paupérrimo, em 1998, quando há seis anos, vivendo de um mísero salário do INSS. Quem sabe não estejamos nós pagando (todos os que aqui moramos) da injustiça cometida por essa minoria desalmada contra Dom Vicente, um Sucessor dos Apóstolos, um homem bom, mas profundamente caluniado...
Na dúvida, já passou do tempo para os homens e as mulheres de bem desta cidade exigir uma reparação pública à memória do 3º bispo de Crato! Sabia que não existe sequer uma ruela, ou até mesmo até um beco como o nome de Dom Vicente Matos, na cidade onde ele continua sendo o maior benfeitor? Ah! cidadezinha ingrata.
Esta semana veio ordem de Brasília para fechar a Agência da Receita Federal em Crato. O Diário Oficial já publicou o fechamento. Mas, parece que já não temos mais nenhuma liderança, pois não se ouviu um único protesto contra esse desatino.
No próximo ano completará 20 anos da morte desse bom servo de Deus, que foi Dom Vicente Matos. Tomara que seja o último ano de castigo pelas calúnias e maldades assacadas contra um Sucessor dos Apóstolos nesta Cidade de Frei Carlos...
Praza aos céus! Crato já não aguenta mais tantos fechamentos e tantas transferência de nossas instituições para outros lugares. 

Rede Século 21 transmitirá a Missa de canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu,neste domingo a partir das 4h. da manhã (5h. no horário de verão)


Celebração dos 30 novos santos brasileiros será presidida pelo Papa Francisco
Mártires de Cunhaú e Uruaçu

No domingo, dia 15 de outubro, às 5h., horário de verão (4h.no Nordeste), a Rede Século 21 irá transmitir a Santa Missa de canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu (localidades do município de São Gonçalo do Amarante), que acontecerá na Praça de São Pedro, no Vaticano.
Nessa cerimônia, o Papa Francisco canonizará (declarar santo) os padres, André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira e 27 companheiros leigos. Eles serão os primeiros santos mártires do Brasil. A canonização deverá reunir milhares de fiéis no local.
Os padres, André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira e os 27 companheiros leigos foram mortos em São Gonçalo do Amarante, Rio Grande do Norte, em 16 de julho (no Engenho Cunhaú) em 3 de outubro de 1645 (em Uruaçu) em perseguições anticatólicas por tropas holandesas e índios potiguares, quando estavam participando de uma missa dominical.

Como foi o massacre dos primeiros santos brasileiros
Os mártires foram vítimas de dois assassinatos em massa cometidos em 1645, durante as invasões holandesas. O primeiro massacre aconteceu no dia 16 de julho daquele ano, durante uma missa dominical numa capela no Engenho de Cunhaú, no atual município de Canguaretama. Segundo relatos históricos, após o padre André de Soveral dar início à cerimônia, Jacob Rabbi, um alemão a serviço da Companhia das Índias Ocidentais Holandesas, trancou as portas da igreja e, com uma tropa de índios Tapuias e soldados, ordenou a matança de todos os fiéis.

O segundo massacre aconteceu três meses depois, no dia 3 de outubro, em Uruaçu, hoje parte do município de São Gonçalo do Amarante. Com as notícias sobre o ocorrido em Cunhaú, alguns católicos buscaram refúgio numa fortificação construída no pequeno povoado de Potengi, mas foram atacados pelas tropas de Rabbi. Eles resistiram, mas acabaram se rendendo e foram massacrados às margens do rio Uruaçu. Entre os mortos estavam o padre Ambrósio Francisco Ferro e o camponês Mateus Moreira.

De acordo com os relatos históricos, os invasores holandeses ofereceram aos fiéis católicos a opção de conversão ao calvinismo, mas eles escolheram o martírio. Foram dezenas de mortos nos dois episódios, mas apenas 30 tiveram o processo de beatificação aberto em maio de 1988. No dia 5 de março de 2000, na Praça de São Pedro, no Vaticano, o então Papa João Paulo II beatificou os 28 leigos e dois sacerdotes.

— Naquele imenso país, não foram poucas as dificuldade de implantação do Evangelho — disse o Pontífice, na ocasião. — André de Soveral, Ambrósio Francisco Ferro e 28 companheiros leigos pertencem a esta geração de mártires que regou o solo pátrio, tornando-o fértil para a geração de novos cristãos. Um deles, Mateus Moreira, estando ainda vivo, teve arrancado o coração pelas costas, mas ele ainda teve forças para proclamar a sua fé na Eucaristia dizendo: Louvado seja o Santíssimo Sacramento.
A canonização foi anunciada no dia 23 de março deste ano, em audiência do Papa Francisco com o Cardeal Angelo Amato, Prefeito da Congregação da Causas dos Santos. O Santo Padre aprovou os votos favoráveis da Sessão Ordinária dos Cardeais e Bispos Membros da Congregação.

Brasil passa a ter 33 santos canonizados
São eles:Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus (nascida na Itália) Santo Antônio de Sant'Ana Galvão (nascido no Brasil) São José de Anchieta, SJ (nascido na Espanha) e os novos santos canonizados neste domingo: Santos André de Soreval, Ambrósio Francisco Ferro e seus 28 companheiros de martírio, assassinados pelos calvinistas holandes em Cunhaú e Uruaçu, no vizinho Estado do Rio Grande do Norte. 
Monumento aos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, em São Gonçalo do Amarante - REPRODUÇÃO/GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

As definições - Por: Emerson Monteiro

Quantas atitudes no dizer sem voz. Querer explicar o inexplicável diante de tudo, naqueles momentos cruciais de existir, de buscar justiça nas palavras, o que nelas não cabe. Florestas de respostas prontas virou este mundo. O desejo incontido das justificações, nos conceitos de errado ou certo. Tapar o sol com peneira de folhas e cipós, de dominar o indominável. Palavras. Palavras. Palavras.

Esse instinto dos humanos em controlar o tempo de respiração nas falas, acalmar o desespero em discursos ou coisas físicas, eis o ato de plantar raízes mortas no fluir das horas que sumiram há pouco. Ah, qual quisessem evitar o inevitável, de sumir pelos buracos negros dos depois. Gigantes seres os bípedes sem penas. Dormem presos a si mesmos e acordam aflitos da angústia da má companhia que assim representam.

Mas, nas definições, amortecem a própria morte, e nisso adquirem bagagens que as largam à porta do cinema da Eternidade. Só de memórias vivem tais espécimes dos guerreiros esquisitos. Sobrevivem à custa do que juntam no decorrer das vaidades. Transpiram nas competições consigo mesmo, ao impulso das dores que anestesiam na indiferença para com os demais.

Presos a cabaças que deslizam secas nos rios da memória, sustêm os fiapos de inutilidade no prazer que foge. Definem. Escrevem. Postulam nos tribunais. Marcam encontros secretos. Preenchem as agendas do inútil no troco do nada. Enganam e se enganam. Contudo definem, deixam seus registros nas pedras, marcos nos fins dos caminhos e lápides de frases emocionadas, quando partem.

Ingênuos componentes dos átomos que se decompõem ao vento da sorte. Pequeninos animálculos desconfiados e esbeltos. Aves presas aos chãos da dúvida até da existência e do Eterno. Primatas inveterados da única solidão a dois que jamais deixará o palco com respostas definitivas, que pedem algo além das definições vagas com que encheram o Velho Mundo. Somos, pois, a pergunta e a resposta. No entanto. Diga. Mostre. Exista.

(Ilustração: O alquimista, de Pieter Brueghel, o Jovem).

13 outubro 2017

Magister – Professor: Parabéns! – por José Luís Lira (*)

   Outubro chegou devagarinho. Este mês de datas tão especiais, Santa Teresinha, São Francisco, Nossa Senhora Aparecida, Santa Teresa e o Professor são comemoradas. Como exerço o ofício de professor num curso de Direito, no silêncio ou na inquietude de uma sala de aula, nós, professores, contemplamos esses “meninos e meninas”. A idade pouco importa (parecemos um pouco com os pais que não enxergam idade biológica) e pensamos: o que eles serão no futuro? Futuro muito breve. Com quantos alunos me deparei e me deparo, nos mais dignificantes postos que a advocacia proporciona? São magistrados, promotores, delegados, procuradores, presidentes de entidades e, demonstrando que vale a pena o magistério, professores brilhantes.

   Pelo comportamento deles muitas vezes se pensa num grande criminalista ou num advogado voltado para os assuntos sociais, filosóficos ou culturais. E, vez por outra, volto à cena inicial do filme magnífico “Sociedade dos Poetas Mortos”, quando o Prof. John Keating leva seus alunos à galeria dos ex-alunos da Academia Welton (ano 1959), nos Estados Unidos. Lembrava o Mestre de que aqueles jovens com trajes de época tinham tantos anseios iguais aos alunos que os contemplavam naquele momento. Eram cheios de energia e de sonhos e, com o passar do tempo, se tornaram pó – húmus de arvores, incentivando-os a viver cada dia intensamente como se fosse o último: “Carpe diem”.

   Do mesmo fico pensando quando em disciplina introdutória os levamos a conhecer o Campus da Betânia, da Universidade Estadual Vale do Acaraú, em Sobral. Percorremos o bloco do Direito, com tantas placas espalhadas por ali e vez por outra lembramos que um ou outro já não se encontra entre nós. É a realidade do viver. Contemplamos o busto do Patrono do nosso Curso, o jurista Clóvis Bevilaqua, maior civilista brasileiro; passamos pela reitoria, pelo salão dos conselhos superiores, pela praça dos fundadores, capela, biblioteca, enfim... chegamos à galeria do ex-aluno, um corredor silencioso, cheio de placas da Faculdade de Filosofia Dom José, da UVA em sua fundação, com nomes ou fotos de alunos que por ali passaram... Particularmente lembro-me do ex-aluno do velho seminário que ali funcionou e um dia voltou reitor da Universidade e que por ali fez seu último trajeto na UVA, levado à Capela para sua Missa de Exéquias. E, naquele silêncio, lembramos-lhes que um dia seus nomes poderão estar ali e serão ilustração de uma placa; que o futuro se avizinha e o presente é a semente dele, por isso têm-se que viver bem esse período.

    No Brasil, celebramos o Dia do Professor em 15 de outubro, rememorando nosso primeiro Imperador D. Pedro I que, em 15/10/1827, assinou decreto que criou o Ensino Elementar no Brasil, com a criação das escolas de primeiras letras em todos os vilarejos e cidades.

    Nunca me afastei da ideia de que o magistério é uma das mais nobres missões que se têm. Todas as outras profissões dependem do professor e a cada vez que entramos em sala de aula, compreendidos ou não, fazemos nossa parte, rompendo barreiras de mecanicismos que às vezes se apresentam ao ensino. Inovar, discutir, numa relação professor/aluno inspirada na vivência democrática e interativa.    
    Que Deus nos ajude nesta tarefa tão bela e instigante!

(*) José Luís Lira é advogado e professor do curso de Direito da Universidade Vale do Acarau–UVA, de Sobral (CE). Doutor em Direito e Mestre em Direito Constitucional pela Universidade de Lomas de Zamora (Argentina) e Pós-Doutor em Direito pela Universidade Federal de Messina (Itália). É Jornalista profissional. Historiador e memorialista com vários livros publicados. Pertence a diversas entidades científicas e culturais brasileiras.

12 outubro 2017

Vídeo sobre a morte da travesti Pâmela atinge mais de 6400 visualizações em menos de uma semana.


WebTV CHAPADA DO ARARIPE

Que legal, o vídeo sobre a prisão do assassino da travesti Pâmela, causou grande impacto nas redes sociais.Atingiu até agora, mais de 6400 visualizações. Obrigado a todos. 
Quem não viu, pode ver aqui: 

https://www.facebook.com/blogcrato/videos/1698970793469887/





Sentimentos - Por: Emerson Monteiro

Imaginemos os amores da natureza original, quando diante de si apenas fluíam meras oportunidades no sentir o movimento dos astros lá nos céus distantes. Seres esquecidos de pensar vagavam soltos às portas do Paraíso. Variadas formas e cores preenchiam a paisagem necessária ao Criador no seu trabalho. Diversos, muitos que fossem olhavam desfilar criaturas quais fragmentos e detalhes das telas geniais do Autor até então desconhecido. Nisso, alguém resolveu nascer do sentimento. Vem de alma aberta e observa os instrumentos de libertação. Sabe de antemão que a solidão contará o todo tempo na saudade imensa da Eternidade. Que sentir implica conter as fronteiras do Universo no prazer único de ser feliz.

Portanto, individuais, perdidos nos próprios sentimentos, desde aquele dia eles andam na busca da realização do Ser. Tocam leves as dobras das condições materiais e perfumam as flores, nos jardins do firmamento; contudo cientes de haver pela frente o instinto de sentir face ao sentir dos demais seres. Pisam soltos nas folhas secas e nas nuvens, antes de serem amantes de si mesmo, egos, entretanto, que precisarão da paz nas outras emoções que vivem aqui por perto.

O somatório disso determinou a força de continuar, saber encontrar na alma dos irmãos a luz inevitável de iluminar seus mesmos caminhos. Ninguém viverá partido, na harmonia da Criação. Pudessem, talvez aceitassem recusar o prazer infinito de amar. Pudessem, o que nem de longe será possível. Nas trilhas da escuridão, ainda presos ao sentimento, observam os que vão ansiosos à cata da liberdade que alimenta o título das ilusões.

Decerto determinados por leis superiores intocáveis, silenciosos, deslizam cenário a fora, espécies de vítimas de sentir, a título de existir, preço alto, porém único. Sonham com os dias quando se verão aceitos nos reinos do Destino. Recolhem os amores no seio da virtude e da igualdade; firmam os amores nos séculos de revolução de luz imensa. Sentem-se também criadores do Infinito, e amam ainda mais.

(Ilustração: Andrei Rubliov).

Papa Francisco saúda Nossa Senhora Aparecida

Cidade do Vaticano (RV): 11.10.17 – Ao saudar os peregrinos de língua portuguesa presentes na Praça São Pedro, o Papa Francisco recordou os 300 anos de Nossa Senhora Aparecida. O Papa interrompeu sua saudação para ouvir o cântico e a saudação dos brasileiros presentes em grande número na Audiência Geral desta quarta-feira:
“Saúdo todos os peregrinos do Brasil e de outros países de língua portuguesa, particularmente os diversos grupos de sacerdotes, religiosos e fiéis brasileiros residentes em Roma, que vieram a esta Audiência para dividir a alegria pelo jubileu dos 300 anos de Nossa Senhora Aparecida, cuja festa se celebra amanhã. A história dos pescadores que encontraram no Rio Paraíba do Sul o corpo e depois a cabeça da imagem de Nossa Senhora, e que foram em seguida unidos, nos lembra que neste momento difícil do Brasil, a Virgem Maria é um sinal que impulsiona para a unidade construída na solidariedade e na justiça. Que Deus lhes abençoe”.

10 outubro 2017

A energia infinita do Amor - Por: Emerson Monteiro

Presente em todos os fenômenos universais, ali vive, sob as definitivas condições, a imortalidade da Luz na paz dos bens inestimáveis. Sustenta soberanas as mínimas possibilidades que logo irão gerar o poder do Infinito e habitar na força da Eternidade sem conta no interior das criaturas. Suprema e acendrada bênção que supera obstáculos e anima o fator inextinguível do coração, persiste ao impulso de preservar a sobrevivência dos valores puros.

Numa firme demonstração da existência dessa energia, vêm nos dizer os místicos, mestres, santos, profetas, testemunhos do sonho feito realidade, a demonstrar nas existências o quanto de elevação podem os humanos, chegam e apresentam os caminhos através do exemplo. Resta avaliar o firmamento e aceitar as histórias dos tempos, abrir caminhos dentro da alma e reverter os quadros instáveis do impossível.

São tantas aventuras espirituais que indicam a chance de ser feliz que poucos ou raros admitem poder cumprir o ritual da Salvação. Igualmente os fiéis que aceitam a fraternidade entre os seres desvendam o mistério nas dobras das horas de rezar, amar e obedecer aos ditames e jeitos de tratar os irmãos. Quanta sinceridade é preciso aos que pedem e aceitam a vontade do sagrado. Estão bem aqui junto de nós tais instrumentos da realização do Ser, missão das criaturas diante dos dias. Lembrar os bons momentos da honestidade, a dignidade e o respeito aos caminhos certos da Verdade. Julgamentos de si mesmos, eis o senso de construir o novo.

Assim o Infinito existe na consciência dos humanos, que apenas necessitam estender a vontade e transformar o Universo por meio das próprias forças, maestros do bem senso. Foram muitas as lidas que lhes trouxeram até agora. Vamos, pois, acalmar o coração e receber de bom grado o direito que o Poder nos concede, aceitar a existência plena do divino em nós. 

Brasil ganhará novo Beato -- por Armando Lopes Rafael

Padre João Schiavo

    Será no dia 28 de outubro de 2017, pela manhã, nos pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul (RS) a Missa de beatificação do mais novo santo brasileiro: Padre João Schiavo, sacerdote da congregação Josefinos de São Leonardo de Murialdo. A celebração será presidida pelo prefeito da Congregação das Causas dos Santos, Cardeal Ângelo Amato, que virá especialmente do Vaticano para essa beatificação.

Quem é o Beato Pe. João Schiavo
Foto do passaporte do Padre João Schiavo  quando este chegou ao Brasil
      O sacerdote, da Congregação dos Josefinos de Murialdo, nasceu na Itália, em Sant’Urbano de Montecchio Maggiore (VI), no dia 8 de julho de 1903 e desde criança desejava ser padre. Entrou na Congregação dos Josefinos de Murialdo e, em 1919, fez sua primeira Profissão Religiosa. No dia 10 de julho de 1927, com 24 anos, foi ordenado sacerdote. Quatro anos depois, realizando seu desejo de ser missionário e seguindo a ordem da obediência, partiu para o Brasil, chegando em Jaguarão (RS), no dia 05 de setembro de 1931 e de lá, poucas semanas depois para Caxias do Sul (RS), mais especificamente em Ana Rech para se dedicar a animação e formação dos candidatos para a Congregação dos Josefinos de Murialdo.
       Desde que chegou em solo brasileiro, Padre João desenvolveu uma intensa atividade vocacional e foi o primeiro mestre de noviços da missão Josefina no Brasil. Viveu sua vocação e missão sobretudo na Região de Caxias do Sul: em Ana Rech, foi animador dos seminaristas e noviços, professor, iniciador e diretor da Escola Normal Rural Murialdo; em Galópolis, foi diretor da Escola e pároco; em 1941, fundou o Seminário Josefino de Fazenda Souza, interior de Caxias do Sul, sendo o primeiro diretor dessa obra que marcaria sucessivas gerações de jovens.
   Fundou diversas obras em favor das crianças e jovens pobres: Abrigo de Menores São José, em Caxias do Sul; Obra Social Educacional, em Porto Alegre (Partenon e no Morro da Cruz, respectivamente); Abrigo de Menores em Pelotas e Rio Grande (RS); Colégio Nossa Senhora Mãe dos Homens, em Araranguá (SC). Foi o primeiro Superior dos Josefinos da então Vice-Província no Brasil de 1937 a 1946 e Provincial de 1947 a 1956. A ele se deve o desenvolvimento das Obras Josefinas, o reconhecimento oficial das escolas e a formação religiosa dos primeiros confrades brasileiros.
      Após um período de discernimento, em consonância com o fundador das Irmãs Murialdinas de São Jose Padre Luigi Casaril, no dia 09 de maio de 1954, Pe. João Schiavo iniciou, em Fazenda Souza, Caxias do Sul, o primeiro grupo das Irmãs Murialdinas de São José, no Brasil. Em 1957 fundou em Fazenda Souza, a Escola Santa Maria Goretti das Irmãs Murialdinas, onde atuou como diretor e professor.
     Em fevereiro de 1956 deixou o cargo de Superior Provincial, mas continuou prestando serviço à sua Congregação e dedicando-se às Irmãs Murialdinas. Padre João Schiavo, cuja saúde há tempo estava debilitada, adoeceu gravemente no final de novembro de 1966 e faleceu dia 27 de janeiro de 1967, com fama de santo.
     Desde então, sua sepultura, atualmente no interior de uma capela que leva o seu nome, em Fazenda Souza, é local de orações e peregrinações. Ali, todo o dia 27, às 16 horas, é celebrada missa em sua memória. Por sua intercessão são atribuídas muitas graças e a fama de santidade estende-se até mesmo para fora do Brasil, com relatos de graças alcançadas na Argentina (Mendoza) e outras nações onde atuam os Josefinos e as Murialdinas.
Videiras -- Entre parreiras de uvas, a capela onde foi sepultado o Beato Pe. João Schiavo

Fonte de Consulta: http://www.grupoelri.com.br/pejoaoschiavo/site/index.html

09 outubro 2017

Histórias alheias III - Por: Emerson Monteiro

Quero contar algo que, outro dia, encontrei no livro Sobre a rocha, de Mark Finley.

Disse o autor que o premier russo Nikita Khrutchev, ao fazer importante pronunciamento diante do Soviet Supremo, na antiga União Soviética, discurso no qual denunciava os excessos da liderança de Stalin à frente do Império russo, em que cometera as piores misérias e assim caía no ostracismo, em seguida recebeu um bilhete que o deixaria por demais furioso. Lera no papel o seguinte: Premier Khrutckev, o que o senhor estava fazendo quando Stalin cometeu todas essas atrocidades?

A primeira reação do líder russo seria desafiar o autor das mal traçadas linhas a que possuísse hombridade suficiente e quisesse revelar a identidade diante de todos, naquela ocasião.

Mediante o silêncio que se fizera de resposta, Khrutchev outra alternativa não lhe houve senão abrir do verbo e gritar que fazia, naqueles trágicos tempos, o mesmo que o autor do bilhete. Isto é, que estava fazendo exatamente nada!, pois tinha medo de ficar marcado e sofrer consequências inimagináveis.

Quantos são assim, quase de comum mornos, convenientes, coniventes, omissos... Não só no antigo Império dos russos, porém nos outros impérios da hipocrisia humana. O medo de ser, de manifestar a urgência das atitudes e fugir ao mesmismo da neutralidade circunstante, indiferente...

O gesto dagora significará as razões do futuro, no entanto. O plantio desse instante importará sobremaneira no desenrolar dos acontecimentos posteriores. E tantos baixam a cabeça aos desmandos administrativos, às arbitrariedades e aos engodos que nutrem os aleijões da história. Isso em tudo por tudo, face aos mil motivos que regem fatores inexplicáveis da raça humana.

Ora cruzamos oceanos de palidez dos líderes interessados tão unicamente na projeção de valores individuais ou de grupos.

Chegará, decerto,
o momento quando, de dentro da multidão silenciosa, ser-se-á indagado o que fazíamos perante tamanhas arbitrariedades e desmandos. Desde agora preparemos o discurso que revidará em dizer que apenas imitávamos os outros indiferentes, que vivem as injustas contradições da acomodação das horas neutras que o passado apagou das consciências.

Moro manda defesa de Lula "esclarecer expressamente" se tem originais de recibos


O juiz federal Sérgio Moro mandou a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva "esclarecer expressamente" se tem os originais dos recibos do aluguel do apartamento 121, do edifício Hill House, em São Bernardo do Campo (SP). O imóvel é vizinho ao que mora o petista e um dos pivôs de ação penal na qual Lula é réu por corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato.

Para os procuradores, a Odebrecht custeou a compra do apartamento, em nome do engenheiro Glaucos da Costamarques, primo do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente. Na mesma ação, Lula responde por também ter supostamente recebido da empreiteira terreno onde seria sediado o Instituto Lula, no valor de R$ 12,5 milhões.  No dia 25 de setembro, a defesa do ex-presidente apresentou documentos que contestam a versão dos procuradores. Os advogados do ex-presidente anexaram um contrato da ex-primeira dama Marisa Letícia com Glaucos da Costamarques, dono do imóvel no cartório, e recibos de pagamento. Dois dos comprovantes apresentam datas que não existem no calendário. Parte dos documentos ainda apresenta os mesmos erros de ortografia.

O Ministério Público Federal, no Paraná, entrou com um incidente de falsidade, em 4 de outubro, para apurar a autenticidade dos documentos apresentados pela defesa do ex-presidente e cobra os recibos originais. Os procuradores afirmam que os comprovantes são "ideologicamente falsos" e pediram perícia. Na decisão, Moro afirma que "há dúvida, tratando-se de suposto falso ideológico, quanto à adequação de perícia técnica para a solução da controvérsia".

"Intime-se a defesa de Luiz Inácio Lula do presente incidente, para manifestação em cinco dias e igualmente para esclarecer se tem provas a requerer quanto ao incidente", ordenou o magistrado. "Deverá esclarecer expressamente se dispõe dos originais dos recibos e, se positivo, depositá-los em secretaria." Na ação penal 5063130-17.2016.4.04.7000, a Defesa do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou recibos do pagamento da locação do apartamento 121 em São Bernardo do Campo (evento 1.080). O subscritor dos recibos, Glaucos da Costamarques, por meio de seu defensor e em petição do evento 1.118, afirma que o acusado somente passou a receber os aluguéis ao final de 2015 e que teria assinado os recibos, todos ou em parte, ao final de 2015 quando estava hospitalizado.

Agência Brasil
VIA BLOG DO CRATO




Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30